Page tree
Skip to end of metadata
Go to start of metadata


ÍNDICE

  1. Visão Geral
  2. Configurações e Campos da rotina
    1. Configurações iniciais e parâmetros
  3. Utilização da Rotina - Inclusão de Protocolos de Recurso de Glosa
    1. Inclusão de Recurso de Glosa por PEG
    2. Inclusão de Recurso por Guia
    3. Inclusão de Recurso por Itens
  4. Utilização da Rotina - Análise de Recurso de Glosa
    1. Análise do Protocolo de Recurso de Glosa do tipo PEG
    2. Análise do Protocolo de Recurso de Glosa do tipo Guia
    3. Análise do Protocolo de Recurso de Glosa do tipo Itens
  5. Exclusão do Protocolo e Análise de Recurso de Glosa
  6. Validações Realizadas
  7. Portal do Prestador - Recurso de Glosa 
    1. Inclusão de Recurso de Glosa por PEG
    2. Inclusão de Recurso por Guia
    3. Inclusão de Recurso por Itens
  8. Portal do Prestador - Consulta de Recursos Protocolados
  9. Submissão do Recurso em arquivo XML
  10. Submissão do Recurso Via Webservice (SOAP)
  11. Parâmetros
  12. Pontos de Entrada
  13. Tabelas Utilizadas


01. VISÃO GERAL

A rotina visa a inclusão de Protocolos de Recurso de Glosa via remote - quando o prestador solicita o recurso via telefone, e-mail ou outro meio de comunicação - bem como exibe os protocolos que já estão prontos para análise dos responsáveis, para definir se o Protocolo de Recurso de Glosa vai ser Autorizado, Negado ou Autorizado parcialmente, para que ocorra o pagamento dos valores devidos ao prestador de serviços ou caso negado, o prestador possa efetuar nova solicitação de protocolo de recurso.

Logo, nesta tela teremos centralizado todas as etapas de inclusão de Protocolo, bem como para análise do protocolo. As solicitações realizadas via Portal do Prestador, Web service e importação de XML (via portal do prestador e via remote), serão exibidas aqui, para análise dos usuários responsáveis.


02. CONFIGURAÇÕES E CAMPOS DA ROTINA

  • Configurações iniciais

  1. Configurar o valor do campo BA0_MAXRG, campo responsável por limitar a quantidade de Recursos que o prestador pode realizar. Nesse campo, colocamos a quantidade de vezes que o prestador pode recursar uma mesma PEG/Guia, para limitar estes recursos. Exemplificando. se for colocado a quantidade 3, o prestador só pode recursar uma mesma PEG ou Guia até três vezes. Se tentar uma quarta vez, fica impedido pelo sistema. 
    Para configurar este valor de quantidade de tentativas de recursos, acesse o remote em: Atualizações / Operadora / Operadora de Saúde. Na tela, selecione a Operadora cadastrada e clique no botão Alterar. Na tela de cadastro, selecione a aba Operadoras de Saúde e depois, a aba Outros. Localize o campo Max Rec. Glo. (BA0_MAXRG) e insira o valor máximo de tentativas de recurso para uma mesma PEG/Guia. No final, clique no botão Salvar.


  2. Como é um processo novo, diferente do antigo presente no sistema, caso a Operadora nunca tenha usado o recurso de glosa antigo do sistema, é recomendado a exclusão das tabelas B4D - Cabeçalho Recurso de Glosa e B4E - Itens Recurso de Glosa, para não carregar dados anteriores ao novo módulo. A exclusão dos dados deve ser via APSDU, podendo utilizar o comando DELETE da ferramenta e na sequência, o ZAP, caso queira eliminar todos os registros.
    Caso a Operadora já utilize o sistema antigo de recurso de glosa do sistema, recomendamos que finalize todas as análises antes da implantação do novo módulo. Após a finalização das análises pendentes, recomendamos que efetue o processo de deletar todos os registros da B4D - Cabeçalho Recurso de Glosa e B4E - Itens Recurso de Glosa, onde nos campos B4D_STATUS e B4E_STATUS estejam com o valor "0" (pelo status antigo, "0" significa Rec Glosa não protocolado), que significa que não foi protocolado Recurso de Glosa por parte do prestador.

    Atenção

    O processo de exclusão dos dados das tabelas B4D e B4E deve ser realizado por pessoa especializada no sistema e conhecimentos em Banco de Dados e na ferramenta APSDU. Além disso, antes do processo de deletar os dados, é prudente realizar o backup das tabelas, caso necessite para alguma consulta futura.

  3. O processo padrão é o prestador realizar o processo de inclusão de recurso de glosa apenas após a geração e baixa do título financeiro ao prestador. Ou seja, o prestador só pode recursar após receber o valor total ou parcial dos serviços executados.
  4. Contudo, a Operadora de Saúde pode querer que o prestador possa protocolar o recurso de glosa à partir do momento que a Operadora gerou o lote de pagamento (rotina de lote de pagamento do SIGAPLS - PLSA470), não sendo necessário a geração do título e seu pagamento para a geração.
  5. No caso do prestador pode gerar o protocolo de recurso glosa após a criação do lote de pagamento pela Operadora, configurar o parâmetro MV_PLRGACT com o valor "2", através do Configurador do ambiente. Abaixo, como executar o processo:
    1. No Configurador (SIGACFG), acesse Ambientes/Cadastros/Parâmetros (CFGX017).
    2. Localize e configure o parâmetro MV_PLRGACT e insira o valor "2" (sem aspas)
  6. O padrão do parâmetro é "1", que indica que o processo a ser realizado é o padrão, onde o prestador somente criar o protocolo de recurso de glosa após o processo de geração de título financeiro e sua baixa - ou seja - o pagamento efetuado ao prestador. 
  7. Quando o parâmetro MV_PLRGACT estiver com o valor "2", após a geração do Lote de pagamento pela Operadora pela rotina PLSA470, já é possível incluir o recurso de glosa no sistema, conforme etapas normais. 
  8. Para utilização do envio de recurso de glosa através de webservice, XML via portal ou XML via remote, o arquivo de schema, com a versão utilizadas no objeto de envio, devem constar na pasta "/Protheus_data/tiss/schemas" no servidor. O schema em vigência na data da publicação deste documento é "tissWebServicesV3_04_00.xsd" e pode ser obtido no Portal da ANS. Caso o sistema não encontre o schema da versão do arquivo enviado, a seguinte mensagem de erro será apresentada: "Failed to locate the main schema resource at '...\tiss\schemas\tisswebservicesv3_04_00.xsd'".

03. UTILIZAÇÃO DA ROTINA

  • Inclusão do Protocolo de Recurso de Glosa por PEG

  1. O Protocolo de Recurso por PEG é quando o protocolo de PEG foi glosado integralmente pela Operadora, ou seja, todas as guias deste PEG possuem algum problema ou a PEG contêm dados errados e por isso, foi glosada totalmente. Neste cenário, nenhuma guia é aprovada e o prestador não recebe nenhum valor referente as guias constantes do PEG.
  2. Para protocolar um recurso de glosa por PEG, acesse a rotina de Protocolo/Análise de glosa no remote, em Atualizações / Proc. Contas / Protocolo/Análise de Glosa.
  3. Para incluir um Protocolo de Recurso de Glosa, clique no botão Incluir.


  4. Na tela de Protocolo, insira no campo Número do Protocolo (B4D_CODPEG) o número do Protocolo de Entrega de Guias (PEG) que contêm a Glosa. Após a inserção do número, o sistema verifica que o PEG está totalmente glosado e exibe um alerta, informando que será incluído o recurso do tipo Protocolo (1), conforme padrão ANS.


  5. Quando recursarmos o Protocolo de PEG, a Operadora pode apenas Autorizar ou Negar o valor do PEG, não existindo a possibilidade de autorizar parcialmente. 
  6. Como estamos protocolando um Recurso por PEG, o sistema deixa disponível para edição apenas o campo Justificativa do Protocolo - Prestador (B4D_JUSPRO), onde deve ser inserido a justificativa do prestador sobre o recurso de glosa. 


  7. Para finalizar o protocolo, basta pressionar o botão Confirmar. O sistema exibe na sequência um alerta padrão do MVC, indicando que o processo foi efetuado com sucesso.


  8. Ao voltar para a tela inicial, visualizamos no grid o Protocolo inserido e o status fica como Rec Glosa Protocolado, podendo ser analisado pelo responsável do setor de análises de recursos de glosa. Além disso, é gerado o número do Protocolo, que será usado para consultar o status do protocolo via Portal ou Webservice, no campo B4D_PROTOC.


  9. Para inserir outro Protocolo de Recurso de Glosa por PEG, basta seguir as etapas acima.


  • Inclusão do Protocolo de Recurso de Glosa por Guia

  1. O Protocolo de Recurso por Guia é quando uma guia foi glosada integralmente pela Operadora, mas no PEG onde a guia está localizada, contêm outras guias válidas e que serão pagas. Aqui, o PEG será pago somente com as guias válidas e a guia que foi glosada integralmente não, podendo o prestador recorrer das glosas dessa guia.
  2. Para protocolar um recurso de glosa por Guia, acesse a rotina de Protocolo/Análise de glosa no remote, em Atualizações / Proc. Contas / Protocolo/Análise de Glosa.
  3. Para incluir um Protocolo de Recurso de Glosa, clique no botão Incluir.


  4. Na tela de Protocolo, insira no campo Número do Protocolo (B4D_CODPEG) o número do Protocolo de Entrega de Guias (PEG), que contêm a guia com glosa. Após, digite o número da guia glosada, no campo Número da Guia dentro do PEG (B4D_NUMAUT). Após a inserção do número do PEG e Guia, o sistema verifica que a guia está glosada integralmente, exibindo o alerta que o recurso de glosa a ser incluído será do tipo Guia (2), conforme padrão ANS.


  5. Quando recursarmos o Protocolo por Guia -similar ao por PEG - a Operadora pode apenas Autorizar ou Negar o valor do PEG, não existindo a possibilidade de autorizar parcialmente. 
  6. Como estamos protocolando um Recurso por Guia, o sistema deixa disponível para edição apenas o campo Justificativa da Guia - Prestador (B4D_JUSGUI), onde deve ser inserido a justificativa do prestador sobre o recurso de glosa para a guia em questão. 


  7. Para finalizar o protocolo, basta pressionar o botão Confirmar. O sistema exibe na sequência um alerta padrão do MVC, indicando que o processo foi efetuado com sucesso.


  8. Ao voltar para a tela inicial, visualizamos no grid o Protocolo inserido e o status fica como Rec Glosa Protocolado, podendo ser analisado pelo responsável do setor de análises de recursos de glosa. Além disso, é gerado o número do Protocolo, que será usado para consultar o status do protocolo via Portal ou Webservice, no campo B4D_PROTOC.


  9. Para inserir outro Protocolo de Recurso de Glosa por PEG, basta seguir as etapas acima.


  • Inclusão do Protocolo de Recurso de Glosa por Itens

  1. O Protocolo de Recurso por Itens é quando determinados eventos da guia foram glosados pela Operadora, mas na guia, tem outros itens válidos. No caso, seria uma guia válida, mas contêm alguns eventos que foram glosados, por não fazer parte do processo ou por outro motivo próprio da análise da Operadora.

  2. Para protocolar um recurso de glosa por Itens, acesse a rotina de Protocolo/Análise de glosa no remote, em Atualizações / Proc. Contas / Protocolo/Análise de Glosa.

  3. Para incluir um Protocolo de Recurso de Glosa, clique no botão Incluir.

  4. Na tela de Protocolo, insira no campo Número do Protocolo (B4D_CODPEG) o número do Protocolo de Entrega de Guias (PEG), que contêm a guia com glosa. Após, digite o número da guia glosada, no campo Número da Guia dentro do PEG (B4D_NUMAUT). Após a inserção do número do PEG e Guia, o sistema verifica que a guia contêm itens glosados e exibe os itens para recursar no grid interior do sistema. No caso, o recurso de glosa a ser incluído será do tipo Itens (3), conforme padrão ANS.


    Atenção ao parâmetro MV_PLRGACT

    Conforme configuração do parâmetro MV_PLRGACT, temos:

    1. Se o valor do parâmetro for igual a "1" - padrão correto - o sistema irá verificar se para a PEG foi gerado o título financeiro de pagamento e sua baixa, ou seja, a Operadora pagou o Prestador. Neste cenário, temos:
      1. Se o título foi baixado, será possível incluir o protocolo de recurso de glosa.
      2. Se não existe título ou não foi baixado, o sistema não permite a inclusão do protocolo, visto que o processo de faturamento não foi concluído.
    2. Se o valor do parâmetro for igual a "2", indica que o prestador pode gerar o protocolo de recurso de glosa após a Operadora gerar o Lote de pagamento no sistema, pela rotina PLSA470. Assim:
      1. Se o lote de pagamento foi gerado, será possível a inserção do protocolo de recurso de glosa no sistema.
      2. Se o lote não foi gerado, o sistema impede a inclusão do protocolo no sistema.
  5. Quando recursarmos o Protocolo por Itens, a Operadora pode Autorizar, Negar ou Autorizar parcialmente o valor do item. 

  6. Como a glosa é por item, devemos no grid de itens, preencher o campo Vlr. Recurso (B4E_VLRREC) e na sequência, preencher o campo Just. Prestador (B4E_JUSPRE).
    Observe que temos a coluna Vlr. Glosado, que exibe o valor de glosa do evento, sendo este o valor que o prestador pode recursar. Assim, na coluna Vlr. Recurso devemos colocar um valor igual ou menor que a glosa, de acordo com o desejado pelo prestador. Já no campo Just. Prestador, colocar a justificativa do prestador sobre o evento.
    Demais colunas do grid são apenas para visualização e apenas os campos acima - Vlr. Recurso e Just. Prestador estão disponíveis para edição. 
  7. Para cada evento do grid, basta informar o valor de recurso e a justificativa.


    Atenção!

    Os itens glosados da guia já foram analisados anteriormente, pela tela de Análise de Glosas, presente no Digitação de Contas (Atualizações / Proc. Contas / Digitação de Contas). Contudo, além dos itens que foram glosados ou autorizados parcialmente nesta análise, será exibido no grid os itens que possuem a Glosa Automática, ou seja, a glosa que não é exibida para análise, pois o sistema considera automaticamente o valor do contrato como correto e não exibe o evento para análise.

    Como este evento foi glosado, independente da análise anterior ou não, é exibido no grid normalmente, pois o prestador pode recorrer, para receber o valor que apresentou a Operadora. 

    Desta forma, caso ocorra a glosa automática para algum evento da guia, será exibido no grid, mesmo que não tenha sido analisado pela equipe anterior de Análise de glosas no Processamento de Contas.

    Aviso

    Caso a guia tenha vários eventos glosados, mas o prestador queira recursar apenas alguns, basta deixar o campo Vlr. Recurso (B4E_VLRREC) com valor zerado e sem informar justificativa. Quando for gerado o protocolo, será ignorado, pois entende-se que não foi recursado.

  8. Podemos ter vários itens para analisar, mas o prestador pode recorrer apenas de alguns, não necessariamente todos. Além disso, o analista que está lançando o recurso no sistema pode ter que interromper o processo e continuar depois. 
    Assim, caso todos os itens da guia tenham sido recorridos - ou seja - conste o valor de recurso e sua justificativa, ao clicar no botão Confirmar, o sistema grava o protocolo e fica no status Rec Glosa Protocolado.
    Contudo, caso tenha recorrido de apenas alguns itens ou caia no caso do analista continuar depois, ao clicar no botão Confirmar, o sistema indaga o usuário se deseja continuar a análise depois ou se já terminou o protocolo. Preste atenção na mensagem da janela:
    1. Se clicar no botão Sim, o sistema irá gravar todos os itens e entender que o usuário deseja continuar protocolando depois. Nessa situação, ao gravar o Protocolo não concluído, o status ficará como Rec Glosa Edição, que indica que ainda não foi terminado e não pode ser analisado.
    2. Se clicar no botão Não, o sistema grava apenas os itens que foram recursados e gravar o protocolo no status Rec Glosa Protocolado, onde já pode ser analisado pela equipe de análise de recurso de glosa. Além disso, é gerado o número do Protocolo, que será usado para consultar o status do protocolo via Portal ou Webservice, no campo B4D_PROTOC.


  9. Aqui, iremos escolher a opção Sim. O sistema grava o protocolo, que fica no status Rec Glosa Edição.


  10. Para editar o Protocolo, devemos secionar o registro de Protocolo que esteja no status Rec Glosa Edição. Após, clicar no botão Outras Ações / Alterar Protocolo.


    Atenção

    Somente é possível alterar um Protocolo de Recurso de Glosa enquanto estiver no status Rec Glosa Edição. Nos demais status do recurso, o protocolo não pode ser alterado!

  11. Ao clicar em Alterar Protocolo, é aberto o protocolo com os dados já salvos anteriormente, onde o analista pode continuar sua análise e terminar de lançar as informações no protocolo. 
  12. Novamente, se terminar de preencher todos os itens, informando valor e justificativa de recurso dos itens no grid, ao clicar em Confirmar, o sistema grava o protocolo e coloca no status Rec Glosa Protocolado. Se não preencher todos os itens do recurso, será exibido novamente o diálogo, onde podemos escolher finalizar o protocolo com os itens já recursados ou continuar depois.
    Vamos inserir mais uma justificativa em um evento e após, clicar na opção Não, para finalizar o protocolo.



  13. Vamos visualizar o protocolo, para verificar se consta apenas os itens protocolados. Para visualizar um protocolo, basta posicionar no grid e na sequência, clicar no botão Visualizar
    Visualizamos que ficou no protocolo apenas os itens protocolados, ou seja, que tenham valor e justificativa de recurso pelo prestador.


04. Utilização da Rotina - Análise do Protocolo de Recurso de Glosa


  • Análise do Protocolo de Recurso de Glosa do tipo PEG
  1. Para realizar a análise de um protocolo do tipo de Recurso por PEG, basta posicionar no grid no item desejado e na sequência, clicar no botão Analisar.

  2. Será exibida a tela de Análise de Protocolos de Recurso de Glosa.


  3. Como se trata de um recurso por PEG, a Operadora pode apenas Autorizar ou Negar o valor total do recurso, não existindo aqui autorização parcial.
  4. Na análise de recurso por PEG, o analista deve colocar no campo Protocolo Acatado (B4D_ACAPRO) se o protocolo está Acatado (Sim) ou Não Acatado (Não). Além disso, deve informar no campo Justificativa da Operadora - Análise (B4D_JUSOPE) o motivo de acatar ou não o Protocolo.
    Demais campos são apenas visualização.


  5. Para confirmar a análise realizada pela Operadora, basta clicar no botão Confirmar. O sistema exibe na sequência um alerta padrão do MVC, indicando que o processo foi efetuado com sucesso.
  6. No grid, o Protocolo ficou como o status Rec Glosa Negado, pois na análise, colocamos que o protocolo não foi acatado.
  7. O prestador, ao receber a recusa do recurso, pode recorrer novamente, bastando seguir as etapas da Inclusão de Recurso de Glosa por PEG e realizar nova análise, conforme este tópico. 

  8. Vamos inserir outro protocolo, com a mesma PEG, mas iremos acatar desta vez, para exibir a mensagem que surge quando o protocolo é acatado.


  9. Temos o campo para informar o motivo da negação do Protocolo, conforme tabela 38 da TISS, com os códigos de glosa iniciados por "29". Este campo é opcional e não é validado quando a análise é terminada. 
    1. O campo fica disponível apenas quando o protocolo fica como não acatado, indicando que o recurso foi negado pela Operadora.
  10. Quando o Protocolo é acatado, o processo demora mais para ser concluído e exibir a mensagem de sucesso, pois o sistema cria uma nova PEG e copia todas as guias da PEG glosada para a nova PEG, mas como Guia de Recurso de Glosa. No final do processo, é exibido o código da nova PEG gerada, bem como é gravado no protocolo, nos campos B4D_DCDPEG, B4D_DCDDLP os dados relativos ao local de digitação e código da da PEG, para rastreio futuro.

    Aviso

    Quando um recurso do tipo PEG for acatado, o sistema sempre irá gerar uma nova PEG e incluir todas as guias na nova PEG, não verificando se já existe PEG aberta de Recurso de Glosa para o prestador no mês corrente.

    Atenção

    • Lembrar da configuração da quantidade máxima de recursos de glosa permitido, na tela de configuração da Operadora de Saúde. Conforme valor informado no campo BA0_MAXRG, o sistema vai contando os recursos e quando ultrapassar o valor, não será mais aceito recursos por parte do prestador.
      Ou seja, se o campo está configurado com o valor '3', o prestador só pode recursar para a mesma PEG até três vezes. Acima disso, não pode mais entrar com Protocolo de Recurso de Glosa, pois o sistema bloqueia. 
    • Para visualizar a análise realizada pelo operador do sistema no protocolo, devemos selecionar o protocolo desejado e clicar no botão Analisar, onde a tela de Análise será aberta em modo de visualização, para consulta das ações que foram realizadas no protocolo.


  • Análise do Protocolo de Recurso de Glosa do tipo Guia
  1.  Para realizar a análise de um protocolo do tipo de Recurso por Guia, basta posicionar no grid no item desejado e na sequência, clicar no botão Analisar.
  2. Será exibida a tela de Análise de Protocolos de Recurso de Glosa.


  3. Como se trata de um recurso por Guia, a Operadora pode apenas Autorizar ou Negar o valor total do recurso, não existindo aqui autorização parcial, similar ao que ocorre com a PEG.

  4. Na análise de recurso por Guia, o analista deve colocar no campo Guia Acatado (B4D_ACAGUI) se o protocolo está Acatado (Sim) ou Não Acatado (Não). Além disso, deve informar no campo Justificativa da Operadora - Análise (B4D_JUSOPE) o motivo de acatar ou não o Protocolo.
    Demais campos são apenas visualização.


  5. Para confirmar a análise realizada pela Operadora, basta clicar no botão Confirmar. O sistema exibe na sequência um alerta padrão do MVC, indicando que o processo foi efetuado com sucesso.

  6. No grid, o Protocolo ficou como o status Rec Glosa Negado, pois na análise, colocamos que o protocolo não foi acatado.


  7. O prestador, ao receber a recusa do recurso, pode recorrer novamente, bastando seguir as etapas da Inclusão de Recurso de Glosa por Guia e realizar nova análise, conforme este tópico. 

  8. Caso o protocolo tivesse sido acatado, o sistema irá gerar a nova guia de Recurso de Glosa em alguma PEG já existente para a o Prestador no mês e ano corrente  -desde que a PEG seja do tipo Recurso de Glosa. Caso não exista PEG aberta para o Prestador no mês corrente, o sistema irá criar uma nova, PEG, para incluir a guia gerada.
  9. Vamos inserir outro protocolo de Guia, com a mesma Guia, mas iremos acatar desta vez, para exibir a mensagem que surge quando o protocolo é acatado.
  10. Temos o campo para informar o motivo da negação do Protocolo, conforme tabela 38 da TISS, com os códigos de glosa iniciados por "29". Este campo é opcional e não é validado quando a análise é terminada.
    1. O campo fica disponível apenas quando o protocolo fica como não acatado, indicando que o recurso foi negado pela Operadora.
  11. Quando a Protocolo é acatado, o processo demora mais para ser concluído e exibir a mensagem de sucesso, pois o sistema verifica se existe PEG aberta ou se irá criar uma nova, para copiar a guia para esta PEG após análise, mas como Guia de Recurso de Glosa. No final do processo, é exibido o código e número da nova Guia gerada, bem como é gravado no protocolo, nos campos B4D_DCDPEG, B4D_DCDDLP e B4D_DNUMER  os dados relativos ao local de digitação, código da da PEG e número da guia na PEG, para rastreio futuro.

    Atenção

    • Lembrar da configuração da quantidade máxima de recursos de glosa permitido, na tela de configuração da Operadora de Saúde. Conforme valor informado no campo BA0_MAXRG, o sistema vai contando os recursos e quando ultrapassar o valor, não será mais aceito recursos por parte do prestador.
      Ou seja, se o campo está configurado com o valor '3', o prestador só pode recursar para a mesma PEG até três vezes. Acima disso, não pode mais entrar com Protocolo de Recurso de Glosa, pois o sistema bloqueia.
    • Para visualizar a análise realizada pelo operador do sistema no protocolo, devemos selecionar o protocolo desejado e clicar no botão Analisar, onde a tela de Análise será aberta em modo de visualização, para consulta das ações que foram realizadas no protocolo.



  • Análise do Protocolo de Recurso de Glosa do tipo Itens
  1. Para realizar a análise de um protocolo do tipo de Recurso por Itens, basta posicionar no grid no item desejado e na sequência, clicar no botão Analisar.

  2. Será exibida a tela de Análise de Protocolos de Recurso de Glosa.


  3. Como se trata de um recurso por Itens, a Operadora agora pode aprovar o valor Total, Parcial ou Negar o recurso do prestador.

  4. Para analisar os itens, basta clicar no evento desejado e na coluna f (B4E_STATUS), selecionar no combo de opções a opção desejada:

    1. Uma vez protocolado, não se pode retornar o status do item para 0=Sem rec de glosa, pois o sistema crítica;
    2. Caso queira aprovar o valor total do recurso do evento, selecione a opção 3=Rec Glosa Autorizado, onde o sistema irá copiar o valor do campo Vlr Recurso (B4E_VLRREC) automaticamente para o campo Vlr Acatado (B4E_VLRACA) e o analista de glosa não pode alterar (já que foi totalmente aceito);
    3. Caso queira negar o valor total do recurso do evento, selecione a opção 4=Rec Glosa Negado. O campo Vlr Acatado (B4E_VLRACA) fica com 0;
    4. Caso queira aprovar parcialmente o valor total do recurso do evento, selecione a opção 5=Aut Parcial. Como foi selecionada a opção autorização parcial, o campo B4E_VLRACA fica habilitado para edição, onde o analista deve informar um valor igual ou menor que o presente no campo Vlr Recurso. Se o valor do recurso foi R$ 500,00, só é possível inserir valores de R$ 500 para baixo. Caso insira um maior, o sistema bloqueia a tentativa.
    5. Após a seleção do tipo de recurso para o evento, para que seja calculado o valor, deve-se informar no campo Just. Oper. (B4E_JUSOPE) o motivo da aprovação (total ou parcial) ou negação do evento. 
  5. Para cada evento do grid, é necessário realizar essa análise, conforme os passos acima. 

  6. Se o analista realizar a análise de todos os itens, de acordo com os status do evento, podemos ter a geração ou não da guia de Recurso de Glosa, pois:
    1. Se todos os eventos foram Autorizados, será gerada uma nova guia de Recurso de Glosa com estes eventos e o protocolo ficacom o status Rec Glosa Autorizado;
    2. Se todos os eventos foram Negados, nenhuma guia será gerada, pois o protocolo fica com o status Rec Glosa Negado;
    3. Se ocorreu eventos Aprovados, Aprovados Parcialmente e outros Negados, será gerada uma nova guia apenas com os itens aprovados (total ou parcial) e o protocolo ganha o status Aut. Parcial;
    4. Se temos algum evento que ficou no status Protocolado ou em Análise, ao gravar, o sistema pergunta se o usuário que terminar a edição - definindo se está Autorizado, Autorizado Parcialmente ou Negado - ou se deseja salvar o protocolo no status Rec Glosa em Análise. Se ficar no status Rec Glosa em Análise, o prestador pode clicar novamente em Analisar e continuar sua análise de onde parou.

      Atenção

      Quando temos a análise de um Protocolo de Recurso de Glosa por Itens, a análise apenas tem fim quando todos os eventos da guia são analisados, ou seja, fiquem no status Autorizado, Autorizado Parcialmente ou Negado.

  7. Iremos realizar a análise em três itens e deixar o último como Protocolado. O sistema pergunta se queremos deixar o recurso no status Rec Glosa em Análise. Se clicar em Não, podemos continuar na tela de análise, até terminar os itens. Clicando em Sim, fica no status Rec Glosa em Análise.
    Foi escolhida a opção Sim. 


  8. Para voltar a análise, basta selecionar o protocolo no grid e clicar no botão Analisar. O sistema retorna com todas as análises realizadas anteriormente. Vamos finalizar o último item e clicar em Confirmar.

  9. Com todos os itens analisados, o sistema automaticamente gera a nova guia, caso tenha algum evento Autorizado ou Autorizado Parcialmente

  10. Temos o campo para informar o motivo da negação do Protocolo, conforme tabela 38 da TISS, com os códigos de glosa iniciados por "29". Este campo é opcional e não é validado quando a análise é terminada.
    1. O campo fica disponível apenas quando o status do item fica como Autorizado Parcialmente e Negado, pois indica que o valor total ou parcial foi negado pela Operadora.
  11. O processo demora mais para ser concluído e exibir a mensagem de sucesso, pois o sistema verifica se existe PEG aberta ou se irá criar uma nova, para copiar a guia para esta PEG após análise, mas como Guia de Recurso de Glosa. No final do processo, é exibido o código e número da nova Guia gerada, bem como é gravado no protocolo, nos campos B4D_DCDPEG, B4D_DCDDLP e B4D_DNUMER  os dados relativos ao local de digitação, código da da PEG e número da guia na PEG, para rastreio futuro.


  12. Ao retornar no browser, o Protocolo ficou no status Aut Parcial, já que tivemos itens Negados, Autorizados e Autorizados Parcialmente.

  13. O prestador, ao receber a recusa do recurso, pode recorrer novamente, bastando seguir as etapas da Inclusão de Recurso de Glosa por Itens e realizar nova análise, conforme este tópico. 
  14. Para visualizar uma análise realizada, basta posicionar no protocolo desejado e clicar no botão Analisar, para que a tela de análise seja aberta em modo de visualização, exibindo as ações tomadas pelo usuário responsável pela análise.

    Atenção

    • Lembrar da configuração da quantidade máxima de recursos de glosa permitido, na tela de configuração da Operadora de Saúde. Conforme valor informado no campo BA0_MAXRG, o sistema vai contando os recursos e quando ultrapassar o valor, não será mais aceito recursos por parte do prestador.
      Ou seja, se o campo está configurado com o valor '3', o prestador só pode recursar para a mesma PEG até três vezes. Acima disso, não pode mais entrar com Protocolo de Recurso de Glosa, pois o sistema bloqueia. 
    • Para visualizar a análise realizada pelo operador do sistema no protocolo, devemos selecionar o protocolo desejado e clicar no botão Analisar, onde a tela de Análise será aberta em modo de visualização, para consulta das ações que foram realizadas no protocolo.

05. EXCLUSÃO DE PROTOCOLO OU ANÁLISE DE GLOSA

  1. O Protocolo de Recurso de Glosa pode ser excluído a qualquer momento, ou seja, quando tiver o status Rec Glosa Edição ou Rec Glosa Protocolado.
  2. Para excluir um protocolo, basta no grid da tela inicial selecionar o protocolo e clicar no botão Outras Ações / Excluir. Na sequencia, o sistema pergunta ao usuário se realmente deseja excluir o protocolo e que se trata de um processo irreversível.

  3. Será aberto o cadastro do protocolo em modo de visualização e o alerta da exclusão, conforme padrão do MVC. Para excluir, basta pressionar o botão Confirmar.


  4. O protocolo será excluído do sistema.
  5. Já com relação a Análise do Protocolo, podemos excluí-lo a qualquer momento, contudo, é verificado se a análise resultou numa PEG nova de Recurso de Glosa e se ocorreu pagamento desta PEG ao prestador.
  6. Caso a PEG gerada esteja ainda como Ativa e pronta e status TISS igual a 1 (Recebido) ou 2 (Em análise), o sistema irá efetuar a exclusão da análise e protocolo.
  7. Se a PEG estiver em um status TISS diferente de 1 ou 2, indica que já foi liberada para pagamento e sofreu outros processos do faturamento. Assim, o sistema exibe o alerta ao usuário e não deixa excluir a Análise e o Protocolo.
  8. Para excluir a análise, basta seguir as etapas de 1 a 4, pois o processo é similar.


06. VALIDAÇÕES REALIZADAS


  • No campo Número do Protocolo (PEG) - B4D_CODPEG, se o número do PEG existe no sistema.


  • No campo Número da guia dentro do PEG - B4D_NUMAUT, se o número da guia existe dentro do PEG ou so o campo do PEG está vazio.

  • Quando o Recurso for do tipo Por Itens e o parâmetro MV_PLRGACT estiver com o valor "1", o sistema valida se houve a baixa do título financeiro do PEG onde a guia glosada está alocada. Enquanto não houver a baixa - que seria o pagamento ao prestador - não é possível inserir recurso por Itens. 
  • Quando o Recurso for do tipo Por Itens e o parâmetro MV_PLRGACT estiver com o valor "2", o sistema valida se já foi gerado o Lote de Pagamento pela rotina PLSA470. Enquanto não for gerado o lote de pagamento, não é possível inserir recurso por Itens. 
  • Quando for protocolado recurso, o sistema verifica se as justificativas estão preenchidas. Tanto por PEG, Guia ou Itens, é obrigatório preencher a justificativa do prestador ou Operadora.
  • Na inserção do protocolo de recurso Por Itens, caso o analista insira um valor negativo, o sistema emite um alerta que somente valores positivos são aceitos.
  • Na inserção do protocolo de recurso Por Itens, caso o analista insira um valor maior que o valor de glosa do evento, o sistema emite alerta que somente um valor igual ou menor que o valor de glosa é aceito.
  • Caso o usuário no remote esteja incluindo um protocolo do tipo Itens, informe a justificativa, mas esqueça de informar o valor, o sistema emite alerta, indicando que o valor deve ser preenchido.
  • No campo Número do Protocolo (PEG) - B4D_CODPEG ou Número da guia dentro do PEG - B4D_NUMAUT, se o número do PEG/Guia existe no sistema, mas não possuem glosa, o sistema alerta o usuário que o PEG/Guia não possui glosa.
  • Não é possível protocolar mais de um recurso idêntico, enquanto o primeiro não for analisado, ou seja, fique nos status Autorizado ou Autorizado Parcialmente.
  • Em caso de uma nova tentativa de recurso, na etapa de Análise, o sistema verifica o saldo restante - caso o evento tenha sido autorizado parcialmente - e não permite o analista lançar um valor maior que o restante, pois calcula o valor de glosa menos o que já foi acatado na análise anterior.
  • Caso o protocolo esteja no status Rec Glosa Edição e o botão de Analisar seja escolhido, o sistema avisa que não é possível prosseguir com a Análise, pois o Protocolo ainda não foi terminado.
  • Para os protocolos que foram acatados integralmente - ou seja, status Rec Glosa Autorizado - não é possível inserir outro Protocolo de Recurso de Glosa, pois foi acatado integralmente pela Operadora.
  • Quando a Operadora utilizar o parâmetro MV_PLRGACT com o valor "2", indicando que o protocolo de recurso de glosa pode ser lançado no sistema após a geração do lote de pagamento pela Operadora, caso tente excluir um lote de pagamento atrelado a um Recurso de Glosa já presente, o sistema não irá permitir a exclusão do lote, informando o usuário que o lote está atrelado a um Recurso de Glosa e não pode ser excluído, independente do status do Recurso de Glosa.
    • Caso realmente seja necessário excluir o lote de pagamento, será necessário excluir primeiro o protocolo de Recurso de Glosa e somente então, será possível excluir o lote.
  • Quando um protocolo estiver no status B4D_STATUS igual a "0" - Rec Glosa Edição - somente é possível editar protocolos oriundos do remote, pois o controle é efetuado pelo campo B4D_ORIENT, que exibe a origem da entrada do protocolo no sistema.
    • Logo, somente é possível editar protocolos no status Rec Glosa Edição (B4D_STATUS igual a "0") que foram incluídos via Remote (B4D_ORIENT igual a "1"). Se for de outra origem, o sistema impede a edição.
  • Somente é possível excluir o Protocolo ou Análise de Recurso de Glosa no remote quando a origem do protocolo for remote (B4D_ORIENT igual a "1").


07. PORTAL DO PRESTADOR - RECURSO DE GLOSA

  • A rotina possibilita a entrada dos Protocolos de Recurso de Glosa diretamente no Portal do Prestador, de forma rápida e simples.

    Aviso

    Caso a Operadora tenha um menu do Portal do Prestador personalizado - ou seja - diferente do padrão de implantação do PLS, será necessário criar o menu manualmente ou verificar se a rotina configurada está correta.

    Na implantação do sistema, o menu é criado automaticamente, através do RUP_PLS.

    Caso tenha configuração manual dos menus do Portal, o nome da rotina que deve ser inserida é: W_PPLRECGLO.APW . Abaixo, um exemplo da configuração manual:

  • Inclusão de Recurso de Glosa por PEG

  1. Acesse o Portal do Prestador, com o usuário e senha.
  2. No menu - presente na lateral esquerda - selecione a opção Principal / Recurso de Glosa.

    Atenção

    O caminho indicado do menu de Recurso de Glosa no Portal é o padrão, ou seja, a definição inicial. A Operadora pode mudar este menu e estar presente em outra estrutura, já que é de livre manutenção essa tela.

  3. O sistema apresenta duas abas, Inserir Protocolo de Recurso de Glosa e Consultar Protocolos de Recurso de Glosa Gerados. Por padrão, a primeira aba será de inclusão de Recurso de Glosa.
  4. Para incluir um Protocolo de Recurso por Protocolo (PEG), o prestador deve selecionar no combo de Prestador para qual prestador deseja incluir o recurso.
  5. Em seguida, deve informar o número do protocolo que foi glosado integralmente. Essa informação é a mesma do campo 15 do Demonstrativo de Pagamento. Após, pressione o botão "Enter" ou "Tab" (tabulação) do teclado, para que o número digitado seja consultado no sistema.


  6. Caso o protocolo tenha glosa integral, será exibido um modal para o usuário, informando que o protocolo foi integralmente glosado.


  7. Será exibido o valor da glosa do Protocolo e o código e descrição da glosa.
  8. Como se trata de recurso para protocolo, o usuário deve informar apenas a justificativa do recurso no campo Justificativa. 
  9. Após inserir a justificativa, pressionar o botão Incluir, para que o recurso seja salvo.


  10. Após a gravação, o sistema exibe o número do Recurso gravado para o prestador. Agora, o recurso já está na Operadora, pronto para ser analisado.


  • Inclusão de Recurso de Glosa por Guia

  1. Acesse o Portal do Prestador, com o usuário e senha.
  2. No menu - presente na lateral esquerda - selecione a opção Principal / Recurso de Glosa.

  3. O sistema apresenta duas abas, Inserir Protocolo de Recurso de Glosa e Consultar Protocolos de Recurso de Glosa Gerados. Por padrão, a primeira aba será de inclusão de Recurso de Glosa.
  4. Para incluir um Protocolo de Recurso por Guia, o prestador deve selecionar no combo de Prestador para qual prestador deseja incluir o recurso.
  5. Em seguida, deve informar o número do protocolo - campo 15 do Demonstrativo de Pagamento.
  6. Após, pressionar o botão "Enter" ou "Tab" (tabulação) do teclado, para que o sistema valide que a glosa é a nível de Guia, habilitando o campo Guia, equivalente ao campo 16 do Demonstrativo. Após digitar o número da guia, pressionar o botão "Enter" ou "Tab" (tabulação) do teclado.


  7. Caso a guia tenha glosa integral, será exibido um modal para o usuário, informando que a guia foi integralmente glosada.


  8. Será exibido o valor da glosa do Guia e o código e descrição da glosa.
  9. Como se trata de recurso para a guia, o usuário deve informar apenas a justificativa do recurso no campo Justificativa. 
  10. Após inserir a justificativa, pressionar o botão Incluir, para que o recurso seja salvo.


  11. Após a gravação, o sistema exibe o número do Recurso gravado para o prestador. Agora, o recurso já está na Operadora, pronto para ser analisado.


  • Inclusão de Recurso de Glosa por Itens

  1. Acesse o Portal do Prestador, com o usuário e senha.
  2. No menu - presente na lateral esquerda - selecione a opção Principal / Recurso de Glosa.


  3. O sistema apresenta duas abas, Inserir Protocolo de Recurso de Glosa e Consultar Protocolos de Recurso de Glosa Gerados. Por padrão, a primeira aba será de inclusão de Recurso de Glosa.
  4. Para incluir um Protocolo de Recurso por Item, o prestador deve selecionar no combo de Prestador para qual prestador deseja incluir o recurso.
  5. Em seguida, deve informar o número do protocolo - campo 15 do Demonstrativo de Pagamento.
  6. Após, pressionar o botão "Enter" ou "Tab" (tabulação) do teclado, para que o sistema valide que não existe glosa a nível de protocolo.
  7. O campo Guia é habilitado - equivalente ao campo 16 do Demonstrativo - devendo inserir o número da guia. Após digitar o número da guia, pressionar o botão "Enter" ou "Tab" (tabulação) do teclado.
  8. Como é glosa a nível de itens, o sistema irá exibir um grid com todos os itens que possuem glosa, habilitando somente os campos de inserção do valor de recurso do item e sua justificativa.


  9. Todos os itens glosados são exibidos no grid. A coluna Saldo a Recursar representa o valor de glosa que o prestador pode recursar.
  10. Para cada item, o prestador deve informar um valor igual ou menor que o exibido na coluna Saldo a Recursar, no campo Vlr Recurso. 
  11. Além de informar o valor de recurso no campo Vlr Recurso, deve informar a justificativa do item, no campo Just. Prest.
  12. Caso o usuário não deseje recorrer de algum item, basta não informar valor e justificativa, pois não será considerado no protocolo de recurso.

    Atenção

    Como informado acima, basta deixar o campo valor de recurso e justificativa em branco, para o item não ser considerado no protocolo, caso o prestador não queira recorrer.

    • Ou seja, caso exista três itens glosados e o prestador queira recorrer apenas de 2 itens, basta informar o valor de recurso e a justificativa nos itens desejados. o terceiro item não será incluído no recurso de glosa, já que não teve valor e justificativa informado. 
  13. Após inclusão dos valores e justificativas nos itens pertinentes para o recurso de glosa, basta clicar no botão Incluir, para o recurso ser salvo.


  14. Após a gravação, o sistema exibe o número do Recurso gravado para o prestador. Agora, o recurso já está na Operadora, pronto para ser analisado.


    Atenção

    Caso o recurso protocolado - independente do objeto do recurso - seja negado ou acatado parcialmente (quando por itens) - o prestador pode realizar nova tentativa de recurso para o mesmo protocolo / guia / itens, até o número máximo de tentativas permitidas pela Operadora, seguindo as etapas acima descritas.

    O acompanhamento dos recursos feitos pelo prestador é feito pela tela de consulta de protocolos, detalhado no item PORTAL DO PRESTADOR - CONSULTA DE RECURSOS PROTOCOLADOS.

08. PORTAL DO PRESTADOR - CONSULTA DE RECURSOS PROTOCOLADOS

  1. Após a inserção do Protocolo de Recurso de Glosa pelo prestador no Portal, o usuário pode acompanhar o andamento do processo pela rotina de consulta de procolos.
  2. O acesso da rotina é idêntico ao processo de incluir um novo protocolo, pois é a segunda aba da página de Recurso de Glosa.
  3. Logo, basta logar no portal do prestador, com o usuário e senha e no menu da lateral esquerda - selecionar a opção Principal / Recurso de Glosa.


  4. O sistema abre a página com duas abas - Inserir Protocolo de Recurso de Glosa e Consultar Protocolos de Recurso de Glosa Gerados. Clique na aba Consultar Protocolos de Recurso de Glosa Gerados.
  5. O sistema exibe alguns filtros para pesquisa, que são:
    1. Prestador;
    2. Data De e Data Até (o sistema coloca no campo Data Até a data atual e no campo Data De, a data atual menos sete dias. Caso não atenda o usuário, basta informar as datas desejadas).
    3. Status do Protocolo;
    4. Número do Recurso / Protocolo.
  6. Os campos obrigatórios são Prestador e Data De / Data Até. Os demais são opcionais.

    Atenção

    Os campos Data De e Data Até são utilizados para filtrar o período que o recurso foi protocolado pelo prestador, ou seja, a data de inclusão, filtrando essa informação pelo campo B4D_DATSOL.

    O campo Recurso / Protocolo serve para duas finalidades: caso o prestador insira o número do protocolo que tenha glosa, o sistema irá buscar essa informação pelo campo B4D_CODPEG. Caso informe o número do recurso gerado ao incluir o protocolo, o sistema busca pelo campo B4D_PROTOC.

    • Como são campo padronizados, devemos lembrar que o número do protocolo que contêm a glosa é de tamanho 8 e o número do recurso gerado é tamanho 12. Caso seja inserido um valor diferente desses, o sistema alerta o usuário.
  7. Para consultar um protocolo, informamos de forma obrigatória o prestador para qual o protocolo de recurso de glosa foi gerado e as data de/até. Após, clicar no botão Exibir Protocolos.


  8. Existindo protocolos para o prestador selecionado, nas datas informadas, o sistema exibe um grid com os detalhes dos protocolos.


  9. O sistema retorna o número do recurso gerado ao gravar o protocolo no Portal, o número do protocolo e demais informações, como  o objeto do Recurso - Protocolo, Guia ou Item - bem como o status do Protocolo, que pode ser:
    1. Protocolado - o recurso está na Operadora, na fila de análise;
    2. Em Análise - o recurso está em análise ;

    3. Autorizado - o recurso foi acatado integralmente pela Operadora;

    4. Negado - o recurso foi rejeitado pela Operadora;

    5. Aut. Parcialmente - Alguns itens foram acatados integralmente/parcialmente e outros negados;

  10. Quando for recurso a nível de Protocolo / Guia, o sistema exibe o ícone de envelope, para mostrar a justificativa da Operadora em Acatar ou não o recurso do prestador.
    1. Enquanto não estiver no status Acatado ou Negado, o sistema exibe como padrão a mensagem N/A. Quando houver a análise, será exibida a justificativa da Operadora.

      Enquanto não houver análise da Operadora, será exibida a mensagem padrão N/A.


      Após análise, será exibida a justificativa da Operadora. Caso o campo B4D_B4D_CDGTIS ou B4E_CDGTIS esteja preenchido, é exibido o motivo da negação da glosa conforme escolha do usuário.
    2. Além disso, como o objeto do recurso é Protocolo / Guia, o ícone de exibir itens fica desabilitado, pois a glosa é para o protocolo todo ou para todos os itens da guia.
  11. Quando for recurso a nível de Protocolo / Guia, o sistema exibe o ícone de envelope, para mostrar a justificativa da Operadora em Acatar ou não o recurso do prestador. Já o ícone de itens fica oculto, visto que o recurso é para Protocolo ou Guia, não necessitando exibir os itens.
  12. Quando o objeto de recurso for Itens, o sistema irá ocultar o ícone do envelope, visto que a justificativa da Operadora será para cada item analisado e o ícone de exibição dos itens será exibido. Ao clicar no ícone de itens, será exibido um grid na parte inferior da tela, exibindo os itens que foram recursados no protocolo.


  13. No grid de itens, são exibidas as informações de cada evento recursado e é exibido o ícone da mensagem, para exibir a justificativa da Operadora. 
    1. Caso o item ainda não tenha sido analisado pela Operadora, ao clicar no ícone da mensagem, é exibido a mensagem padrão N/A.
    2. Após análise, será exibido o texto da justificativa da Operadora.

09. SUBMISSÃO DO RECURSO EM ARQUIVO XML

Importação do arquivo via Remote:

  1. Para protocolar um recurso de glosa, enviando um arquivo XML via Remote, acesse a rotina "Gerenciador Xml Tiss", em Atualizações / Proc. Contas / Gerenciador Xml Tiss.
  2. Para submeter o arquivo, clique no botão "Outras Ações" e escolha a opção "Submeter".
  3. Na janela "Selecione o diretório de arquivos XML", indique o diretório onde estão os arquivos XMLs a serem submetidos e clique no botão "abrir".
  4. Na janela "Parâmetros", indique a Data Base e clique em "OK".
  5. Na janela "Selecione o(s) arquivo(s) a serem importados", selecione os arquivos que deseja submeter e clique no botão "Confirmar".
  6. O recurso, após processamento, poderá ficar com os seguintes status:
    1. Processado- O recurso foi processado e poderá  ser analisado pela operadora. As informações referentes ao recurso serão persistidas na base (será descrito com maiores detalhes no fim deste tópico).
    2. Não acatado - Houve alguma inconsistência nas informações presentes no arquivo como por exemplo: o valor do recurso é superior ao valor da glosa, se já houver recurso para o objeto recursado ou erro no schema do arquivo XML. 

    3. Não Processado - Houve algum erro inesperado na importação do arquivo.

Importação do arquivo XML via Portal:

  1. Logue no Portal do Prestador.
  2. No menu - presente na lateral esquerda - selecione a opção "Portal Tiss / Upload XML TISS"

    Aviso

    Caso a Operadora tenha um menu do Portal do Prestador personalizado - ou seja - diferente do padrão de implantação do PLS, será necessário criar o menu manualmente ou verificar se a rotina configurada está correta.

    Na implantação do sistema, o menu é criado automaticamente, através do RUP_PLS.

    Caso tenha configuração manual dos menus do Portal, o nome da rotina que deve ser inserida é: W_PPLRECGLO.APW . Abaixo, um exemplo da configuração manual:

  3. Para enviar um recurso de glosa, o usuário deve selecionar no combo "Prestador, Local de Atendimento e Regime de Atendimento" para qual prestador deseja incluir o recurso.
  4. Clique no botão "Selecionar arquivo" e selecione o XML a ser enviado.
  5. Clique no botão "Enviar".
  6. É apresentado um grid na tela com as informações sobre arquivos enviados.
  7. O recurso, após processamento, poderá ficar com os seguintes status:
    1. Processado- O recurso foi  e poderá  ser analisado pela operadora. As informações referentes ao recurso serão persistidas na base (será descrito com maiores detalhes no fim deste tópico). O protocolo do recurso será apresentado na coluna "Protocolo Recurso".
    2. Os detalhes do protocolo de recurso de glosa podem ser acessado no menu Recurso de Glosa na aba Consultar Protocolos.
    3. Não acatado - Houve alguma inconsistência nas informações presentes no arquivo como por exemplo: o valor do recurso é superior ao valor da glosa, se já houver recurso para o objeto recursado ou erro no schema do arquivo XML.  Clicando no botão de informações (disquete), será apresentado as críticas do processo.
    4. Não Processado - Houve algum erro inesperado na importação do arquivo.


Informações persistidas na base

Recurso de PEG glosada integralmente:

  1. Protocolo recursado - B4D_CODPEG
  2. Justificativa para o recurso - B4D_JUSPRO 

Recurso de guia glosada integralmente:

  1. Protocolo recursado - B4D_CODPEG
  2. Número da guia - B4D_NUMAUT
  3. Justificativa para o recurso - B4D_JUSGUI 

Recurso de guia com eventos glosados:

  1. Protocolo recursado - B4D_CODPEG
  2. Número da guia - B4D_NUMAUT
  3. Valor recursado - B4E_VLRREC
  4. Justificativa para o recurso - B4E_JUSPRE 

Para cada recurso cadastrado, será gerado um Protocolo (B4D_PROTOC) que poderá ser usado pelo prestador para consulta de status no portal.

10. SUBMISSÃO DO RECURSO VIA WEBSERVICE (SOAP)

  1. O Webservice utiliza o endereço e portal do Portal do Plano de Saúde. A URL para acessa-lo será: http://[endereçoportal]:[porta]/tissLoteRecursoGlosa.APW. Exemplo: http://127.0.0.1:433/tissLoteRecursoGlosa.APW.
  2. Para protocolar um recurso de glosa via Webservice, a API do prestador deverá usar este Endpoint.
  3. O serviço usa protocolo de comunicação SOAP e devemos respeirar o schema oficial vigente da ANS que, na data de publicação deste documento, é a "03.04.00".
  4. O procotolo deste recurso (B4D_PROTOC) será retornado na resposta no campo "nrProtocoloRecursoGlosa".
  5. O serviço contempla os três tipos de recurso de glosa descritos neste documento (PEG glosada integralmente, guia glosada integralmente e eventos glosados), sendo que em cada chamada do serviço poderá conter apenas uma PEG por vez independente do tipo de glosa aplicada.
  6. Em caso de recurso de guia glosada integralmente e eventos glosados, poderá haver na mesma requisição de 1 a 100 guias e nas guias que não foram glosadas integralmente, poderão haver quantos itens forem necessários.
  7. Em caso de recurso de PEG glosada integralmente deverá ser informado "número da PEG", "código da glosa" e "justificativa para o recurso".
  8. Em caso de recurso de guia glosada integralmente, deverá ser informado "número da PEG", "número da guia", "código da glosa" e a "justificativa para o recurso".
  9. Em caso de recurso em Guias com eventos glosados, deverá ser informado "sequencial do item", "data de inicio", "código da tabela", "código do procedimento", "descrição do procedimento", "código da glosa", "valor recursado" e "justificativa para o recurso".


Informações persistidas na base

Os dados persistidos na base são os mesmos mencionados no item 9 e, em caso de sucesso na requisição, é gerado um número de protocolo do recurso no Response do serviço. Com esse protocolo é possível pesquisar o status do recurso no portal do prestador conforme descrito no item 8.


11. PARÂMETROS

  • Criação de Parâmetro no arquivo SX6 – Parâmetros:

Nome da Variável

MV_PLRGACT

Tipo

Caractere

Descrição

Informe quando gerar o Rec Glosa: 1- Apenas título baixado/ 2- Lote de Pag gerado.  

Valor Padrão

1

  • Criação de Parâmetro no arquivo Appserver.ini:
  1. No ambiente onde será executado o WebService de Recurso de Glosa, será necessário realizar inclusão de dois parâmetros no arquivo appserver.ini, caso ainda não existam.

    Aviso

    Caso não exista no Appserver.ini as informações abaixo, o processo de WebService de recurso de glosa não irá funcionar!

  2. Acesse a pasta onde fica localizado o server do ambiente e abra o arquivo Appserver.ini.
  3. No arquivo Appserver.ini, procure a sessão onde consta o nome do ambiente.
    Exemplo: Caso o nome do ambiente seja "P12_NOVOAMBIENTE", localize no arquivo a sessão [P12_NOVOAMBIENTE].
  4. No final dessa sessão, adicione os seguintes parâmetros, caso não existam:
    JEMP e JFIL, que significam empresa e filial onde o sistema deve logar, para realizar as consultas e gravação das informações.
  5. Logo, no JEMP, colocar a empresa/grupo onde deseja iniciar o processo, como por exemplo, caso a empresa seja do grupo 01, deve-se colocar JEMP=01.
  6. No JFIL, deve-se colocar a filiar onde será iniciado o processo. Por exemplo, caso a filial seja M SP 01, deve ser colocado JFIL=D M SP 01.
  7. Abaixo, um exemplo do arquivo Appserver.ini configurado de maneira correta.


12. PONTOS DE ENTRADA

Nome:PRGLOFLD

Descrição:

Este Ponto de Entrada permite adicionar novos campos na rotina de Recurso de Glosa nas tabelas B4E e B4D.

Localização:

Recurso de Glosa

Programa Fonte:

PLSRECGLO2

Função:

Viewdef

Parâmetros:

lRet - Lógico - Indica o retorno dado pela rotina padrão sobre o campo

cCampo - Carácter - Indica o campo que está sendo feita a verificação.

Retorno:

lRet - Lógico - Indica se o campo deve ser carregado em tela ou não.
Exemplo:
user function PRGLOFLD()
local lRet := paramixb[1]
local cCampo := paramixb[2]

if cCampo == "B4E_GLOPLS"
	lRet := .t.
endif

return lRet 


13. TABELAS UTILIZADAS

  • Campos novos/alterados nas tabelas

B4D - Cabeçalho Recurso de Glosa


SX2 - Informações da Tabela 
Campo Descrição
X2_CHAVEB4D
X2_NOME

Cabeçalho Recurso de Glosa

X2_UNICOB4D_FILIAL+B4D_OPEMOV+B4D_CODLDP+B4D_CODPEG+B4D_NUMAUT+STR(B4D_QTDIRP)

SX3 - Informações dos Campos
CampoDescrição
CampoB4D_FILIAL
TipoCaractere
Tamanho8
Decimal0
TítuloFilial
DescriçãoFilia
UsadoNão
ObrigatórioNão
BrowseNão
Ordem1

CampoDescrição
CampoB4D_SEQB4D
TipoCaractere
Tamanho6
Decimal0
Formato@!
TítuloSeq. Glosa
DescriçãoSeq. Glosa
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem54

CampoDescrição
CampoB4D_OPEMOV
TipoCaractere
Tamanho4
Decimal0
Formato@!
TítuloOperadora
DescriçãoOperadora
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
Inic. PadrãoPLSINTPAD()
Val. SistemaIf(Empty(M->B4D_OPEMOV), .T., BA0->(ExistCpo("BA0", M->B4D_OPEMOV, 1)))
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Cons. PadrãoB89PLS - Operadoras de Saude
Ordem3

CampoDescrição
CampoB4D_ANOAUT
TipoCaractere
Tamanho4
Decimal0
Formato@!
TítuloAno Autoria
DescriçãoAno Auditoria
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem4

CampoDescrição
CampoB4D_MESAUT
TipoCaractere
Tamanho2
Decimal0
Formato@!
TítuloMes Autori
DescriçãoMes Auditoria
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem6

CampoDescrição
CampoB4D_NUMAUT
TipoCaractere
Tamanho8
Decimal0
Formato@!
TítuloNro Autori
DescriçãoNro Auditoria
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem5

CampoDescrição
CampoB4D_CODLDP
TipoCaractere
Tamanho4
Decimal0
TítuloLocal Digit
DescriçãoCodigo Local de Digitacao
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem7

CampoDescrição
CampoB4D_ORIMOV
TipoCaractere
Tamanho1
Decimal0
Formato@!
TítuloOrigem Movto
DescriçãoOrigem do Movimento
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
Opções1=Guias de Consultas/Servicos; 2=Guia de Internacao; 3=Outros; 4=Autorizacao Odontologica; 5=Dig. Off-Line; 6=Novo Autorizador
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem8

CampoDescrição
CampoB4D_CODPEG
TipoCaractere
Tamanho8
Decimal0
Formato@!
TítuloPEG
DescriçãoCodigo da PEG
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseSim
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem4

CampoDescrição
CampoB4D_STATUS
TipoCaractere
Tamanho1
Decimal0
Formato@!
TítuloStatus
DescriçãoStatus do Recurso
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseSim
Opções0=Rec Glosa Edição; 1=Rec Glosa Protocolado; 2=Rec Glosa Em Analise; 3=Rec Glosa Autorizado; 4=Rec Glosa Negado; 5=Aut Parcial
Inic. Padrão'0'
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Inic. BrowseX3COMBO("B4D_STATUS", B4D->B4D_STATUS)
Ordem2

CampoDescrição
CampoB4D_GUIREF
TipoCaractere
Tamanho18
Decimal0
Formato@R !!!!.!!.!!!!!!!!!!!!
TítuloNro.Gui.Ref
DescriçãoNúmero da Guia Referencia
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
Val. SistemaIf(Empty(M->B4D_GUIREF), .T., PLA09ALIB(M->B4D_GUIREF))
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem11

CampoDescrição
CampoB4D_TIPGUI
TipoCaractere
Tamanho2
Decimal0
Formato@!
TítuloTipo de Guia
DescriçãoTipo de Guia
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem12

CampoDescrição
CampoB4D_DATSOL
TipoData
Tamanho8
Decimal0
TítuloData Sol.
DescriçãoData Sol.
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseSim
Modo Edição!EMPTY(M->B4D_GLOPRT) .AND. M->B4D_STATUS $ " ,0,4"
Inic. PadrãodDataBase
ContextoReal
PropriedadeAlterar
Ordem13

CampoDescrição
CampoB4D_USUARI
TipoCaractere
Tamanho17
Decimal0
Formato@R !!!!.!!!!.!!!!!!.!!-!
TítuloMatricula
DescriçãoMatricula
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseSim
Inic. PadrãoIf(Inclui, "", B4D->(B4D_OPEUSR + B4D_CODEMP + B4D_MATRIC + B4D_TIPREG + B4D_DIGITO))
Val. SistemaPLA09AUSU()
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Inic. BrowseB4D->(B4D_OPEUSR + B4D_CODEMP + B4D_MATRIC + B4D_TIPREG + B4D_DIGITO)
Ordem14

CampoDescrição
CampoB4D_OPEUSR
TipoCaractere
Tamanho4
Decimal0
Formato@!
TítuloOperadora
DescriçãoOperadora
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem15

CampoDescrição
CampoB4D_CODEMP
TipoCaractere
Tamanho4
Decimal0
Formato@!
TítuloEmpresa
DescriçãoEmpresa
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem16

CampoDescrição
CampoB4D_CONEMP
TipoCaractere
Tamanho12
Decimal0
Formato@!
TítuloContrato
DescriçãoContrato
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem17

CampoDescrição
CampoB4D_SUBCON
TipoCaractere
Tamanho9
Decimal0
Formato@!
TítuloSubcontrato
DescriçãoSubcontrato
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem18

CampoDescrição
CampoB4D_VERCON
TipoCaractere
Tamanho3
Decimal0
Formato@!
TítuloVersao Cont.
DescriçãoVersao Cont.
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem19

CampoDescrição
CampoB4D_VERSUB
TipoCaractere
Tamanho3
Decimal0
Formato@!
TítuloVer.Sub.Con.
DescriçãoVer.Sub.Con.
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem20

CampoDescrição
CampoB4D_MATRIC
TipoCaractere
Tamanho6
Decimal0
Formato@!
TítuloMatricula
DescriçãoMatricula
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem21

CampoDescrição
CampoB4D_TIPREG
TipoCaractere
Tamanho2
Decimal0
Formato@!
TítuloTipo Reg.
DescriçãoTipo Reg.
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem22

CampoDescrição
CampoB4D_DIGITO
TipoCaractere
Tamanho1
Decimal0
Formato@!
TítuloDigito
DescriçãoDigito
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem23

CampoDescrição
CampoB4D_NOMUSR
TipoCaractere
Tamanho70
Decimal0
Formato@!
TítuloNome Usr.
DescriçãoNome Usr.
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseSim
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem24

CampoDescrição
CampoB4D_REGANS
TipoCaractere
Tamanho6
Decimal0
Formato@!
TítuloReg Ans
DescriçãoRegistro ANS
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
Inic. PadrãoPosicione("BA0", 1, xFilial("B4A") + M->B4D_OPEMOV, "BA0_SUSEP")
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem25

CampoDescrição
CampoB4D_NOMOPE
TipoCaractere
Tamanho60
Decimal0
Formato@!
TítuloNome Oper.
DescriçãoNome da Operadora
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem26

CampoDescrição
CampoB4D_OBJREC
TipoCaractere
Tamanho1
Decimal0
Formato@!
TítuloObj Recurso
DescriçãoObjeto do Recurso
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseSim
Opções1=Protocolo; 2=Guia; 3=Item
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem27

CampoDescrição
CampoB4D_NGLOPE
TipoCaractere
Tamanho20
Decimal0
Formato@!
TítuloNro.Gui.Oper
DescriçãoNro Guia do Recurso Glosa
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem28

CampoDescrição
CampoB4D_CODRDA
TipoCaractere
Tamanho6
Decimal0
Formato@!
TítuloCod. RDA
DescriçãoCodigo na Operadora
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseSim
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem29

CampoDescrição
CampoB4D_NOMCON
TipoCaractere
Tamanho70
Decimal0
Formato@!
TítuloNome Contr.
DescriçãoNome do Contratado
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem30

CampoDescrição
CampoB4D_NUMLOT
TipoCaractere
Tamanho12
Decimal0
Formato@!
TítuloNum. Lote
DescriçãoNumero do Lote
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem31

CampoDescrição
CampoB4D_GLOPRT
TipoCaractere
Tamanho3
Decimal0
Formato@!
TítuloCod.Glo.Prot
DescriçãoCodigo da Glosa do Protoc
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem32

CampoDescrição
CampoB4D_JUSPRO
TipoCaractere
Tamanho150
Decimal0
Formato@
TítuloJustif. Prot
DescriçãoJustificativa Glosa Integ
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
Modo Edição!EMPTY(M->B4D_GLOPRT) .AND. M->B4D_STATUS $ " ,0,4"
ContextoReal
PropriedadeAlterar
Ordem33

CampoDescrição
CampoB4D_ACAPRO
TipoCaractere
Tamanho1
Decimal0
Formato@!
TítuloProt. Acatad
DescriçãoProtocolo Acatado
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
OpçõesN=Não; S=Sim
Modo EdiçãoM->B4D_OBJREC == "1" .AND. M->B4D_STATUS $ "1,2"
ContextoReal
PropriedadeAlterar
Ordem34

CampoDescrição
CampoB4D_GUIPRE
TipoCaractere
Tamanho20
Decimal0
Formato@!
TítuloNr.Guia Pres
DescriçãoNumero da Guia no Prestad
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem35

CampoDescrição
CampoB4D_ATROPE
TipoCaractere
Tamanho20
Decimal0
Formato@!
TítuloNr.Guia Oper
DescriçãoNumero Guia Atrib Operado
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem36

CampoDescrição
CampoB4D_SENHA
TipoCaractere
Tamanho20
Decimal0
Formato@!
TítuloSenha
DescriçãoSenha
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem37

CampoDescrição
CampoB4D_GLOGUI
TipoCaractere
Tamanho4
Decimal0
Formato@!
TítuloCod.Glo.Guia
DescriçãoCodigo da Glosa da Guia
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem38

CampoDescrição
CampoB4D_JUSGUI
TipoCaractere
Tamanho250
Decimal0
Formato@
TítuloJustif. Guia
DescriçãoJus Glosa Integ Guia
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
Modo Edição!EMPTY(M->B4D_GLOGUI) .AND. M->B4D_STATUS $ " ,0,4"
ContextoReal
PropriedadeAlterar
Ordem39

CampoDescrição
CampoB4D_ACAGUI
TipoCaractere
Tamanho1
Decimal0
Formato@!
TítuloGuia Acatado
DescriçãoGuia Acatado
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
OpçõesN=Não; S=Sim
Modo EdiçãoM->B4D_OBJREC <> "1" .AND. M->B4D_STATUS $ "1,2"
ContextoReal
PropriedadeAlterar
Ordem40

CampoDescrição
CampoB4D_TOTREC
TipoNumérico
Tamanho16
Decimal2
Formato@E 9,999,999,999,999.99
TítuloTot. Recur.
DescriçãoVlr Total Recursado
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseSim
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem41

CampoDescrição
CampoB4D_TOTACA
TipoNumérico
Tamanho16
Decimal2
Formato@E 9,999,999,999,999.99
TítuloTot. Acat.
DescriçãoVlr Total Acatado
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseSim
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem42


CampoDescrição
CampoB4D_DATREC
TipoData
Tamanho8
Decimal0
TítuloDt. Recur.
DescriçãoData do Recurso
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseSim
Modo EdiçãoM->B4D_STATUS $ " ,0,4"
ContextoReal
PropriedadeAlterar
Ordem43

CampoDescrição
CampoB4D_VLRGLO
TipoNumérico
Tamanho16
Decimal2
Formato@E 9,999,999,999,999.99
TítuloValor Glosad
DescriçãoVlr Total Glosado
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseSim
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem44


CampoDescrição
CampoB4D_SEQREC
TipoCaractere
Tamanho3
Decimal0
Formato@!
TítuloSeq. Glosa
DescriçãoSeq. Glosa
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem45

CampoDescrição
CampoB4D_OPELOT
TipoCaractere
Tamanho4
Decimal0
Formato@!
TítuloOpe. Lote
DescriçãoOperadora do Lote
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem46

CampoDescrição
CampoB4D_DESGLO
TipoCaractere
Tamanho200
Decimal0
Formato@!
TítuloDescr. Glosa
DescriçãoDescrição da Glosa
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem47

CampoDescrição
CampoB4D_GLOPLS
TipoCaractere
Tamanho4
Decimal0
Formato@!
TítuloCod.Glo.Pls
DescriçãoCodigo da Glosa Interno
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem48

CampoDescrição
CampoB4D_QTDIRP
TipoNumérico
Tamanho3
Decimal0
Formato999
TítuloQtd.Rec.Port
DescriçãoQtd.Rec.Incluidos Portal
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseSim
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem49

CampoDescrição
CampoB4D_JUSOPE
TipoCaractere
Tamanho150
Decimal0
Formato@!
TítuloJus. Oper.
DescriçãoJustificativa Operadora
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
Ordem50

CampoDescrição
CampoB4D_DCDDLP
TipoCaractere
Tamanho4
Decimal0
Formato@!
TítuloLocal Dig. D
DescriçãoLocal Digitação Destino
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseSim
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem51

CampoDescrição
CampoB4D_DCDPEG
TipoCaractere
Tamanho8
Decimal0
Formato@!
TítuloPEG Destino
DescriçãoPEG de Destino
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseSim
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem52

CampoDescrição
CampoB4D_DNUMER
TipoCaractere
Tamanho8
Decimal0
Formato@!
TítuloNúmero Dest.
DescriçãoNúmero da Guia Destino
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseSim
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem53

Campo Descrição
CampoB4D_PROTOC
TipoCaractere
Tamanho12
Decimal0
Formato@!
TítuloNr Protocolo
DescriçãoNúmero do Protocolo
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseSim
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem54


Campo Descrição
CampoB4D_ORIENT
TipoCaractere
Tamanho1
Decimal0
Formato@!
TítuloOrig. Entrad
DescriçãoOrigem da entrada Recurso
UsadoSim
ObrigatórioNão
Opções1=Remote;2=Portal;3=WSDL;4=XML
BrowseSim
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem55


SIX - Índices da Tabela
INDICEB4D
ORDEM1
CHAVEB4D_FILIAL+B4D_OPEMOV+B4D_ANOAUT+B4D_MESAUT+B4D_NUMAUT
DESCRICAOOperadora + Ano Autoria + Mes Autori + Nro Autori
SHOWPESQN

INDICEB4D
ORDEM2
CHAVEB4D_FILIAL+B4D_NOMUSR
DESCRICAONome Usr.
SHOWPESQS

INDICEB4D
ORDEM3
CHAVEB4D_FILIAL+B4D_OPEUSR+B4D_CODEMP+B4D_MATRIC+B4D_TIPREG+B4D_DIGITO
DESCRICAOOperadora + Empresa + Matricula + Tipo Reg. + Digito
SHOWPESQS

INDICEB4D
ORDEM4
CHAVEB4D_FILIAL+B4D_GUIREF
DESCRICAONro.Gui.Ref
SHOWPESQN

INDICEB4D
ORDEM5
CHAVEB4D_FILIAL+B4D_OPEMOV+B4D_CODLDP+B4D_CODPEG+B4D_NUMAUT
DESCRICAOOperadora + Local Digit + PEG + Nro Autori
SHOWPESQS

INDICEB4D
ORDEM6
CHAVEB4D_FILIAL+B4D_SEQB4D+B4D_SEQREC
DESCRICAOSeq. Glosa + Seq. Glosa
SHOWPESQN

INDICEB4D
ORDEM7
CHAVEB4D_FILIAL+B4D_OPELOT+B4D_NUMLOT
DESCRICAOOpe. Lote + Num. Lote
SHOWPESQS

INDICEB4D
ORDEM8
CHAVEB4D_FILIAL+B4D_PROTOC
DESCRICAONr Protocolo
SHOWPESQS



B4E - Itens Recurso de Glosa


SX2 - Informações da Tabela
X2_CHAVEB4E
X2_NOMEItens Recurso Glosa
X2_UNICOB4E_FILIAL+B4E_OPEMOV+B4E_CODLDP+B4E_CODPEG+B4E_NUMAUT+B4E_ORIMOV+B4E_SEQUEN+B4E_STATUS+STR(B4E_QTDIRP)


SX3 - Informações dos Campos
CampoDescrição
CampoB4E_FILIAL
TipoCaractere
Tamanho8
Decimal0
TítuloFilial
DescriçãoFilial
UsadoNão
ObrigatórioNão
BrowseNão
Grupo de Campos033 - Tamanho da Filial
Ordem1

CampoDescrição
CampoB4E_OPEMOV
TipoCaractere
Tamanho4
Decimal0
Formato@!
TítuloOperadora
DescriçãoOperadora
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
Val. SistemaIf(Empty(M->B4E_OPEMOV), .T., BA0->(ExistCpo("BA0", M->B4E_OPEMOV, 1)))
ContextoReal
PropriedadeAlterar
Cons. PadrãoB89PLS - Operadoras de Saude
Ordem2

CampoDescrição
CampoB4E_MESAUT
TipoCaractere
Tamanho2
Decimal0
Formato@!
TítuloMes Autori
DescriçãoMes Auditoria
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem3

CampoDescrição
CampoB4E_ANOAUT
TipoCaractere
Tamanho4
Decimal0
Formato@!
TítuloAno Auditori
DescriçãoAno Auditoria
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem4

CampoDescrição
CampoB4E_NUMAUT
TipoCaractere
Tamanho8
Decimal0
Formato@!
TítuloNro Autori
DescriçãoNro Auditoria
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem5

CampoDescrição
CampoB4E_SEQUEN
TipoCaractere
Tamanho3
Decimal0
Formato@!
TítuloSeq.
DescriçãoSequencial
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseSim
Inic. PadrãoPLSA09BSEQ
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem6

CampoDescrição
CampoB4E_SEQB4D
TipoCaractere
Tamanho6
Decimal0
Formato@!
TítuloSeq. Glosa
DescriçãoSeq. Glosa
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem7

CampoDescrição
CampoB4E_CODLDP
TipoCaractere
Tamanho4
Decimal0
TítuloLocal Digit
DescriçãoCodigo Local de Digitacao
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseSim
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem8

CampoDescrição
CampoB4E_ORIMOV
TipoCaractere
Tamanho1
Decimal0
Formato@!
TítuloOrigem Movto
DescriçãoOrigem do Movimento
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
Opções1=Guias de Consultas/Servicos; 2=Guia de Internacao; 3=Outros; 6=Novo Autorizador
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem9

CampoDescrição
CampoB4E_CODPEG
TipoCaractere
Tamanho8
Decimal0
Formato@!
TítuloCodigo PEG
DescriçãoCodigo da PEG
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseSim
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem10

CampoDescrição
CampoB4E_TIPGUI
TipoCaractere
Tamanho2
Decimal0
Formato@!
TítuloTipo de Guia
DescriçãoTipo de Guia
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem11

CampoDescrição
CampoB4E_DATPRO
TipoData
Tamanho8
Decimal0
TítuloData de Real
DescriçãoData de Realização
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseSim
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem12

CampoDescrição
CampoB4E_DATFIN
TipoData
Tamanho8
Decimal0
TítuloDt. Final
DescriçãoData Final do Periodo
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseSim
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem13

CampoDescrição
CampoB4E_CODPAD
TipoCaractere
Tamanho2
Decimal0
Formato@!
TítuloTp.Pad.
DescriçãoTabela
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseSim
Inic. PadrãoGETMV("MV_PLSTBPD")
Val. SistemaVazio() .OR. (BR4->(ExistCpo("BR4", M->B4E_CODPAD, 1)))
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Cons. PadrãoB41PLS - Tipos de Tabela
Ordem14

CampoDescrição
CampoB4E_CODPRO
TipoCaractere
Tamanho16
Decimal0
Formato@!
TítuloCod.Proc.
DescriçãoCod. Procedimento
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseSim
Val. SistemaVazio() .OR. (PLSA090PRO())
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Cons. PadrãoPLSB4E - Tabela Dominio
Ordem15

CampoDescrição
CampoB4E_DESPRO
TipoCaractere
Tamanho150
Decimal0
TítuloDescrição
DescriçãoDescrição
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseSim
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem16

CampoDescrição
CampoB4E_STATUS
TipoCaractere
Tamanho1
Decimal0
Formato@!
TítuloStatus Rec
DescriçãoStatus Recurso
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseSim
Opções0=Sem rec de glosa; 1=Rec Glosa Protocolado; 2=Rec Glosa Em Analise; 3=Rec Glosa Autorizado; 4=Rec Glosa Negado; 5=Aut Parcial
Val. SistemaPertence('012345')
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Inic. BrowseX3COMBO("B4E_STATUS", B4E->B4E_STATUS)
Ordem17

CampoDescrição
CampoB4E_GRAUPA
TipoCaractere
Tamanho2
Decimal0
Formato@!
TítuloGrau Part.
DescriçãoGrau Part.
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseSim
Val. Sistema'Vazio() .OR. (ExistCpo("BWT", M->(B4E_OPEMOV + B4E_GRAUPA), 1) .AND. PLSA090PRO())'
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Cons. PadrãoBGDPLS - Grau Participação
Ordem18

CampoDescrição
CampoB4E_CODGLO
TipoCaractere
Tamanho4
Decimal0
Formato@!
TítuloCod. Glosa
DescriçãoCodigo da Glosa
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseSim
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem19

CampoDescrição
CampoB4E_GLOTIS
TipoCaractere
Tamanho4
Decimal0
TítuloTISS Glo.
DescriçãoCodigo TISS da Glosa
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseSim
Inic. PadrãoIIF(Empty(ALLTRIM(B4E->B4E_CODGLO)), "", PLSGETVINC("BTU_CDTERM", "BCT", .F., "38", ALLTRIM(B4E->B4E_CODGLO)))
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem20

CampoDescrição
CampoB4E_VLRGLO
TipoNumérico
Tamanho16
Decimal2
Formato@E 9,999,999,999,999.99
TítuloVlr. Glosado
DescriçãoVlr. Glosado
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseSim
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem21

CampoDescrição
CampoB4E_VLRREC
TipoNumérico
Tamanho16
Decimal2
Formato@E 9,999,999,999,999.99
TítuloVlr.Recurso
DescriçãoVlr.Recursado
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseSim
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem22

CampoDescrição
CampoB4E_JUSPRE
TipoCaractere
Tamanho150
Decimal0
Formato@!
TítuloJust. Prest.
DescriçãoJustificativa Prestador
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseSim
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem23

CampoDescrição
CampoB4E_VLRACA
TipoNumérico
Tamanho16
Decimal2
Formato@E 9,999,999,999,999.99
TítuloVlr.Acatado
DescriçãoValor acatado
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseSim
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem24

CampoDescrição
CampoB4E_SLDREC
TipoNumérico
Tamanho16
Decimal2
Formato@E 9,999,999,999,999.99
TítuloSaldo Recurs
DescriçãoSaldo Recurso
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseSim
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem25

CampoDescrição
CampoB4E_JUSOPE
TipoCaractere
Tamanho150
Decimal0
Formato@!
TítuloJust. Oper.
DescriçãoJustificativa Operadora
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseSim
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem26

CampoDescrição
CampoB4E_IMGSTA
TipoCaractere
Tamanho7
Decimal0
Formato@BMP
TítuloImage Status
DescriçãoImage Status
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoVirtual
PropriedadeVisualizar
Ordem27

CampoDescrição
CampoB4E_SEQREC
TipoCaractere
Tamanho3
Decimal0
Formato@!
TítuloSeq. Recurso
DescriçãoSeq. Recurso
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoReal
PropriedadeVisualizar
Ordem28

CampoDescrição
CampoB4E_OPELOT
TipoCaractere
Tamanho4
Decimal0
Formato@!
TítuloOpe. Lote
DescriçãoOperadora do Lote
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
PropriedadeVisualizar
Ordem29

CampoDescrição
CampoB4E_DESGLO
TipoCaractere
Tamanho200
Decimal0
Formato@!
TítuloDescr. Glosa
DescriçãoDescrição da Glosa
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
PropriedadeVisualizar
Ordem30

CampoDescrição
CampoB4E_GLOPLS
TipoCaractere
Tamanho4
Decimal0
TítuloCod.Glo.Pls
DescriçãoCodigo da Glosa Interno
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
PropriedadeVisualizar
Ordem31

CampoDescrição
CampoB4E_QTDIRP
TipoNumérico
Tamanho3
Decimal0
Formato999
TítuloQtd.Rec.Port
DescriçãoQtd.Rec.Incluidos Portal
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
PropriedadeVisualizar
Ordem32
Coluna3
DescriçãoCodigo da Operadora
ContêmBA0->(BA0_CODIDE + "." + BA0_CODINT)



BXX - Importação XML


SX2 - Informações da Tabela
X2_CHAVEBXX
X2_NOMEImportação XML
X2_UNICOBXX_FILIAL+BXX_SEQUEN


SX3 - Informações dos Campos
CampoDescrição
CampoBXX_PROGLO
TipoCaractere
Tamanho12
Decimal0
TítuloProtoc Glosa
DescriçãoProtocolo recurso glosa
UsadoSim
ObrigatórioNão
BrowseNão
ContextoReal
OrdemA0