Child pages
  • Configurando o Microsiga Protheus
Skip to end of metadata
Go to start of metadata

You are viewing an old version of this page. View the current version.

Compare with Current View Page History

« Previous Version 111 Next »

Pré-requisitos


  • TOTVS | License Server 2014 instalado e pronto para uso.
  • Linha Microsiga Protheus atualizada até a versão 11.X
  • Pacote da Lib ou Update da Linha Microsiga Protheus superior à Setembro/2014

 

Como configurar o Microsiga Protheus


Para que a Linha Microsiga Protheus utilize o novo servidor de Licença, é necessário alterar o arquivo de configuração AppServer.ini de todos os Servidores de Aplicação instalados, alterando a sessão [LicenseClient] com o editor de ini de sua preferência.

Exemplo: 

[LicenseClient]
Server=localhost
Port=5555


Atenção

A chave Server deve ser preechida com o endereço IP da instalação do License Server. A chave Port deve ser preenchida com a mesma porta informada durante o processo de instalação do License Server "Porta do serviço de licenciamento (conexão ERP)", o valor padrão é 5555.


Outra opção é utilizar o aplicativo Wizard.exe que esta disponível no diretório de instalação do TOTVS | SmartClient, para tanto execute os seguintes passos:

  1. Execute o arquivo Wizard.exe que esta no diretório de instalação do TOTVS | SmartClient
  2. Selecione a opção "Servidor de Licenças" no menu à esquerda.
  3. Selecione a opção "LicenseClient" no menu que se abriu
  4. Preencha os dados solicitados

 

Controle de números sequenciais



No Microsiga Protheus existe a possibilidade de realizar o controle de números sequenciais através do Servidor de Licenças e não mais a partir das tabelas  SXE/SXF. 

Dica

Recomendamos o uso do Servidor de Licenças para a númeração sequencial do sistema, pois melhora consideravelmente o desempenho do sistema.

 

A chave EnableNumber=1, na seção [LicenseServer], indica que o controle de numeração automática será realizada pelo Servidor de Licenças. Com isso, o sequenciamento será mais rápido e eficiente. 

 

Caso os Servidores do Sistema  utilizarem ambientes diferentes (diretório SIGAADV distintos) deve-se utilizar a chave SpecialKey do Application Server do sistema para separar as numerações. O SpecialKey é uma forma de segregar a númeração automática, permitindo que ambientes diferentes tenham sequencias coincidentes de tabelas. Para mais informações, consulte a documentação da chave SpecialKey na seção [Environment].

 

Por padrão o controle de numeração automática é realizada pelo Servidor de Licenças. Mas, se desejar desabilitar para retornar a utilizar as tabelas SXE e SXF, acrescente a linha EnableNumber=0 na seção [LicenseServer].

Ao terminar a instalação do License Server, certifique-se do modelo que será adotado.

Caso a configuração do License Server for alterada, deve-se reiniciar o serviço.

 

Comportamento do Sequenciador utilizando TOTVS |  LicenseServer


De modo semelhante as tabelas SXE e SXF, caso o TOTVS | License Server não possua o registro da chave atual do sequenciador na memória, a aplicação realiza uma consulta no banco de dados para determinar a última chave utilizada pelo sequenciador e cria o cache de sequenciamento na memória do TOTVS | License Server.

Ao finalizar a aplicação TOTVS | License Server, um arquivo (lsnumber.val) é gerado contendo o espelho deste cache, para que ele seja carregado na memória novamente quando o TOTVS | License Server for reinicializado. Quando o TOTVS | License Server é reiniciado e o arquivo encontrado, o mesmo é carregado para a memória e apagado.

O nome do arquivo gerado é Isnumber.val e é gravado no formato binário não-editável.

Se houver a necessidade de reiniciar esta numeração, quando o TOTVS | License Server estiver em execução para controle de numeração, deve-se baixar o TOTVS | Application Server com Servidor de Licenças e localizar o arquivo lsnumber.val (gerado no diretório do TOTVS | Application Server, quando executado em console, ou no diretório \Windows\system32 quando o TOTVS | License Server é executado como serviço do Microsoft Windows).

Quando esse arquivo não existe no disco, o TOTVS | License Server é iniciado com o cache de sequenciadores em branco, e conforme os sequenciadores vão sendo utilizados, a primeira utilização do sequenciador faz uma busca na base de dados para determinar a última chave utilizada, recriando o cache. Desta forma, basta apagar este arquivo para refazer o cache de sequenciadores do TOTVS | License Server, baseado nos conteúdos atuais do banco de dados.

 

Utilização da chave/arquivo de emergência

Para situações emergenciais, como algum problema com a licença, é disponibilizada a chave ou o arquivo de emergência, que vale para o dia em que ele for gerada (não vale por 24 horas, vale para o mesmo dia de sua data de geração apenas).

Tabela de uso: 

Chave de emergência:Arquivo de emergência:
Até o Protheus 10 Protheus 11 em diante

 

Procedimento de solicitação e aplicação da chave de emergência:
Caso precise utilizar a chave, segue abaixo o procedimento:
- Acesse o Portal do Cliente: http://suporte.totvs.com
- No menu, clique em Atendimento CST
- Clique em Senhas, Chave/Arquivo de Emergência
- Clique em Gerar Senha, e copie o chave gerada
- Abra o Smartclient
- Entre no Configurador com a empresa Teste
- Acesse o menu Empresas / Arquivos / Criação de Empresa, amplie o menu do lado esquerdo (Empresas)
- Selecione Inf. Corporativas e clique em Autoriz. de Emergência no menu superior
- Aplique a Chave e confirme somente na tela pequena
- Fechar a janela
- Reinicie o Protheus
- Acesse o DBAccess Monitor
- Clique em Configurações, nos campos Endereço e Porta referentes a Configuração do Servidor de Licenças, troque o conteúdo para "." e "0" respectivamente.
- Clique em Salvar e Sair. Reinicie o serviço do DBAccess.
- Acesse novamente o DBAccess Monitor
- Clique em Configurações, no campo Senha de Emergência informe a chave referente ao dia
- Salve e reinicie o serviço do DBAccess

 

Nota:

Em alguns casos, pode ocorrer de não liberar o uso da senha de emergência, mesmo com os procedimentos acima. Nesse caso, faça o seguinte:
- Abra o arquivo totvsappserver.ini do servidor de aplicação.
- Comente, colocando um ; na frente, todas as linhas da chave [LICENSECLIENT].
- Salve o arquivo e reinicie o server.


Procedimento de solicitação e aplicação do arquivo de emergência:

Caso precise utilizar o arquivo, segue abaixo o procedimento:
- Acesse o Portal do Cliente: http://suporte.totvs.com
- No menu, clique em Atendimento CST
- Clique em Senhas, Chave/Arquivo de Emergência
- Baixe o arquivo emergency.key (se estiver como emergency_XXXXXXXX.key, ou seja, com o número do seu hardlock, renomear e deixar apenas emergency.key)
- Pare o Protheus
- Abra o arquivo appserver.ini do Servidor de Aplicação
- Localize a seção [LicenseServer] e comente todas suas linhas, inserindo ; (ponto e vírgula) na frente de cada linha (lembre-se de voltar esta seção ao normal quando não for mais utilizar o arquivo de emergência)
- Copie o arquivo emergency.key para a pasta indicada no RootPath/StartPath do arquivo appserver.ini, por exemplo, \System\
- Reinicie o Protheus

 

Nota:

O arquivo de emergência age apenas no Protheus, não no DBAccess. Não serão consideradas as licenças do DBAccess, será liberado o seu uso. Não precisa aplicar nada no DBAccess.
Status do documentoLiberado
Data31/08/2014
Versão1.0
Versão anterior1.0
Autores

Eduardo Perusso Riera

  • No labels