Page tree
Skip to end of metadata
Go to start of metadata

Índice

Objetivo

Formalizar a venda de produtos ou serviços entre as partes envolvidas (fornecedor e cliente), e desta forma estabelecer os produtos ou serviços vendidos associado às condições comerciais nas quais a venda é realizada e que envolve, preços praticados, descontos, condições de pagamento, entre outros.

Também é com base no Pedido de Vendas que se estabelecem as regras de comissionamento dos vendedores e se obtêm as informações que permitem o correto cálculo dos impostos e que são atribuídos à própria venda.

A inclusão do Pedido de Vendas é uma etapa obrigatória quando envolve Documentos de Saída e vendas corporativas (faturamento). E é dele também que outros documentos de saída são gerados, como por exemplo Devoluções de Compras, Complemento de Impostos, entre outros .

Mapa Mental

Conheça neste diagrama as informações que contemplam as funcionalidades da rotina.

Verifique também quais são as condições prévias requeridas pela rotina bem como a configuração dos parâmetros.

Pedidos de Venda

Quando um pedido de venda é inserido no sistema, ele ainda não está pronto para ser faturado, ou para gerar o documento de saída. Para que isso ocorra, o Pedido de Venda precisa estar liberado e esta liberação é feita pela rotina Liberação de pedidos.

Operações para Pedidos de Venda

Descrevemos a seguir as operações relacionadas com os Pedidos de Venda: 

    A inclusão de um Pedido de Venda vinculando-o a um contrato é possível quando o parâmetro MV_CNPEDVE está configurado com .T. (True/Verdadeiro), e assim é possível realizar todo o processo de medição de forma automática, a partir dos dados incluídos no Pedido. Entretanto o sistema requer que já esteja cadastrado e também vigente, um Contrato de Venda sem controle de alçada.

    Posicione e cursor no campo Cliente e clique na tecla F9, feito isso siga os procedimentos que descrevemos:

    1. Selecione a filial e para prosseguir clique em OK. Pressione a tecla F12 e visualize a tela para configuração dos parâmetros. Quando necessário utilize a orientação do help de campo.
    2. Para prosseguir na inclusão, clique em Incluir. Este cadastro possui preenchimento auto-explicativo, no entanto, quando necessário siga as orientações descritas em Principais Campos.
    3. Feito isso clique em Confirmar que permite gravar a inclusão feita.
    4. Nesta ação o sistema efetua consistências antes da sua gravação.
    5. Desta verificação é que o sistema permite fazer as liberações de pedido, crédito e estoque, até a geração do documento de saída.

    Ao acessar a rotina vemos os Pedidos de Venda já cadastrados e rapidamente identificamos sua condição pela Legenda .

    Veja também as funcionalidades gerais com acesso em Outras Ações.

    Para efetuar a inclusão de um Pedido de Venda com Grade de Produto é necessário configurar os parâmetros, tal como descrevemos:

    MV_GRADE configurado com .T. (True/Verdadeiro);

    MV_MASCGRD configurado com a máscara da grade;

    MV_GRDMULT configurado com o programa que utiliza a grade multicampo, permite utilizar valores diferentes para os produtos de grade e com tabela de preço;


    Importante

    Digite os pedidos de venda referentes a poder de terceiros ou devolução de compras, item a item (rotina de grade não implementada para este tipo de pedido).

    No caso de rastreabilidade, utilizando a grade, o programa sempre fará FIFO, ou caso o usuário queira definir o número do lote, digite o produto item a item.

    Em um mesmo pedido de venda podem existir itens com referência de grade e itens com produtos que não possuem grade.

    1. Acesse a tela de manutenção e clique em Incluir;

    2. Preencha os dados conforme orientação do help de campo, com atenção ao código do produto, este deve ser um código de referência de grade.

    3. O Sistema apresenta uma janela para selecionar as quantidades para cada item da grade do produto, possibilitando assim a baixa correta do material no estoque;

    4. Se houver divergência na quantidade informada, o sistema exibe mensagem de advertência com a diferença, e a quantidade do item é atualizada com o somatório dos pontos de grade;

    5. Na interface de grade de produtos, verifique também as opções:

    Pesquisar
    Curvas de Características

    6. Confira os dados e confirme a inclusão do pedido de venda.

    1. A inclusão de Pedido de Vendas é possível quando já há uma Tabela de Preço cadastrada previamente.
    2. Observe que na digitação das quantidades na grade, nos itens cadastrados nela, inicializa-se o Preço Unitário conforme o preço da tabela.
    3. Preencha as demais informações e após gravar a informação, observe que o campo Prc. Lista (C6_PRUNIT) armazena o preço da tabela de cada item conforme conceito do campo.
    4. Se o preço de um dos itens com tabela de preço for alterado, a diferença do valor total é exibida no rodapé do Pedido, como desconto ou acréscimo, seguindo o conceito já existente no Pedido de Venda.

    Importante:

    Utilize o parâmetro MV_PVRECAL configurado com .F. para atualizar os preços, após alterar um pedido com uma nova Tabela de preços.

    1. Este tipo de inclusão de Pedido de Venda com desconto no cabeçalho, requer que existam cadastradas, Regra de Desconto, Tabela de Preços, Condições de Pagamento.
    2. Inclua um Pedido de Venda informando a Tabela de Preço e informe o(s) desconto(s) no cabeçalho do Pedido e depois distribua as quantidades na grade.
    3. Verifique a aplicação do desconto conforme regra da rotina.
    4. Após gravar, observe que o campo Prc. Lista (C6_PRUNIT) armazena o preço da tabela de cada item, conforme o conceito do campo e valores calculados com o desconto.
    1. A inclusão de um Pedido de Venda com desconto no ítem requer que o parâmetro MV_ARREFAT, esteja configurado para definir o arredondamento das casas decimais.
    2. Na inclusão informe as quantidades da grade, aplique o desconto no item do pedido de venda.
    3. Deve-se aplicar o percentual de desconto a cada item da grade.
    4. O Sistema não permite alteração do preço unitário de nenhum item da grade, pois como o percentual de desconto se aplica a todos, estes não podem ter alterações.
    5. Nesta situação o sistema exibe um help explicativo.
    1. Para o correto funcionamento solicitamos que previamente seja cadastrado um grupo de opcionais com os itens opcionais com preço de venda.
    2. Também é necessário incluir uma estrutura para um dos itens da Grade de Produtos, relacionando os itens da estrutura aos itens do grupo de opcionais.
    3. Feito isso, inclua um Pedido de Venda e ao informar a quantidade para o item, com a estrutura cadastrada com opcionais, é solicitada a seleção do opcional desejado.
    4. Verifique que após selecioná-lo, automaticamente é somado o preço de venda, definido no cadastro do opcional selecionado, ao preço unitário.
    5. Se o preço unitário for alterado o sistema informa a soma do valor do opcional selecionado.
    Ao utilizar esta opção, os campos apresentados com sombreamento não podem ser alterados.

    Ajuste as informações de acordo com as orientações descritas no item Principais Campos.

    Veja também as funcionalidades gerais com acesso em Outras Ações.

    Posicione o cursor no item e para prosseguir clique em Visualizar.

    Veja também as funcionalidades gerais com acesso em Outras Ações.

    Outras Ações / Excluir / Excluir

    Após criar um Pedido de Venda a exclusão já é possível, desde que ainda não tenha sido faturado ou liberado.

    Importante

    Para poder excluir um Pedido de Venda, exclua primeiramente a liberação do pedido.
    Os pedidos que tenham Notas Fiscais geradas, não podem ser excluídos, a menos que as notas fiscais correspondentes sejam canceladas.

    Veja o status dos pedidos pela cor indicativa da legenda.

    Para utilizar a opção siga estas orientações:

    1. Para excluir um pedido de venda, selecione o pedido desejado e clique em Outras Ações/ Excluir.
    2. Confira os dados e confirme a exclusão.


    Outras Ações / Excluir / Resíduo

    Para utilizar a opção siga estas orientações:

    Após selecionar o Pedido de Venda e acionar esta opção o sistema exclui o resíduo existente e para o sistema este Pedido de Venda passa a constar como encerrado. 

    Importante:

    A configuração do parâmetro MV_RSDOFAT determina o aproveitamento de itens eliminados por resíduo.

    Outras Ações / Cód.Barra

    Com esta opção vários produtos podem ser inseridos em sequência, sem que todas as informações de cada item sejam informadas. Após incluir os itens, informe os demais dados obrigatórios de cada item, para a confirmação do pedido.

    Para utilizar a opção siga estas orientações:

    1. Preencha o cabeçalho do pedido de venda, conforme orientação do tópico incluindo um pedido de venda.
    2. Para dar início à inclusão dos itens, ative a leitora e posicione-a sobre o código de barras.
    3. O Sistema exibe uma tela com o código do produto e oferece duas teclas de operação:
    • [F5] - Para informar a quantidade do produto.
    • [F6] - Para excluir o item.


    Outras Ações / Cód.Barras /Incluir

    Para utilizar a opção siga estas orientações:

    1. Preencha o cabeçalho do Pedido de Venda, conforme orientação do tópico incluindo um pedido de venda.
    2. Para dar início à inclusão dos itens, ative a leitora e posicione-a sobre o código de barras.
    • [F5] - Para informar a quantidade do produto.

    4. Preencha os campos que estão faltando, tais como Código de TES, entre outros.

    5. Confira as informações e confirme.


    Outras Ações / Cód.Barras / Alterar

    Para utilizar a opção siga estas orientações:

    1. Selecione o Pedido de Venda,
    2. Clique na opção Outras Ações / Alterar.
    3. Efetue o ajuste desejado e para prosseguir clique em OK.

    Outras Ações / Copiar

    Permite incluir um novo Pedido de Vendas baseado no conteúdo de um pedido cadastrado, esteja ele pendente ou não.

    Verifique o preenchimento dos parâmetros MV_TIPCPDT e MV_PEDFREZ, para o melhor resultado desta opção.

    Para utilizar a opção siga estas orientações:

    1. Na janela de manutenção do Pedido de Venda, selecione o pedido que deseja utilizar e em seguida, clique em Copiar.
    2. O Sistema apresenta a tela de inclusão do Pedido de Vendas, trazendo os dados do pedido original.
    3. Todos os campos são copiados, exceto os relacionados à amarração de tabelas de movimentos, os de status e os de controle de saldos. O pedido sempre será copiado como Não atendido.
    4. Proceda com os ajustes necessários e confirme.

    Outras Ações / Retornar

    O objetivo desta opção é acelerar a inclusão de um Pedido de Devolução de Compras ou Retorno de Beneficiamento, baseado nos documentos de entrada existentes. Assim ao utilizar esta opção exibe-se uma lista contendo documentos de entrada.

    Realiza uma devolução de compras ou Remessa/Devolução de poder de terceiros para notas fiscais de entrada do tipo N ou tipo B.

    Na atualização do retorno do Pedido de Vendas, o Sistema seleciona o TES relativo ao campo TES de Devolução, conforme o TES informado na Nota Fiscal de Entrada.

    Para utilizar a opção siga estas orientações:

    1. Na manutenção de Pedido de Vendas, clique em Outras Ações/ Retornar.
    2. O Sistema apresenta uma tela com as Notas Fiscais de Entrada.
    3. Selecione a nota e em seguida clique em Retorno.
    4. O Sistema apresenta a tela de atualização de retorno de pedidos de venda, com os dados originais preenchidos.
    5. Verifique os dados e preencha o campo TES.
    6. Confira os dados e confirme.

    Outras Ações / Prep.doc.saída

    Esta opção facilita o processo de geração de documentos de saída, permitindo a preparação dos documentos de forma automática, a partir do Pedido de Venda, desde a sua liberação para o Faturamento até a geração das Notas Fiscais.

    Para que esse processo funcione devidamente, não podem existir restrições de crédito para o cliente e/ou de estoque para os itens do pedido.

    Este processo atualiza automaticamente, as tabelas de dados relacionadas aos processos de:

    • Pedido de Vendas;
    • Liberação de Pedidos;
    • Documentos de Saída;
    • Saldos em Estoque;

    É possível efetuar a Contabilização do Pedido de Venda sendo necessário configurar os parâmetros de perguntas Contabiliza On-Line e Mostra Lançamento, com Sim e criar os Lançamentos Padrão.

    Para utilizar a opção siga estas orientações:

    1. Na manutenção de Pedidos de Venda, posicione o cursor sobre o pedido desejado e clique em Prep. doc. saída.
    2. O assistente ao usuário auxilia na configuração da preparação do documento de saída relacionado ao pedido selecionado. Clique em Avançar.
    3. O Sistema verifica o status de liberação do pedido.
    4. Se o Pedido de Venda não tem itens liberados para o faturamento, o assistente apresenta uma mensagem de alerta e permite que a liberação seja efetuada, automaticamente, quando há saldos em estoque.
    5. Quando for efetuada a liberação, clique em Avançar.
    6. O assistente exibe uma nova mensagem, identificando que o Pedido de Venda está liberado e utiliza os itens para faturar e prepara o documento de saída.
    7. Se o pedido não está totalmente liberado, os itens não liberados são desprezados. Para faturar, clique em Avançar.
    8. É feito neste momento, a verificação de alguma restrição de crédito/estoque relacionada com o pedido.
    9. Se houver, é apresentada a tela de Liberação de pedido de venda com os itens bloqueados e o motivo do bloqueio.
    10. Para finalizar, clique em Avançar para visualizar a mensagem de conclusão com sucesso.
    11. Ainda assim, se houver itens a faturar é apresentada a tela com os dados de Séries/Nota.

    Importante

    Consulte o preenchimento dos parâmetros MV_TPNRNFS  e MV_MUDANUM configurado com .T. para poder editar ou ainda informar o número da Nota Fiscal.

    13. Selecione a série/nota que se quer faturar e clique em Ok.

    14. Nesta próxima tela configure os parâmetros para a geração do Documento de Saída.

    A pergunta Aglut.Ped.Iguais? informada com Sim, permite aglutinar Pedido de Vendas similares em um mesmo documento de saída.

    A pergunta Dt. Ref. Conversão permite escolher a data de referência para conversão da moeda utilizada no Pedido de Vendas, Documento de Saída e atendimento Televendas; de acordo com a PORTARIA No. 25 DE 27/11/2008 SECRETARIA DE COMÉRCIO EXTERIOR - SECEX PUBLICADO NO DOU NA PAG. 00236 EM 28/11/2008.

    15. Configure-os e confirme. O Documento de Saída é gerado e o Pedido de Vendas é encerrado.

    Outras Ações / Tracker Contábil

    Esta consulta está disponível apenas na visualização do Pedido de Vendas. Permite rastrear este documento e seus itens, exibindo as principais entidades relacionadas com o Pedido de Vendas.

    Para utilizar a opção siga estas orientações:

    1. Selecione o documento e visualize a tela com os dados.
    2. Selecione Outras Ações/ Tracker Contábil;
    3. É apresentada a tela com as informações dos lançamentos contábeis.

    Outras Ações / Legenda

    Os pedidos gerados obedecem a uma classificação que identifica a situação atual do pedido no Sistema, sendo:

    Pedido de Venda em aberto

    O pedido está apto a ser liberado.

    Pedido de Venda encerrado

    Este status aparece após a preparação do documento de saída, indicando que o pedido está encerrado.

    Pedido de Venda Liberado

    Este pedido está pronto para ser avaliado pelo crédito e estoque, antes da preparação do documento de saída.

    Pedido de Venda com Bloqueio de Regra

    O pedido foi bloqueado por regra de negócio. Ocorre quando os itens e o cabeçalho do pedido de venda não estão de acordo com a definição do cadastro de Regras de Negócio.

    Pedido com Bloqueio de Verba

    O pedido foi bloqueado por verba de venda. Ocorre quando na análise da verba, o Sistema verifica se o desconto concedido nos itens do pedido é maior que o permitido pela empresa. A diferença entre o permitido pela regra e o concedido no pedido de venda será abatido do saldo da verba de venda, caso possua saldo. Caso não tenha saldo suficiente o pedido será bloqueado por verba.

    Outras Ações/ Relacionadas

    Esta opção vincula ao Pedido de Venda arquivos como: figuras, textos, planilhas ou qualquer tipo que contem informações relevantes ao sistema. 

    Para utilizar a opção siga estas orientações:

    1. Na manutenção da rotina selecione o item desejado;
    2. Clique em Outras Ações /Relacionadas;
    3. Selecione o item que deseja adicionar ou informar.
    4. Para concluir clique em Confirmar.

    Outras Ações / Clientes (Posição de Clientes)

    Exibe informações importantes sobre o relacionamento com o cliente como:

    • Informações cadastrais e Informações financeiras (cheques devolvidos, títulos protestados, média de atraso, maior compra, última compra etc).

    Para utilizar a opção siga estas orientações:

    1. Ao acessar esta opção visualize a tela para configuração dos parâmetros.
    2. Configure-os conforme a necessidade. Para prosseguir clique em OK.
    3. Visualize a tela de consulta à posição dos clientes.
    4. O sistema também disponibiliza de recursos para consulta rápida de títulos em aberto, títulos recebidos, pedidos, faturamento, referências e histórico de cobrança. Além disso apresenta botões de consulta rápida de títulos em aberto, títulos recebidos, pedidos, faturamento, referências e histórico de cobranças.

    Outras Ações / Formas (Formas de Pagamento)

    Esta opção permite definir as formas de pagamento específicas para o pedido, e informa os percentuais de rateio entre elas.

    A forma de pagamento é diferente da condição, pois, ela é apenas um registro informativo indicando o meio, como por exemplo, dinheiro ou cheque e a condição indica a distribuição do valor em parcelas, de acordo com as regras de negócio e por consequência os vencimentos dos títulos no financeiro quando houver integração. 

    Outras Ações / Planilha (Planilha Financeira)

    Esta opção exibe uma previsão do cálculo dos impostos que devem incidir sobre o Documento de Saída e dos Títulos a Receber que devem ser gerados (valores e vencimentos). 

    Outras Ações / Adiantam (Recebimentos Antecipados)

    Disponível para o Brasil,

    Para utilizar a opção siga estas orientações:

    1. Ao acionar esta opção o sistema exibe a tela para seleção do adiantamento.
    2. Após informar o valor, clique para confirmar o pedido.

    Esta opção permite relacionar adiantamentos (Títulos de tipo RA) ao Pedido de Venda para utilização no abatimento dos pagamentos do pedido a gerar.

    Outras Ações / Simulação

    Esta opção é habilitada quando há utilização da integração do módulo SIGAOMS com o TOTVS GFE.

    Consulte este conteúdo em Integrações.

    Outras Ações / Formação

    Para utilizar a opção siga estas orientações:

    1. Acesse esta opção e verifique a apresentação da planilha;
    2. Selecione a opção Standard e para prosseguir clique em OK.
    3. Neste momento configure os parâmetros pela tela exibida e confirme.
    4. O sistema apresenta a tela da planilha Standard - Custo Médio Real, tal como selecionado

    Outras Ações / Amarração NFS

    Para utilizar a opção siga estas orientações:

    1. Para o correto funcionamento o campo Cod. Obra (C5_OBRA) no Pedido de Venda deverá estar informado.
    2. Acesse esta opção e visualize a tela de parâmetros para configuração.
    3. Selecione a NF e os demais campos conforme a necessidade e para prosseguir, clique em Confirmar.
    4. E confirme o pedido.

    Pedidos de Venda - Tipos

    A informação que define a função do Pedido de Vendas é o seu tipo e são tratados individualmente a seguir: 

      N = Normal

      Tipo de nota que se enquadra na situação padrão de venda.

      Exemplo:

      Tipo de Cadastro Conteúdo do campo
      Tipo de Pedido Normal

      Tipo Cliente

      Solidário
      Cad TES Calculando ICMS

      D = Devolução

      1. Utiliza-se quando há necessidade de efetuar a devolução de mercadoria.
      2. Utilize a opção Incluir e no campo Tipo Pedido selecione D - Devolução Compras.
      3. Localize o campo Produto. Ao posicionar o cursor o sistema abre a tela para edição.
      4. Localize o campo N.F. Original (C6_NFORI), posicione o cursor e clique na tecla F4 para visualizar as Notas Fiscais de Entrada.
      5. Selecione a Nota Fiscal que deseja devolver.
      6. Após confirmar, o sistema carrega o Pedido de Vendas, com os dados da NF de origem.
      7. Complete as informações e para prosseguir confirme.
      8. O sistema disponibiliza o pedido para liberação e preparação do Documento de Saída.

      Quando necessário, digite item por item, os Pedidos de Venda referentes à Devolução de Compras ou de Mercadorias (a Movimentação de grade não está implementada para este tipo de pedido).

      código fiscal não necessariamente deve se referir a devoluções. Neste caso o Pedido de Vendas não é gerado para o Cliente, mas para o Fornecedor, pois se refere a uma Nota Fiscal de Entrada.


      Devolução sem quantidade, apenas de valor.

      1. Uilize um TES de devolução, compatível com o Pedido de Vendas, e que contenha o campo Qtd. Zerada (F4_QTDZERO) informado com Sim;
      2. Ajuste a quantidade para 0;
      3. Os campos de valores, Unitário e Total devem conter respectivamente, a diferença do Valor a devolver.

      C = Complemento de preço / Quantidade

      1. Quando existe a necessidade de complementar alguma Nota Fiscal, inclua um novo Pedido de Vendas definindo no campo Tipo Pedido a opção C-Compl. Preço/Quantidade;
      2. No campo Tipo Compl defina o tipo de operação: 1-Preço ou 2-Quantidade;
      3. Informe um TES (Tipo de Entrada e Saída) tributando como na NF original;
      4. Informe um Produto, Quantidade, Preço Unitário e o Valor Total.
      5. Localize a NForiginal por meio do campo C6_NFORIG e faça a amarração
      6. Em seguida confirme a inclusão.

      P = Complemento de IPI

      Este tipo de nota é necessária quando a alíquota ou o valor do IPI da nota fiscal foi registrado menor do que o devido.

      O valor do IPI sempre é o total do pedido.

      1. No Livro Fiscal o valor do IPI é apresentado na coluna Tributado, independente do que for definido no TES (Tipos de Entrada e Saída) está informado com Sim.
      2. O ICMS é calculado quando a pergunta Incide IPI do cadastro de TES está informado.
      3. O procedimento de preenchimento deve ser:
      • Tipo = P;
      • Código de Produto = código do produto original;
      • Quantidade = 0 (zero).

      I = Complemento de ICMS

      Este tipo de nota é necessária quando a alíquota ou o valor do ICMS da Nota Fiscal foi registrado menor do que o devido.

      O valor do ICMS sempre é o total da nota fiscal, independente da definição da pergunta Calcula ICM (S/N) do Cadastro de TES. Nesta situação o valor do IPI não será calculado.

      No Livro Fiscal, o valor do ICMS é apresentado na coluna de Tributado, independente do que estiver definido na pergunta Livro Fiscal ICM do Cadastro de TES. Não é gerada duplicata.

      O procedimento de preenchimento deve ser:

      • Tipo = I;
      • Código de Produto = código do produto original;
      • Quantidade = 0 (zero).

      Nota

      Há uma limitação de compras efetuadas por clientes não inscritos no cadastro de contribuintes do Estado de Alagoas, conforme configuração do parâmetro MV_LIMFTAL.

      Para liberar estes pedidos bloqueados, utilize a Liberação de Regras.

      B - Beneficiamento - Utiliza fornecedor e Operação Beneficiamento

      Devolução ou Remessa no Poder de Terceiros (de acordo com o TES utilizado).

      • A enviar um produto para beneficiamento execute as seguintes tarefas:
      • Cadastre na estrutura um código para beneficiamento.
      • Emita a nota da matéria-prima referente à remessa para beneficiamento. Esta nota é gravada no arquivo de saldo em poder de terceiros, para o seu controle, nota a nota.
      • Abra uma OP(Ordem de Produção) referente ao produto que será resultado do beneficiamento.
      • Ao receber o material pela nota fiscal de entrada informe o código do produto do beneficiamento e o número da OP anterior. Assim é gerada a requisição do mesmo produto para a OP em referência.

      Remessa na Entrada é uma remessa de seu cliente, utilize:

        • Nota tipo (B), e
        • TES com (R) no campo Poder Terc (F4_PODER3).

      Remessa na Saída é uma remessa ao seu fornecedor, utilize:

        • Nota tipo (B), e
        • TES com (R) no campo Poder Terc (F4_PODER3).

      Devolução na Entrada é uma devolução de remessa já realizada ao seu fornecedor, utilize:

        • Nota tipo (N), e
        • TES com (D) no campo Poder Terc (F4_PODER3).

      Devolução na Saída é uma devolução de remessa já realizada pelo seu cliente, utilize:

        • Nota Tipo (N=Normal), e
        • TES com (D=Devolução) no campo Poder Terc (F4_PODER3).

      Operação beneficiamento

      Quando é enviado determinado produto para guarda/conserto/beneficiamento em terceiros, o sistema disponibiliza um controle sobre estas quantidades.

      Para realizar o controle de poder de terceiros é necessário que os ambientes de Faturamento, Compras e Estoques/Custos estejam implantados.

      O sistema controla a quantidade de terceiros em poder da empresa e a quantidade da empresa em poder de terceiros.

      Em poder de terceiros temos dois casos básicos:

      1 - Com movimentação do estoque: Em poder de terceiros com movimentação de estoque, o sistema faz uma movimentação de custos, dependendo da operação, ou seja:

      a)       Para operações de terceiros, o custo será igual ao custo de entrada.

      b)       Para operações em terceiros, o custo será o médio ponderado.

      2 - Sem movimentação do estoque: Em poder de terceiros sem movimentação de estoque, o sistema guarda o saldo líquido do produto da empresa que esteja em poder de terceiros, mas que ainda pertence ao estoque da empresa.

      O procedimento de preenchimento deve ser: possui um TES com poder terceiros = (R=Remessa) ou (D=Devolução de remessa), conforme a necessidade do beneficiamento.

      Quando a opção for igual a (D=Devolução) e se a nota fiscal de origem não for digitada ou selecionada por meio da tecla [F4] sobre o campo Quantidade (C6_QTDVEN) da rotina Pedidos de Venda, o Sistema exibirá as notas fiscais de remessa que tiverem saldo a ser devolvido, devendo ser selecionada a nota e pressionado [Enter].

      Ao emitir um Pedido de Venda que envolva a prestação de serviços, verifique se o produto (serviço) possui código de serviço registrado no seu cadastro.

      Se não houver, pode ser feito o registro no próprio Pedido de Vendas, utilizando o campo Cód.Serv.ISS do Cadastro de Produtos.

      O código de serviço é importante, pois os livros de Registro de ISS fazem as totalizações de apuração, baseados neste código (D2_CODISS), conforme legislação em vigor.

      A Redução na Base de Cálculo de ICMS é um benefício fiscal dado pelo governo de acordo com o Tipo de Produto.

      As vendas para fora do Estado em que se aplicam a redução da base de cálculo do ICMS podem, ou não, estar sujeitas à mesma redução na base de cálculo do ICMS solidário (retido).

      Importante: O sistema disponibiliza o parâmetro MV_BASERET que define se a redução da base de ICMS também se aplica à base de cálculo do ICMS Solidário (Retido)

      Exemplo:

      Observe o exemplo da Nota Fiscal de venda com redução de 30% na base de cálculo de ICMS e no cálculo da Substituição Tributária, em que o fornecedor e o cliente estão localizados em São Paulo, sendo que a margem de lucro para cálculo do ICMS Solidário é de 35%.

      1. No Cadastro do TES (Tipo de Entrada ou Saída) foram definidos os campos:

      % Red. do ICMS (S0_BASEICM) = 41,66

      Agrega Valor (F4_AGREG) = S

      No Cadastro de Pedido de Venda foi gravado um pedido com os seguintes dados:

      • Produto B.
      • Quantidade = 10.
      • Valor Unitário = R$ 100,00.
      • Valor Total = R$ 1.000,00.
      • TES de Saída Configurada para Redução de ICMS.
      • Liberado o pedido para faturamento.
      • Liberado crédito.
      • Liberado o estoque.
      • Emitida a Nota Fiscal por meio da rotina Documento de Saída.
      • Após a emissão da Nota fiscal é possível consultá-la e observar o seu cálculo:

      Valor da Mercadoria = 1.000,00.

      % Base Reduzida = 41,66%.

      Alíquota de ICMS = 18%.

      Valor da Base de Cálculo = 1000,00 x 41,66/100 = 416,60.

      Valor do ICMS = 416,60 x 18/100 = 83,988. 

      Na geração de Notas Fiscais é calculado o valor do imposto de CSSR (Contribuição de Seguridade Social Rural), e armazenado no Arquivo de Cabeçalho de Notas Fiscais de Venda – SF2 (Campo – F2_CONTSOC).

      Para emissão da Nota Fiscal de Venda ao Produtor Rural é necessário configurar:

      1. No Cadastro de Clientes, o campo Tipo (A1_TIPO) = L - Produtor Rural.
      2. No Cadastro de Produtos, o campo Cont. Seg. Soc. (B1 ContSoc) = Sim. Este campo indica se no produto incide a Contribuição de Seguridade Social.
      3. No Cadastro de Parâmetros, ambiente Configurador, observe o conteúdo dos parâmetros:

      MV_CONTSOC. Este parâmetro indica o percentual a ser calculado para a CSSR (Contribuição de Seguridade Social Rural). Sendo: Pessoa Física (2,2); Segurado Especial (2,3); Pessoa Jurídica (2,7).

      MV_DIAFUN. Indica o dia que será gerado o título de Contribuição de Seguridade Social (FUNRURAL).

      4. No Cadastro de Empresas, ambiente Configurador, opção Criação de Empresas defina o campo Produtor Rural em Dados Cadastrais (Campo M0_PRODRUR), pasta Complementos:

      F: Pessoa Física

      J: Pessoa Jurídica

      L: Segurado Especial (trabalha com o grupo familiar conforme Bol. IOB Legislação Trabalhista Previdenciária 48/94).

      Este campo é configurado automaticamente pelo sistema como campo em branco, isso significa que a empresa não está sujeita ao recolhimento do FUNRURAL. Quando preenchido, está diretamente relacionado ao parâmetro MV_CONTSOC.

      Importante:

      O Produto deve conter a informação da Incidência da Contribuição de Seguridade Social Rural (FUNRURAL) em seu cadastro.

      Após a configuração dos dados citados acima é calculado o valor da Contribuição de Seguridade Social e gerado no Contas a Pagar, ambiente Financeiro, o título do tipo TX para o recolhimento da taxa.

      Nas operações de saída em que deve-se aplicar o recolhimento da Seguridade Social Rural (FUNRURAL), quando se tratar de uma empresa Jurídica ou Física (M0_PRODRUR = J ou F) e o cliente for pessoa Física (A1_TIPO = F), é gerado um título a pagar para a União, pois a responsabilidade do recolhimento é da empresa. Quando o cliente for pessoa Jurídica (A1_TIPO=R), será gerado um título de abatimento para o cliente, pois o recolhimento é de sua responsabilidade.

      Condições específicas envolvendo Pedidos de Vendas 

        Para manter a integridade entre os cadastros da ordem de serviço e do Pedido de Venda, foram feitos alguns ajustes para bloquear a edição de apontamentos de uma ordem de serviço, quando há um pedido de venda em aberto.
        Para isso, foi criado o parâmetro MV_LIBVINC, que é verificado ao realizar a edição dos itens do pedido de venda.

        O conteúdo Falso (.F.), bloqueia a edição e a inclusão de novos itens e se informado com Verdadeiro (.T.), permite a edição e a inclusão de novos itens.

        Esta opção é possível após incluir um Documento de Saída do tipo Devolução.

        Esta situação ocorre quando há o recebimento de alguma mercadoria por meio de um Documento de Entrada, mas que precisa ser devolvida, utilizando nota de devolução e possuir um TES que movimenta estoque.Assim, o Pedido de Compra fica disponível para ser reutilizado com a quantidade que foi devolvida.

        Entre os campos que devem ser preenchidos na pasta Adm/Fin/Custo do cadastro de Tipos de Entrada e Saída, é importante considerar os seguintes critérios:

        • TES Entrada: campo Tipo do TES preenchido com a opção Entrada e campo Atu. Estoque igual a Sim.

        • TES Saída: campo Tipo do TES preenchido com a opção Saída e campo Atu. Estoque igual a Sim.

        A geração do Documento de Saída é feita a partir do Pedido de Venda. Quando o Pedido de Compra é liberado, parcialmente ou totalmente, o campo Qtd. Entrada Prevista é atualizado.

        Após a inclusão do Documento de Saída do tipo devolução, o Pedido de Compra pode mudar seu status para:

        • Pedido Pendente (legenda na cor verde ): a quantidade total do pedido é devolvida. 

        Exemplo

        Mercadoria
        Quantidade
        Pedido Compra
        100
        Documento de Saída - Devolução
        100

        Pedido Parcialmente Atendido (legenda na cor amarela ): apenas uma parte da mercadoria é devolvida.

        Exemplo 

        Mercadoria
        Quantidade
        Pedido Compra
        100
        Documento de Saída - Devolução
        50

        Depois de cada movimentação, é necessário observar o saldo do produto, ou seja, o conteúdo dos campos Saldo Atual e Qtd. Entrada Prevista. 

        O processo que descrevemos atende a seguinte ordem:

        1. Pedido de Compra;
        2. Documento de Entrada;
        3. Pedido de Venda - Devolução;
        4. Documento de Saída - Devolução;
        5. Pedido Liberado - Parcial ou Total;

        Este procedimento possibilita estabelecer a Base de Cálculo para a Taxa de Processamento de Despesas Públicas (TPDP) para os:

        • Pedidos de Venda, 
        • Documento de Saída e 
        • Exclusão de Documento de Saída.

        Após realização dos cadastros necessários no Cliente e Produto com SIM e informar a alíquota do imposto, o Sistema realiza as movimentações de Notas Fiscais normalmente.

        Nota

        Devoluções de Vendas

        Quando há devolução das mercadorias, se os títulos a pagar da TPDP, gerados pela emissão da Nota Fiscal de Venda, ainda não estiverem baixados no módulo Financeiro, é responsabilidade do cliente gerencia-los, efetuando a baixa manual.

        No entanto se os títulos a pagar da TPDP foram baixados, resultando na devolução da mercadoria, é responsabilidade do cliente buscar as informações junto ao Estado com o propósito de ser indenizado ou compensado pelos valores pagos indevidamente, esta ação pode ser por meio de um Processo Administrativo.

        1. Para fazer a geração, cadastre o parâmetro MV_ALITPDP, conforme os procedimentos.
        2. Cadastre um novo Cliente, com o campo Calc. TPD = SIM. 
        3. Cadastre um Produto, com o campo Calc. TPDP = SIM.
        4. No módulo Faturamento, acesse Pedido de Vendas e inclua um novo pedido.
        5. O Sistema realiza as movimentações de Notas Fiscais de Saída normalmente, calculando a Taxa de Processamento de Despesas Públicas (TPDP) e a geração dos títulos do financeiro. 

        Nota

        O Sistema valida as seguintes condições para o cálculo da TPDP, segue os 3 (três) tópicos principais:

        Não é fato gerador da TPDP o processamento de pagamento formalizado por credores de Órgãos da Administração Pública Direta e Indireta, Autarquias, Fundações e Sociedades de Economia Mista do Estado, em razão de:

        I - pagamentos inferiores a R$ 100,00 (cem reais);

        O valor de R$ 100,00 também foi utilizado na geração dos Títulos a pagar parcelados, se o valor das parcelas não alcançarem o valor mínimo de R$ 100,00 este não é gerado,

        Exemplo:

        • Nota Fiscal de R$ 1000,00 em 12 parcelas de R$ 83,33 não é gerado nenhum título a pagar.
        • A alíquota da TPDP corresponde a R$ 1,50 (um real e cinquenta centavos) por cada R$ 100,00 (cem reais) ou fração de R$ 100,00 (cem reais) a ser pago pelas Unidades do Estado aos credores.
        • A TPDP não pode ter valor superior a R$ 30.000,00 (trinta mil reais).

        Os títulos gerados no Financeiro para o Contas a Pagar (referente ao recolhimento da taxa) tem os seus vencimentos marcados para três dias anteriores ao do título no Contas a Receber (referente a Nota Fiscal) e conta com uma validação de dias úteis.

        O parâmetro MV_ICMPAUT define a forma de composição da base do ICMS retido, quando há pauta de ICMS informada na operação.

        Se o parâmetro estiver com o conteúdo igual a .T. (Verdadeiro): O cálculo da base do ICMS retido será iniciada pelo valor da pauta, mesmo que o preço de venda seja maior ou menor que o valor da Pauta.

        Quando o parâmetro estiver com o conteúdo igual a .F. (Falso): O valor do preço de venda for menor que o valor da pauta, então o cálculo da base do ICMS retido será pelo valor da pauta, contudo, se o valor do preço de venda for superior ao valor da pauta, o cálculo da Base do ICMS retido é obtido pelo valor do preço de venda.

        Exemplo:

        Composição do Cálculo da Base do ICMS retido conforme a configuração do parâmetro e vários preços de vendas diferentes.

        Incluindo um Pedido de Vendas utilizando um produto com margem de solidário de 30% e uma exceção fiscal com alíquota interna de 12% e ICMS PAUTA de R$ 9,60.

        O parâmetro MV_ICMPAUT = .F. e o valor de venda MENOR ( R$ 8,00 ) que o valor de Pauta;
        Base do ICMS = 8,00 * Alíquota ICMS = 12% = Valor ICMS = 0,96
        Base ICMS Retido = 12,48 Composição (9,60 + 30% margem)

        O parâmetro MV_ICMPAUT = .F. e o valor de venda MAIOR (R$ 10,00) que o valor de Pauta;
        Base do ICMS = 10,00 * Alíquota ICMS = 12% = Valor ICMS = 1,20
        Base ICMS Retido = 13,00 Composição (10,00 + 30% margem)

        O parâmetro MV_ICMPAUT = .T. e o valor de venda MENOR ( R$ 8,00 ) que o valor de Pauta;
        Base do ICMS = 8,00 * Alíquota ICMS = 12% = Valor ICMS = 0,96
        Base ICMS Retido = 12,48 Composição (9,60 + 30% margem)

        O parâmetro MV_ICMPAUT = .T. e o valor de venda MAIOR ( R$ 10,00) que o valor de Pauta;
        Base do ICMS = 10,00 * Alíquota ICMS = 12% = Valor ICMS = 1,20
        Base ICMS Retido = 12,48 Composição (9,60 + 30% margem)

        Esta opção possibilita no Pedidos de Venda e Documento de Saída, a geração automática das Guias Nacionais de Recolhimento (GNRE) do ICMS Próprio bem como a geração dos títulos a pagar no módulo Financeiro, para cada nota fiscal de saída que é emitida para outra unidade de Federação.

        1. Em Faturamento (SIGAFAT), acesse Documento de saída Prep. Doc., selecione a opção SIM para as perguntas:

        Gera Título ICMS Próprio?

        Gera Guia ICMS Próprio?

        2. Utilize um TES configurado para o cálculo do ICMS Próprio junto com o cadastro de Cliente, Natureza (SA1) e Produto (SB1):

        F4_ICM = Sim;

        F4_LFICN = T;

        3. Confirme a gravação da Nota Fiscal de Saída.

        4. Visualize a geração da Guia Nacional de Recolhimento GNRE e é gerado um título de prefixo ICM no Financeiro (SIGAFIN).

        O Sistema contempla o cálculo de diversas contribuições, veja algumas delas a seguir e clique no link correspondente, quando desejar mais informações.

        O Fundo Estadual de Transporte e Habitação (FETHAB) é a contribuição destinada a financiar o planejamento, a execução, o acompanhamento e avaliação de obras e serviços de transportes e habitação em todo o território mato-grossense.

        O Fundo de apoio à cultura da soja (FACS) é a contribuição destinada a financiar ações voltadas ao apoio e desenvolvimento da cultura de soja e organização do respectivo Sistema de produção, por meio de entidades representativas do referido segmento.

        O Fundo de apoio ao desenvolvimento da bovinocultura (FABOV) é a contribuição destinada a financiar as ações voltadas a apoio e desenvolvimento da bovinocultura de corte e organização do respectivo Sistema de produção, por meio de entidades representativas do referido segmento.

        Cálculo de impostos nas Notas Fiscais de saída, para contemplar a base de cálculo de tributos e contribuições relativo às operações com veículos usados.

        Notas Fiscais - Exemplos para emissão/configuração

          Atende empresas que possuem Cadastro do Contribuintes Mobiliários (CCM) e a Nota Fiscal é de Serviços NFS.

          No módulo Configurador utilize a Tabela 60 (Código de Serviços de ISS) e os códigos dos serviços que a empresa presta.

          Cadastro de Produtos : Configurar os campos

          Cód.Serv.ISS (C6_CODISS) refere-se ao código respectivo ao serviço prestado, utilizado para discriminar a operação perante o Município tributador.

          Aliq.ISS (B1_ISS) informe a alíquota de cálculo do ISS. Quando o conteúdo deste campo estiver em branco, o sistema utiliza a informação contida no parâmetro MV_ALIQISS.

          Cadastro de TES Observar os campos a seguir:

          L.Fiscal ISS (S0_LFISS) informe como a Nota Fiscal de Serviço será classificada nos Livros Fiscais de ISS (coluna Tributada, Isenta, Outras ou Não Classificada)

          Calcula ISS (S0_ISS) informe Sim neste campo (quando a empresa não é responsável pelo recolhimento do imposto)

          No Cadastro de Clientes informado o campo Recolhe ISS (A1_RECISS) com Sim (relaciona a natureza financeira com a prestação de serviço). A NF emitida tem cálculo do ISS e título gerado no Contas a Pagar (Financeiro).

          Nesta situação a cobrança do ICMS-ST é antecipada. Muitas vezes o imposto é recolhido com base em uma estimativa de preços que serão praticados na venda ao consumidor final.

          Este tipo de ICMS Solidário é cobrado na nota fiscal de clientes que comercializam produtos de difícil fiscalização, como: cigarros, discos, peças, bebidas, combustíveis, derivados de petróleo, carnes, etc.

          No Livro Fiscal, o valor de ICMS Solidário é colocado na coluna de Observações. Nas estatísticas de vendas ele deve ser considerado de forma análoga ao Frete. Há um mapa que lista estes valores retidos do ICMS.

          Para clientes tipo S, o programa calcula o ICMS Solidário por meio da margem de lucro, informada no cadastro de Produtos.

          É aplicada sobre o valor total do item, a margem de lucro, que calcula o ICMS solidário com a alíquota de ICMS padrão do Estado do cliente.

          Para obter o ICMS solidário, subtrai-se o ICMS normal do ICMS (com margem de lucro). O sistema possui o campo Agrega Solid. no Cadastro de TES (Tipo de Entrada e Saída) no qual poderá ser indicado S ou campo em branco para que o valor do ICMS retido seja considerado no valor total da Nota Fiscal ou N para que não seja considerado.

          Configuração para uso:

          Para emissão da Nota Fiscal de Venda com Substituição Tributária é necessário configurar:

          • No Cadastro de Clientes, o campo Tipo (A1_TIPO) = S - Solidário.
          • No Cadastro de Produtos, o campo Solid.Saída (B1_PCIMRET) a Margem de Lucro para cálculo do ICMS Solidário ou Retido. Exemplo: 30.00%
          • No Cadastro de TES (Tipo de Entrada e Saída), os campos:

          Campo Agrega Solid. (F4_INCSOL) com Sim para definir que será agregado o valor do ICMS Solidário no Total da Nota.

          Campo Bs ICMS ST (F4_STDESC) com Valor Bruto ou Valor Líquido para definir se a Base de Cálculo da Substituição Tributária considera o Valor Bruto ou Líquido, ou seja, se for concedido um Desconto ao cliente, qual o valor a ser considerado para a Base de Cálculo, Valor da Mercadoria ou Valor da Mercadoria - Descontos.

          Existem algumas especificações para notas geradas à Zona Franca de Manaus. A venda é identificada quando o cliente possui o código Suframa (Superintendência Zona Franca de Manaus) e na geração da nota, o sistema concede um desconto de 7% no preço unitário.

          O valor do desconto é guardado em campo próprio, no arquivo Itens das NFs de Saída, e pode ser destacado na nota fiscal, dependendo do script de impressão da nota.

          Para emissão de Nota Fiscal com desconto em casos de vendas para Zona Franca de Manaus é necessário configurar:

          • No Cadastro de Clientes, os campos:

          Suframa (A1_SUFRAMA): Código do Cliente na Suframa.

          Ins. Estad. (A1_INSCR): Inscrição Estadual do cliente.

          Estado (A1_EST): Estado do cliente (Deve fazer parte do conteúdo do parâmetro MV_NORTE).

          Desc. p/ Sufr. (A1_CALCSUF): Este campo determina se deve, ou não, calcular o desconto para a Zona Franca de Manaus (Cálculo do ICMS = 7 % para os clientes com Suframa);

          Cód. Mun. ZF: conforme definição da tabela S1 - Tabela de Municípios para Zona Franca de Manaus e Livre Comércio, tópico Tabelas, no ambiente Configurador.

          • No Cadastro de Produtos, o campo:

          Imp. Z Franca = Não ou em branco (permitindo o desconto).

          • No Cadastro do TES (Tipo de Entrada e Saída) configure para calcular ICMS.

          Exemplo prático:

          Observe o exemplo da Nota Fiscal de Venda para Zona Franca de Manaus, em que o fornecedor está localizado no Estado de São Paulo e o cliente está localizado no Ceará.

          1. No Cadastro do Produto A, o campo Imp. Zona Franca está definido como Não.
          2. No Cadastro do Cliente RO Indústria e Comércio Ltda foram informados os campos:
          • Estado = CE.
          • Inscrição Estadual preenchida.
          • Suframa com código do Cliente na Suframa.
          • Desconto para Suframa com S.
          • Cód. Mun. ZF com 00105.

          3. No Cadastro de Pedido de Venda foi gravado um pedido com os seguintes dados:

          • Cliente RO Indústria e Comércio Ltda.
          • Tipo de Cliente: Revendedor.
          • Produto A.
          • Quantidade = 10.
          • Valor Unitário = $ 100,00.
          • Valor Total = $ 1.000,00.
          • TES de Saída para venda.

          4. Liberado o Pedido para faturamento.

          5. Liberado Crédito.

          6. Liberado Estoque.

          7. Emitida a Nota Fiscal por meio da rotina Documento de Saída.

          8. Após a emissão da Nota fiscal é possível consultá-la e observar seu cálculo:

          • Valor das Mercadorias 10 * 100,00 = 1.000,00
          • Base de Cálculo do ICMS próprio da operação = 1.000,00
          • ICMS próprio da operação 1.000,00 * 7 % = 70,00 (Desconto Zona Franca de Manaus).

          Principais Campos 

            Campo Descrição

            Número

            Este preenchimento pode ser Automático e/ou Manual.

            Exemplo:

            FAT001

            Tipo Pedido

            Utilize a seta indicadora e selecione entre as opções disponíveis:

            N-Normal

            C-Compl.Preço/Quantidade;

            I-Compl.ICMS;

            P-Compl.IPI;

            D-Dev.Compras;

            B-Utiliza Fornecedor;

            Cliente / Loja
            • Código identificador do Cliente ou do Fornecedor, dependendo do preenchimento do campo Tipo.
            • Após informar o cliente o sistema já traz informação para o campo Loja.
            • Se o tipo informado for Devolução, informe o Código do Fornecedor.
            • Ao posicionar no campo Cliente e clicar na tecla F9, quando o parâmetro MV_CNPEDVE está ativado, é apresentada a tela Vínculo a Contrato, permitindo efetuar a inclusão de um pedido vinculando-o a um contrato, e realizando todo o processo de medição de forma automática a partir dos dados contidos no Pedido de Venda.
            • Utilize a lupa ou a tecla F3 para acessar a consulta padrão e assim selecionar o cliente desejado.

            Exemplo:

            Armarinhos Sandra.

            Tipo Cliente

            Este campo influencia no cálculo dos impostos incidentes sobre a operação de saída. É carregado automaticamente ao preencher o código do cliente baseado na informação presente no Cadastro de Clientes, mas pode ser alterado manualmente se a operação do pedido exigir.

            Selecione entre as opções disponibilizadas, sendo:

            • F-Consumidor Final;
            • L-Produtor Rural;
            • R-Revendedor;
            • S-Solidário;
            • X-Exportação/Importação;
            Cli. Entrega

            Código identificador do cliente da entrega. Utiliza-se quando o local da entrega está localizado em uma UF diferente da do adquirente, afetando assim o cálculo de impostos, principalmente o ICMS.

            Este campo não é apenas informativo.

            Utilize a consulta padrão acessível pela lupa ao lado do campo, ou pela tecla F3.

            Exemplo:

            000002

            Cond.Pagto.

            Neste campo informe a condição de pagamento para geração dos títulos no ambiente Financeiro, e será considerado de acordo com a definição das regras definidas no Cenário de Vendas. A fórmula para definição da condição de pagamento é informada no cadastro de Condições de Pagamento.

            Utilize a lupa ou a tecla F3 para acessar a consulta padrão para selecionar o item desejado.

            Veja mais informações sobre as Condições de Pagamento acessando esta FAQ.

            Exemplo:

            001 - 2 Parcelas

            Tabela

            Determina-se neste campo qual tabela de preços é utilizada para o Pedido de Venda, no entanto se a tabela não for informada, o Sistema traz o preço de venda informado no Cadastro de Produtos. É importante observar que este campo é considerado, de acordo com as regras definidas no Cenário de Vendas.

            Utilize a lupa ou a tecla F3 para acessar a consulta padrão para selecionar a tabela desejada.

            Exemplo:

            001 - Tabela padrão

            Status

            Utiliza-se para Ativação e Inativação de Registros. O objetivo do campo é permitir a ativação ou a desativação de registros, evitando que os inativos fiquem em uso na aplicação. 

            Utilize a seta indicadora e selecione entre as opções disponíveis, sendo: 1-Inativo ou 2-Ativo.

            Quando o conteúdo do campo está Inativo, significa que o registro está bloqueado e a visualização no browse tem uma cor diferente.

            Tipo Obra

            Campo que permite informar o tipo de obra direcionado para a construção civil na emissão de NFS.

            Utilize a seta indicadora e selecione entre as opções disponíveis, sendo:

            • 1-Minha Casa Minha Vida;
            • 2-Regime Presumido;
            • 3-Regime Ordinário;
            Status Ecom

            Utilize a seta indicadora e selecione entre as opções disponíveis, sendo:

            • 00-Gerado;
            • 05-Em análise;
            • 10-Pagamento Confirmado;
            • 15-Embalado;
            • 21-Parcialmente enviado;
            • 30-Enviado;
            • 90-Cancelado;
            • 91-Devolvido;
            Tipo Compl.

            Utilize a seta indicadora e selecione entre as opções disponíveis, sendo:

            • 1-Preço;
            • 2-Quantidade;
            Transportadora

            Este campo indica o responsável pelo transporte da mercadoria constante no Pedido de Venda.

            Quando informada a transportadora e o tipo de frete (CIF ou FOB), ao gerar o documento de saída, o Sistema faz os tratamentos dos valores referentes ao frete.

            Estes valores podem ser verificados na consulta às NFs de Saída.

            Utilize a consulta padrão acessível pela lupa ao lado do campo, ou ainda pela tecla F3.

            Exemplo:

            FAT001 - Transportadora dois irmãos.

            Desconto de 1 a 5

            Informe o percentual de desconto que incide em cascata, sendo aplicado sobre o preço de tabela do produto (Cadastro de Produtos ou Tabela de Preços). Quando não Caso não preço de tabela, o desconto não é aplicado.

            O percentual de desconto é relativo ao cabeçalho do pedido. Os descontos em cascata são aplicados cumulativamente e não somados, ou seja, se forem informados os campos Desc 1 e Desc 5 com 10% cada, o percentual resultante será 19%.

            Exemplo

            Considerando que o preço de venda do item é $ 100,00: Desconto 1 = 10% Preço de Venda = $ 90,00 Desconto 2 = 10% O Sistema aplicará 10% sobre $ 90,00 = $ 81,00.

            Parcela de 1 a 4 e Vencimento de 1 a 4


            Estes campos são informados quando a condição de pagamento da venda é do tipo 9 (condição em que o usuário informa os valores e parcelas dos títulos).

            Utiliza-se esta condição quando não há regras pré-determinadas, e a informação das parcelas e vencimentos é feita de forma manual no Pedido de Venda.  

            Como padrão o sistema disponibiliza até quatro campos de parcelas e quatro campos para os vencimentos.

            É possível ampliar a quantidade de parcelas para um máximo de 26, desde que alterado o parâmetro MV_NUMPARC. Ao utilizar este recurso é necessário criar campos de parcelas e vencimentos na tabela SC5, coerente com o definido no parâmetro. A criação dos campos é feita no módulo Configurador

            Para utilizar os campos Parcelas como percentuais a serem parcelados no cadastro de Condição de Pagamento, o campo Cond. Pagto. deve conter o símbolo % ou 0, para que os parcelamentos sejam considerados em valor moeda.

            Exemplo:

            Percentual 1 - 10%; Percentual 2 - 10%; Percentual 3 - 15%; Percentual 4 - 8%

            Para os vencimentos de 1 a 4, utilize o calendário ao lado do campo para definir estas datas.

            Tipo Frete

            Utilize a seta indicadora e selecione entre as opções disponíveis, sendo:

            C - CIF; F - FOB; T - Por conta terceiros ou S - Sem frete;

            Este campo indica o tipo de frete destacado na NF, desta forma o valor informado é considerado na base de cálculo dos impostos, como ICMS e no valor do documento de saída, independentemente do tipo de frete informado.

            Quando informada a transportadora e o tipo de frete na geração do documento de saída, o Sistema faz os tratamentos dos valores referentes ao frete. Estes valores podem ser verificados na consulta às NFs de saída.

            Consulte material explicativo em Frete - Conceito de Frete - CIF e FOB

            Frete / Seguro / Despesa

            Estes campos Não devem ser utilizados como informativo.

            Frete O rateio ou a distribuição do valor do frete entre os itens do pedido é definido pela configuração do parâmetro MV_RATDESP . A distribuição dos valores de frete, pode afetar o cálculo dos impostos no documento de saída.

            • Quanto aos impostos:

            ICMS: é tributado pela maior alíquota da nota, sendo que é dos produtos envolvidos.

            IPI: é tributado por uma alíquota proporcional aos pesos dos itens. 

            Caso não haja peso, o cálculo é proporcional ao valor.

            Nas estatísticas de vendas, o frete é exibido separadamente.

            Seguro O valor informado é considerado na base de cálculo dos impostos, como ICMS e no valor total do documento de saída. Ao emitir a nota fiscal com valor de seguro na mercadoria, pelo transporte ou manuseio dos produtos, informe este campo com o valor atribuído a este seguro.

            Esta informação é destacada na nota fiscal e o cálculo dos impostos ocorre conforme o campo Frete.

            Despesa Informe o valor das despesas que venham a compor o valor da Nota Fiscal. Esta informação é destacada na nota fiscal e o cálculo dos impostos ocorre conforme os campos Frete e Seguro.

            O rateio das despesas (frete/seguro/despesas) nos itens do Pedido de Venda é feito de acordo com o conteúdo do parâmetro MV_RATDESP, que pode ser:

            • Por peso, nesta opção a distribuição é proporcional.
            • Por valor

            Exemplo:

            Considerando um pedido de 1.000 kg, sendo que o primeiro produto pesa 800 kg e o outro 200 kg, e o que o parâmetro MV_RATDESP seja configurado para peso, com valor de frete de $ 500,00. O Sistema faz o seguinte cálculo:

            80% de 500,00 para o frete do 1º item

            20% de 500,00 para o frete do 2º item

            Frete Autônomo

            O transportador autônomo é classificado como não contribuinte. O frete autônomo ocorre quando uma pessoa física realiza o transporte de mercadoria e o responsável pelo recolhimento do ICMS sobre o frete é o emitente da Nota Fiscal, mesmo que o frete seja contratado pelo destinatário.

            Quando a nota fiscal é emitida com este tipo de transportador, o valor do ICMS deve ser recolhido pela empresa adquirente do serviço. Na preparação da nota fiscal, o valor do ICMS sobre o frete autônomo é calculado acrescido ao valor da nota fiscal.

            Para exemplificar esta situação, observe:

            Descrição Valor
            Valor da mercadoria 1.000,00
            Valor do frete 35,00
            Valor do ICMS sobre o frete 35,00 * 18% = 6,30
            Valor total da nota 1.006,30

            Note que neste tipo de operação, somente o ICMS sobre o frete é cobrado do cliente, uma vez que o frete é contratado pelo destinatário e o responsável pelo recolhimento é o emitente.

            Conceito de Frete de Terceiros

            O frete de terceiros ocorre quando o destinatário contrata o frete para transporte da mercadoria, porém, o emitente da Nota Fiscal é o responsável pelo recolhimento do ICMS-ST (por Substituição Tributária) sobre o frete.

            Neste tipo de operação, adicione o valor do frete de terceiros à base de cálculo do ICMS-ST.

            Para exemplificar esta situação, observe:

            Descrição Valor
            Valor da mercadoria 1.000,00
            Valor do frete 35,00
            Valor do ICMS 1.000,00 * 18% = 180,00
            Base do retido 1.035,00 * 1,35 = 1.397,25
            Valor do ICMS-ST 1.397,25 * 18% - 180,00 = 71,50
            Valor total da nota 1.071,50

            Tratamento do ICMS ou ICMS-ST no campo Frete autônomo

            De acordo com o preenchimento do campo Fret.Aut. (F4_FRETAUT) do Cadastro de TES, é indicado se o valor do frete autônomo informado neste campo é relativo ao ICMS ou ICMS-ST, em que:

            • 1 - Para ICMS
            • 2 - Para ICMS-ST

            Desta forma, o Sistema considera a informação do campo Fret. Aut. do Cadastro de TES e o valor informado no campo Frete Autônomo do Pedido de Venda para compor o total da Nota Fiscal.

            Moeda

            Refere-se à moeda do Pedido de Venda. Esta informação determina em qual moeda são expressos os valores do pedido (consulte o cadastro de Moedas).

            Assim ao optar por pedido em Dólar (U$) na geração do documento de saída os valores são convertidos para a moeda corrente (moeda 1), utilizando a taxa definida no cadastro de moedas para a data base do sistema.

            Os valores de frete e seguro podem ser expressos em moeda corrente ou moeda do pedido, de acordo com a configuração do parâmetro MV_FRETMOE.

            Exemplo:

            1 (Real)

            Volume de 1 a 4 / Espécie de 1 a 4
            Volume de 1 a 4/ Espécie de 1 a 4
            Nos campos Volume de 1 a 4 informe os volumes referentes às espécies dos produtos pertencentes ao pedido de venda.
            Exemplo:

            Volume 1: 10

            Espécie 1: Caixas

            Estes dados são levados para a geração do Documento de Saída.

            Para imprimir o relatório Etiqueta de volumes é necessário que estes campos estejam preenchidos.

            Indenização / % Indenização

            Especificam-se nestes campos o desconto em valor (indenização) ou percentual  (% indenização) quando ocorrer indenização. O conteúdo dos campos são calculados na geração da nota e não são considerados na liberação do crédito.

            A indenização pode ser concedida, por valor, ou por percentual, sendo que o Sistema não consiste os dois ao mesmo tempo.

            É importante ressaltar que o Sistema considera o limite de crédito, ou seja, mesmo havendo indenização, o cliente não pode comprar acima do valor do seu limite de crédito.

            Exemplo:

            Supondo que o Cliente X tenha a seguinte situação:

            Descrição Valor
            Limite de crédito do cliente 900,00
            Pedido de venda 1.000,00
            Indenização 200,00

            Neste caso, o Sistema bloqueia o crédito do cliente, pois o valor, mesmo com a indenização, ultrapassa seu limite de crédito.

            Acréscimo Financeiro

            Este campo mostra o percentual do acréscimo financeiro informado na Condição de Pagamento. Caso a condição não tenha acréscimo financeiro, a informação pode ser feita neste campo. Este percentual é acrescido ao preço de venda na geração do Documento de Saída.

            Exemplo:

            Descrição Valor
            Acréscimo Financeiro 10%
            Preço de venda 1.000,00
            Preço final na geração do documento de saída 1.100,00


            ISS incluso

            Este campo é sugerido pelo Cadastro de Clientes, campo ISS no Preço, e informa ao Sistema se o valor do ISS está incluído no preço.

            Se não está, ao informar Não neste campo o Sistema inclui o valor do ISS no total.

            Utilize a seta indicativa para selecionar entre as opções:

            S- Sim ou N-Não

            Carga

            Utilize a seta indicativa para selecionar entre as opções:

            1- Utiliza, monta a carga e entra na unitização (quando quebra a carga em vários unitizadores; pallet, conteineres).

            2- Não Utiliza, o pedido não entra na montagem de carga.

            Este campo indica se o pedido entra no mapa de carregamento do módulo OMS.

            Recolhe ISS?

            Utilize a seta indicativa para selecionar entre as opções: 1 - Sim ou 2- Não.

            Utilize este campo para indicar no lançamento do Pedido de Venda, se o ISS é retido na operação, independente da configuração lançada nos cadastros de Clientes / Fornecedores.

            Desta forma, quando o campo Recolhe ISS do Cadastro de Clientes está informado com 2=Não e o campo Recolhe ISS do cabeçalho do Pedido de Venda está configurado com 1=Sim, o Sistema desconsidera a informação do Cadastro de Clientes. O mesmo ocorre com o Cadastro de Fornecedores.

            Distância de entrega

            /Frete pauta

            No campo Dist. Entrega, informe a distância de entrega, de acordo com o informado no Cadastro de Pauta de Frete.

            Ao informar este campo, automaticamente o Sistema calcula o valor do Frete de Pauta.

            Exemplo:

            120 Km

            Campo Descrição
            Produto

            Código identificador do produto ou serviço objeto da venda.

            Exemplo de produto com grade:

            CALÇA_JEANS, que contém as variações de cor (AM, AZ, PT e VD) e tamanho (40, 42, 44 e 44).

            Quantidade

            No campo (C6_QTDVEN) informe a quantidade original do produto, de acordo com a movimentação, seja ela Venda, Devolução de compra, Remessa ou Devolução de Poder de Terceiro.

            Pode ser digitada a quantidade que o usuário determinar, porém, caso não exista a quantidade em estoque, o pedido é liberado, mas posteriormente é bloqueado por estoque insuficiente. No entanto existe também a possibilidade de liberar o estoque, porém o valor é negativo.

            Quando um pedido está relacionado a uma movimentação de Poder de Terceiros (de acordo com o TES), o Sistema possibilita a consulta dos saldos, ao acionar a tecla ENTER + F4.

            Preço Unitário

            Informe neste campo (C6_PRCVEN) o Preço Unitário Líquido. Preço de tabela com aplicação dos descontos e acréscimos financeiros.

            Este preço pode vir de uma Tabela de Preço ou do Cadastro de Produtos, e o Sistema avalia as regras de desconto definidas.

            Quando se trate de uma devolução de compra, pode ser consultada a NF original. Após consulta, este campo é carregado de acordo com o preço da NF de entrada.

            Exemplo

            Para que isto ocorra, o pedido de venda deve ter as seguintes características:

            a.  Tipo B -> campo Tipo Pedido (C5_TIPO) = B;

            b.  Seleção do Produto;

            c. No campo NF ORIGINAL (C6_NFORI), tecle ENTER + F4. Todos os dados da NF original podem ser consultados. Ao confirmar este campo, o Sistema atualiza o campo Preço Unitário, de acordo com os dados da consulta.

            Quantidade liberada

            Informe a quantidade do produto liberada para o pedido. Para consultar a quantidade em estoque, pressione a tecla [F4].

            Ao informar o campo Qtd. Liberada, o Sistema faz as consistências devidas e libera o pedido para faturamento, desde que não haja restrições de crédito do cliente e estoque do produto.

            É importante observar que a quantidade liberada não pode ser maior que a quantidade vendida, no entanto, as quantidades também podem ser liberadas parcialmente. Caso isto ocorra, o pedido fica em aberto, aguardando o saldo a faturar.

            Este campo pode ser preenchido automaticamente pelo sistema com o saldo remanescente a liberar, caso a pergunta Sugere Quantidade Liberada, exibida ao pressionar F12 na tela principal da rotina, esteja marcada com SIM.

            Este é um campo acessório, ou seja, após a confirmação da gravação e liberação do item do pedido, seu conteúdo volta a zero. Assim este campo não armazena a quantidade já liberada do pedido.

            Quantidade liberada 2ª un. medida

            Este campo requer seja aplicado o mesmo conceito do campo Quantidade Liberada, porém o tratamento será feito para a 2ª unidade de medida, configurada no Cadastro de Produto.

            Informe a quantidade a liberar na segunda unidade de medida. Este campo pode ser informado quando o produto possui segunda unidade de medida e fator de conversão informados no Cadastro de Produtos.

            Desta forma o sistema obtêm a quantidade a liberar na unidade de medida padrão.

            Exemplo:

            Considerando o cadastro de um produto onde cada caixa contenha 100 unidades, e a 1ª unidade de medida é Unidade e a 2ª unidade de medida é Caixa, ao informar 2 na segunda unidade de medida, o Sistema considera 200 na 1ª unidade, e vice-versa.

            Segunda UM

            Atualização feita conforme informado no campo correspondente do Cadastro de Produtos.

            Exemplo:

            Caixas

            Tp. Operação

            Este campo é utilizado pelo TES inteligente, para preenchimento automático do campo C6_TES, facilitando assim o preenchimento do Pedido de Venda.

            Exemplo:

            Venda de Mercadoria.

            Tipo Saída

            Tipo de saída utilizada, cadastrada na tabela de Tipos de Entradas e Saídas (TES). Este campo é de preenchimento obrigatório, e permite a seleção do Tipo de Entrada e Saída para o pedido de venda.

            O tipo de saída define vários aspectos da operação de saída, indicando se a operação atualiza o estoque e gera duplicatas, influenciando no cálculo e escrituração de vários impostos (ICMS, IPI, ISS, PIS e COFINS).

            Se necessário veja mais informações no cadastro de Tipos de Entradas e Saídas (TES).

            Exemplo:

            555 TSS Zona Franca

            Quantidade vendida 2ª unidade de medida

            Informe a quantidade vendida na segunda unidade de medida. Este campo pode ser informado quando o produto possui segunda unidade de medida e fator de conversão informados no Cadastro de Produtos.

            Desta forma o sistema obtêm a quantidade na unidade de medida padrão.

            Exemplo:

            100 unidades

            Armazém

            Informe o código do armazém no qual é realizada a movimentação de estoque, caso o item esteja configurado para movimentar estoque.

            Caso o pedido de vendas tenha mais de um item e utilize armazens diferentes, se um dos armazens estiver bloqueado será necessário verificar outro armazem disponivel.

            Para os itens que estão com armazem sem bloqueio, estes poderão ser faturados. É possivel estornar os itens para liberado no Pedido de Vendas atraves da rotina "Estor. Docs", contido na rotina MATA461(Documentos de saída).

            Código Fiscal

            Informe neste campo o Código Fiscal da Operação (CFO). Os CFOs estão cadastrados na tabela 13 (treze) do dicionário SX5. Normalmente este código é preenchido automaticamente, baseado no conteúdo do Tipos de Entradas e Saídas (TES) informado, mas pode ser alterado se a operação exigir.

            Utilize a consulta padrão acessível pela lupa ou pela tecla F3.

            Exemplo:

            1101 - Compra para industrialização

            % Desconto / Valor Desconto

            Informe neste campos o percentual ou valor de desconto do item do pedido de venda.

            O percentual é aplicado sobre o preço unitário, que não exige que o produto possua preço de tabela, mas se existir, o desconto é aplicado sobre o preço de tabela.

            O desconto é calculado em cascata, caso o desconto de cabeçalho tenha sido preenchido.

            Exemplo:

            Supondo que o produto X tenha o preço de venda = 1000, e que no cabeçalho do pedido de venda tenha sido concedido o desconto 1 de 10% e o desconto 2 de 5%. Além do desconto do cabeçalho, foi concedido um desconto de 10% no item.

            O preço do produto será de 769,50.

            É importante ressaltar que o percentual de desconto pode ser determinado nas Regras de desconto

            O valor do desconto é o valor total do desconto referente ao item. Desta forma o montante informado é dividido pela quantidade para apurar o desconto por unidade, que é aplicado ao preço unitário.

            O valor do desconto não exige que o produto possua preço de tabela, mas se existir, o desconto é aplicado sobre o preço de tabela. O sistema necessita obter um novo preço unitário válido ao informar o desconto, assim caso o novo preço unitário não possa ser expresso utilizando o número de casas decimais disponíveis, o sistema recalcula o desconto do item para um valor coerente.

            Entrega

            Este campo sugere a data base do Sistema e indica a data de entrega do item do Pedido de Venda.

            O Sistema permite que o pedido seja faturado parcialmente e por este campo, determina datas de entrega diferenciadas para cada item.

            Pelo parâmetro MV_DPDTEMI é possível visualizar, pela Planilha Financeira, os títulos separados pela data de entrega de cada item, ou pela data de emissão do pedido:

            • Quando o parâmetro está preenchido com .T., a visualização dos títulos será pela data de emissão do pedido.
            • Quando está com .F., a visualização dos títulos é desmembrada, de acordo com cada data de entrega de seus respectivos itens.

            Exemplo:

            25/XX/2XXXX

            Preço de lista

            Este campo apresenta o preço de lista do produto, de acordo com a informação do Cadastro de Produtos ou da Tabela de Preços informada no cabeçalho do pedido.

            É importante observar que todos os Descontos / Acréscimos são aplicados ao Preço de Venda, e o preço de lista permanece inalterado.

            Exemplo:

            $ 100,00

            Identificador Poder de Terceiros

            O sistema preenche este campo quando o Pedido de Venda se refere a uma operação de Devolução de Poder de erceiros.

            Exemplo:

            • Informe uma NF de Entrada com TES de Remessa ;
            • No Pedido de Venda, selecione:

            a.  O produto referente à operação de devolução;

            b.  O TES;

            c.  E no campo Quantidade, tecle ENTER + F4 para visualizar os dados da NF original.

            Ao confirmar este campo, o Sistema preenche o identificador de poder de terceiros.

             Bloqueio

            Refere-se ao bloqueio manual do item do pedido.

            Isto impede que o pedido seja liberado automaticamente quando o campo Qtd. Liberada está informado, além de controlar a Reserva de Produtos.

            Para liberar o pedido, a pergunta Considera pedidos bloqueados? deve ser respondida com S (Sim). Desta forma, o pedido estará disponível para liberação.

            O pedido pode estar bloqueado, utilizando-se os seguintes códigos:

            • S = Bloqueado

            Quando é necessário bloquear um item manualmente, selecione esta opção.

            • N = Sem Bloqueio
            • R = Bloqueio de Resíduo

            Utilizado para eliminação de resíduo do item do pedido.

            É possível visualizar a causa do bloqueio pelas Ações Relacionadas / Blq. Regra.

            Com esta finalidade configure o parâmetro MV_VEBLQRG com o conteúdo em .T..

            Nota Fiscal Original

            Corresponde ao número do documento fiscal de origem.

            Informe este campo nos tipos de pedido de devolução de compra, complemento de preço, complemento de ICMS e complemento de IPI (Programa de Integração Social).

            Quando o tipo for igual a D (devolução), é imprescindível que seja preenchido.

            Para que este campo seja informado é necessário:

            a.  que o pedido de venda tenha o campo Tipo Pedido (C5_TIPO) = D (Devolução de Compras);

            b.  nos itens do pedido de venda deve ser selecionado o produto e, em seguida, no campo NF Original, deve ser acionada a tecla ENTER + F4. O Sistema relaciona as notas de origem que serão devolvidas.

            Este campo também deve ser informado quando o pedido é referente a um complemento de preço ou de ICMS/IPI de uma Nota Fiscal.

            Série / Item original

            O campo Série Original será preenchido quando for selecionada a nota fiscal original. Informe este campo nos tipos de pedido de devolução de compra, complemento de preço, complemento de ICMS e complemento de IPI (Programa de Integração Social).

            O campo Item NF Original indica qual item da nota fiscal original está sendo devolvido, mesmo que na nota atual o item seja diferente. Informe este campo nos tipos de pedido de devolução de compra, complemento de preço, complemento de ICMS e complemento de IPI (Programa de Integração Social).

            Se informado este campo, é obrigatório que a nota exista no Sistema.

            Cód. Serv. ISS

            Este campo apresenta o código do ISS de acordo com a informação do campo Cód. Serv. ISS da pasta Impostos no Cadastro de Produtos.

            Exemplo:

            1401 Serviço NFSe

            Grade / Item Grade

            Estes campos são preenchidos pelo Sistema quando o produto informado faz parte de uma grade de produtos.

            Lote/ Sublote/ Validade

            Quando o produto selecionado no item do Pedido de Venda possui controle de rastreabilidade (informado no Cadastro de Produto), este campo possibilita que seja selecionado de qual lote é retirado o produto vendido.

            Desta forma, utilizando este campo, o usuário pode escolher que seja vendido um item que tenha uma data de validade menor (controlada no lote do produto).

            Exemplo:

            1.  O produto a utilizar deve ter o campo Rastro (B1_RASTRO) preenchido com Lote ou Sublote.

            2.  O parâmetro MV_RASTRO deve ter preenchimento com Sim.

            3.  É necessária a inclusão de um Documento de Entrada.

            4.  Na emissão do Pedido de Venda, identifique o produto e, em seguida, no campo Lote, acione a tecla Enter + F4. Ao confirmar, os campos sub-lote e validade são preenchidos automaticamente.

            Opcional P.V.

            Este campo apresenta os opcionais do produto, conforme estrutura cadastrada.

            Para mais detalhes, consulte o Cadastro de Grupo de Opcionais.

             Endereço

            Este produto identifica o endereço do produto no armazém, quando possui localização física.

            Para que produto possua localização física é necessário:

            • No Cadastro de produtos, o campo Contr. Endere. (B1_LOCALIZ), deve indicar se o produto utiliza controle de endereçamento;
            • O Parâmetro MV_LOCALIZ deve estar informado com Sim.
            Número de série

            Informe este campo quando o produto possui localização física e tem número de série.

            Neste caso, a quantidade do produto deve ser igual a 1 (1 unidade), pois o número de série é controlado para cada produto.

            Este campo também é utilizado no módulo Field Service - Assistência Técnica, para controle do produto em uma base instalada, desde que o campo Atual. Tecn. do Cadastro de TES esteja configurado para tratar a situação.

            Número / Item O.P.

            Estes campos são preenchidos pelo Sistema quando é gerada a ordem de produção para o produto, a partir dos ambientes Estoque/Custos e PCP.

            Situação tributária

            Este campo apresenta a situação tributária do produto no Pedido de Venda, de acordo com a soma do conteúdo dos campos abaixo:

            • Cadastro de Produtos - Campo: B1_ORIGEM
            • Cadastro de TES - Campo F4_SITTRIB

             Exemplo:

            Considerando que no Cadastro de Produtos o campo B1_ORIGEM esteja preenchido com 0 e no Cadastro de TES o campo F4_SITTRIB esteja preenchido com 10, no Pedido de Venda, o campo Situação Tributária estará preenchido com 010.

            Número / Item Contrato

            Estes campos apresentam o número e o item do contrato de parceria gerado no Cadastro de Contrato de Parcerias.

            Tipo O.P.

            Este campo permite identificar o tipo da Ordem de Produção a gerar a partir do Pedido de Venda, que pode ser:

            • Firme - Este tipo de ordem de produção é aquela que efetivamente será produzida, ou seja, O.P. real.
            • Prevista - Este tipo é utilizado para fazer uma previsão de produção para planejamento e controle da matéria-prima a ser utilizada e da disponibilidade dos recursos para produção.

            O campo é utilizado quando a geração da O.P. é feita pela área de Vendas.

            Revisão Estrutura

            Quando o produto tem revisão de estrutura, este campo é preenchido no Pedido de Venda que originou a Ordem de Produção, na geração da OP por Venda.

            Serviço

            Este campo é utilizado quando existe integração com o ambiente WMS, e tem como objetivo informar qual tipo de serviço será executado na Execução de serviço.

            Exemplo:

            Recebimento.

            Endereço destino

            Este campo identifica o endereço destino do produto após o serviço ter sido executado.

            É utilizado quando existe integração com o ambiente WMS, na Execução de serviço.

            Exemplo:

            Armazém 1 - Compras

            Estrutura física

            Este campo indica o tipo de estrutura física do endereço para onde os produtos são enviados, como por exemplo, docas para expedição.

            É utilizado quando existe integração com o ambiente WMS, na Execução de serviço.

            Exemplo:

            Galpão interno setor B com 2000 m2

            Nº/Tipo/Item contrato

            O preenchimento destes campos é feito automaticamente pelo Sistema ao gerar um Contrato de Parceria.

            Código do projeto/ EDT / Tarefa

            Nestes campos são informados os códigos do projeto, EDT (Estrutura de Decomposição do Trabalho) e tarefa a vincular ao documento de saída.

            O vínculo com o documento de saída ao projeto tem duas funcionalidades definidas pelo campo Mov. Proj. (F4_MOVPRJ), do Cadastro de TES:

            • 1 - Despesa (Agregar Custo ao Projeto) - Este caso é utilizado nas situações em que o item do produto sai do estoque e é enviado ao projeto, e o seu custo será agregado a uma tarefa do projeto.

            Observação: As despesas somente podem ser vinculadas às tarefas. Quando o vínculo é feito a uma EDT o Sistema não a considera.

            • 2 - Receita - Este caso é utilizado nas situações em que o item do produto é parte integrante do faturamento do projeto, gerando assim, as receitas do projeto.

            Obs.: As receitas do projeto podem ser vinculadas às tarefas ou às EDTs.

            Potência

            Este campo apresenta o conteúdo informado no Cadastro de Movimentos Internos, campo D3_POTENCIA, e indica a potência do lote para o produto

            Vendedor 1 a 5/Comissão 1 a 5

            Informe o(s) vendedor(es) que participaram da venda e que receberão comissionamento sobre as vendas. O sistema permite definir até quatro vendedores para um mesmo pedido e as comissões são calculadas apenas se o pedido gerar duplicatas.

            Percentual de comissão em relação aos vendedores de 1 a 4 respectivamente. A comissão é apresentada automaticamente, quando informada no Cad. de Vendedores, ou manualmente.

            Exemplo:

            A empresa pode promover os produtos que estão há algum tempo em estoque, fornecendo comissão aos vendedores sobre o item, além da comissão sobre o total do pedido.

            Para acesso a estes parâmetros de configuração, após acessar a rotina e optar por Incluir, clique na tecla F12 para visualização e configuração.

            Campo Descrição
            Mostra Lanç. Contab?

            Indica se deve exibir os lançamentos contábeis quando se trate de modalidade on-line.

            Selecione entre Sim ou Não.

            Aglut.Lançamentos?

            Indica se aglutina os lançamentos que possuem a mesma definição contábil.

            Selecione entre Sim ou Não.

            Lanç.Contab. On-Line?

            Indica se os lançamentos contábeis devem ser gerados na modalidade on-line.

            Selecione entre Sim ou Não.

            Contb.Custo On-Line?

            Indica se o custo será contabilizado on-line. Os usuários que utilizam-se da rotina de recálculo de custo médio não devem acionar este recurso.

            Selecione entre Sim ou Não.

            Arred.prc.unit.vist?

            Este parâmetro encontra-se desabilitado. Sua funcionalidade foi satisfeita pelo parâmetro de sistema MV_ARREFAT.

            Agreg. liberac de?

            Indica qual o código / número inicial do agregador de liberação a ser considerado.

            Agreg.liberac. até? Indica qual o código / número final do agregador de liberação a ser considerado.
            Aglut. Ped.Iguais?

            Indica se aglutina (soma itens) em uma mesma nota fiscal pedidos de venda de um mesmo cliente, respeitando o parâmetro MV_NUMITEN.

            Selecione entre Sim ou Não.

            Vl.Mínimo para Faturar?

            Indica qual o valor mínimo a ser considerado para a geração da NF (valor total por NF).

            Transportadora de?

            Utilize a consulta padrão com acesso pela lupa ao lado do campo, ou pela tecla F3 para definir uma transportadora específica ou a partir de uma.

            Transportadora até? Utilize a consulta padrão com acesso pela lupa ao lado do campo, ou pela tecla F3.
            Atualiza Cli x Prod? Indica se deve atualizar o cadastro de amarração Cliente x Produto.

            Selecione entre Sim ou Não.

            Emitir?

            Indica se deve efetuar a geração de notas fiscais ou cupons fiscais.

            Selecione entre as opções:

            • Nota;
            • Cupom Fiscal ou
            • DAV.
            Gera Título? Informe se deve gerar o título a pagar do ICMS Substituição Tributária quando este for calculado no documento e a UF de destino for diferente da UF que está emitindo o documento.

            Selecione entre Sim ou Não.

            Gera Guia de Recolhimento?

            Informe se deve gerar uma Guia de Recolhimento do ICMS Substituição Tributária quando este for calculado no documento e a UF de destino for diferente da UF que está emitindo o documento.

            O sistema irá apresentar uma tela para que as informações necessárias a geração da Guia sejam preenchidas.  

            Selecione entre Sim ou Não.

            Gera Título ICMS Próprio?  Informe se deve gerar o título a pagar do ICMS Próprio quando este for calculado no documento e a UF de destino for diferente da UF que está emitindo o documento.

            Selecione entre Sim ou Não.

            Gera Guia ICMS Próprio?

            Informe se deve gerar uma Guia de Recolhimento do ICMS Próprio quando este for calculado no documento e a UF de destino for diferente da UF que está emitindo o documento.

            O sistema apresenta uma tela para que as informações necessárias a geração da Guia sejam preenchidas.  

            Selecione entre Sim ou Não.

            Dt.Ref.Conversão?

            Informe data referência para conversão dos valores, caso utilize moeda diferente da moeda 1.

            Conforme portaria 25 do SECEX de 27/11/2008.

            Se estiver em branco utiliza a data atual.

            Gera Título por Produto?

            Informe se deverá ser gerado o título a pagar do ICMS Substituição Tributária por Produto quando este for calculado no documento e UF de destino for diferente da UF que está emitindo o documento.

            Selecione entre Sim ou Não.

            Gera guia por produto?

            Informe se deverá ser gerada uma Guia de Recolhimento do ICMS Substituição Tributária por Produto quando este for calculado no documento e a UF de destino for diferente da UF que está emitindo o documento.

            Gera guia ICMS Compl. UF Dest?

            Informe se deve gerar Guia de Recolhimento do ICMS complementar para o Estado de Destino quando este for calculado no documento e a UF de destino for diferente da UF que está emitindo o documento.

            O sistema apresenta uma tela para que as informações necessárias à geração da Guia sejam preenchidas.

            Selecione entre Sim ou Não.

            Gera Guia FECP da UF Destino? Informe se deve gerar uma Guia de Recolhimento do valor do ICMS relativo ao Fundo de Combate à Pobreza na UF de destino, quando este for calculado no documento e a UF de destino for diferente da UF que está emitindo o documento. O sistema apresenta uma tela para que as informações necessárias à geração da Guia sejam preenchidas.

            Selecione entre Sim ou Não.

            Fracionamento dos fontes

              Para atender a demanda dos processos de Releases Incrementais, o fonte MATA410 (Pedidos de Venda) foi fracionado, conforme a sequência de nomenclaturas a seguir:

              Deste modo agora estão fracionados por processos e tipos de ação e, para facilitar a identificação, estão separados por siglas.

              Exemplos:

              MATA410 (fonte padrão existente) = BASE - reúne as operações que podem ser realizadas pela aplicação, por exemplo: inclusão, alteração, operação, visualização e exclusão, definição de visões e gráficos, browse da rotina e interface(s).

              N = Negócio: Reúne os processos de gravação de registros e regras de negócios em geral.

              V = Validação: Reúne pré e pós-validações de formulários, linhas entre outros.

              I = Integração: Reúne os processos de integração entre os sistemas.

              Em alguns casos também foram utilizadas as siglas de quebra de fontes para melhor organizar os processos.

              Veja:

              MATV410 Validações padrão do formulário
              MAT Nome do fonte já existente.
              V Tipo (V=Validação).
              410 Numeração já existente.
              MATV410A Validações pertinentes ao mercado internacional
              MAT Nome do fonte já existente.
              V Tipo (V=Validação).
              410 Numeração já existente.
              A Sigla de quebra de fonte.

              Sendo assim, a divisão dos fontes de Pedidos de Venda (MATA410) ocorre da seguinte forma:

              MATA410 - Base (EXISTENTE)

              MATA410B - Mensagem Única (EXISTENTE)

              MATV410 - Validação (Cabeçalho, Folders do Cabeçalho, Opcionais de Menu e Processos de Outros Módulos) (NOVO)

              MATV410A - Validação dos Itens (NOVO)

              MATN410 - Regras de Negócio que envolvem o módulo Faturamento. (NOVO)

              MATN410A - Regras de Negócio que envolvem a Gestão de Suprimentos. (NOVO)

              MATN410B - Regras de Negócio que envolvem o Controle de Lojas, Fiscal, Logística, Software de Terceiros e Outros Módulos. (NOVO)

              MATN410C - Regras de Negócio para incluir pedidos via código de barras. (NOVO)

              Conteúdos Relacionados