Page tree
Skip to end of metadata
Go to start of metadata

Tempo aproximado para leitura: 40 min

01. DADOS GERAIS

Linha de Produto:Protheus
Segmento:Logística
Módulo:SIGATMS
Função:

MDFSEFAZ3 - Geração XML do MDFE
TMSA140 - Geração de Viagens
TMSA141 - Geração de Viagens Coleta / Entrega
TMSA144 - Viagem Mod. 2
TMSA190 - Geração do Manifesto
TMSA190A - Histórico do Manifesto
TMSA210 - Carregamento
TMSA310 - Fechamento de viagem
TMSA340 - Encerramento de viagem
TMSA350 - Registro de operações
TMSA351 - Consulta Documentos da Operacao (DLT)
TMSA360 - Registro de Ocorrências
TMSA500 - Manutenção de documentos
TMSAE73 - Monitor do MDFE
TMSAF16 - Percurso
TMSXFUNA - Funções genéricas
TMSXFUNC - Funções genéricas
TMSXFUND - Funções genéricas
TMSXFUNE - Funções genéricas
TMSXFUNG - Funções genéricas
TMSXFUNX - Funções genéricas
TMSGRIDORD - Ordenação do Percurso

Requisito/Story/Issue (informe o requisito relacionado) :
  • DLOGTMS03-5773 - Retirada - inclusão de documentos na viagem em trânsito
  • DLOGTMS03-5771 - Retirada - facilitadores relativos ao campo Viagem (DTP_VIAGEM)
  • DLOGTMS03-5681 - Retirada - validações no estorno dos processos


02. Melhorias na Viagem de Entrega


O objetivo principal desta implementação é permitir que sejam incluídos documentos de transporte numa viagem de entrega em trânsito. Uma vez que este tipo de alteração seja efetuada na viagem, o sistema pretende garantir a visibilidade do processo, a segurança das operações e viabilizar a geração das obrigações fiscais necessárias à Operação. Muitos são os cenários que estarão contemplados nesta melhoria contudo utilizaremos apenas um cenário para ilustrar os processos que serão detalhados em seguida:

  • Inclusão da viagem: Um usuário logado na filial SP01 inicia a inclusão de uma viagem de entrega relacionando dois documentos sendo uma Solicitação de Coleta a ser realizar no cliente SP0003 e um documento de transporte (CT-e) cuja carga deve ser entregue no cliente RS0001. Ao fechar a viagem, o sistema gera as Operações (DTW). Conforme o Serviço Operacional configurado na Rota utilizada na viagem, o sistema poderá ou não gerar as Operações de saída e chegada em Cliente.
  • Fechamento da viagem: Após fechar a viagem, gerar o Manifesto Eletrônico e apontar a Saída de Viagem, o sistema considerará que a viagem está com status "Em Trânsito".
  • Chegada no cliente: Chegando no cliente SP0003, a filial SP01 recebe as informações das Notas Fiscais que serão carregadas e inicia o processo de geração dos documentos de transporte (CT-e).
  • Inclusão documento na viagem em trânsito com chegada em cliente: O usuário observa que o destino destas notas também é para entrega no cliente RS0001 e diante disto, a filial SP01 decide que a carga que acabou de ser coletada, seguirá direto para a entrega da mercadoria. O usuário deve garantir que os novos documentos de transporte (CT-e) estejam autorizados para, em seguida, colocá-los na viagem através do processo de "alteração da viagem". Para incluir os novos documentos na viagem também é possível utilizar as opções "NF Cliente" que se encontra dentro da tela da viagem ou então criar um lote de notas fiscais já vinculado à viagem. Como já existe um manifesto na viagem destinado à UF RS, o usuário deverá encerrar este manifesto e gerar um novo manifesto eletrônico contemplando todos os documentos de transporte eletrônicos contidos na viagem. 
  • Saída do cliente: Ao término da coleta e da geração dos documentos obrigatórios, o motorista sai do cliente SP0003 e dirige-se para o cliente RS0001.
  • Inclusão documento na viagem em trânsito sem chegada em cliente: Enquanto a viagem ainda está em trânsito,  um dos clientes da Transportadora solicita a prestação de um serviço de coleta no cliente PR0001 e entrega no cliente SC0001. A Transportadora identifica a possibilidade de alocar este serviço na viagem que já está em trânsito e solicita ao motorista que faça uma parada no cliente PR0001 e fim de efetuar uma nova coleta. O  processo pode se repetir da mesma forma como ocorreu na coleta no cliente SP0003.
  • Ocorrências: Na chegada aos clientes SC0001 e RS0001, o usuário poderá lançar as ocorrências para cada uma das entregas. Se necessário, também poderá incluir novos conhecimentos.
  • Encerramento Viagem: Ao término do serviço o Motorista retornará para a filial SP01 havendo ainda a possibilidade de obter cargas de retorno da viagem. Chegando à filial, o usuário deve finalizar todos os passos da viagem e encerrar os Manifestos que ainda não tenham sido encerrados.

 
Seguem os detalhes sistêmicos para que seja possível executar o cenário acima dentro do TMS:


Configuração das Operações de Saída e Chegada em Cliente


Através das rotinas "Tarefas x Atividades" e "Serviços x Tarefas" é possível configurar um Serviço Operacional que utilize Operações de Chegada e Saída em cliente. O sistema identifica as atividades que se referem à Chegada em Cliente ou à Saída de Cliente respectivamente através dos parâmetros MV_ATVCHGC e MV_ATVSAIC

No exemplo abaixo, o Serviço Operacional de Entrega foi configurado com as atividades básicas de Saída e Chegada em Filial e acrescido das atividades de Chegada e Saída de Cliente



Geração das Operações de Saída e Chegada em Cliente no Fechamento da Viagem. 


Uma Rota de entrega pode ou não estar vinculada a um serviço operacional que contenha atividades de clientes.

Ao fechar uma viagem de entrega cuja Rota não possua Operações de Chegada e Saída em clientes, o sistema montará as operações desconsiderando as Operações de Clientes. 

Ao fechar uma viagem de entrega cuja Rota possua Operações de Chegada e Saída em clientes, o sistema analisará todos os clientes de todos os documentos e montará as Operações agrupando os clientes. No exemplo abaixo, na viagem de entrega foram relacionados dois documentos sendo uma Solicitação de Coleta a se realizar no cliente SP0003 e um documento de transporte (CT-e) cuja carga deve ser entregue no cliente RS0001.


Abaixo seguem as regras para obtenção dos clientes a serem utilizados na montagem das Operações durante o Fechamento da viagem:

    • Solicitação de Coleta: O sistema considerará sempre o cliente remetente (DT5_CLIREM_DT5_LOJREM) e o cliente destinatário, somente quando preenchido. Os dados são obtidos da tabela "Solicitação de coleta" (DT5). Vale ressaltar que, ao se incluir uma Solicitação de coleta, não é obrigatório o preenchimento do cliente remetente e nem do cliente destinatário.
    • Outros documentos de transporte (CT-e, NFST, Docto. Apoio, etc): o sistema considerará somente o cliente destinatário. Se o documento de transporte não possuir uma "sequencia de endereço", as dados são obtidos da tabela "Documentos de Transporte" (DT6). Se o documento possuir uma "sequencia de endereço" o sistema buscará os dados da tabela "Endereço de clientes e solicitantes" (DUL)  e utilizará  código do cliente (DUL_CODRED DUL_LOJRED) caso os campos estejam preenchidos.

Atenção: Para que as Operações de cliente sejam geradas também é necessário configurar o parâmetro MV_GEROPER.


Geração das Operações de Saída e Chegada em Cliente na inclusão/carregamento de documentos na Viagem em trânsito.  


Uma Rota de entrega pode ou não estar vinculada a um serviço operacional que contenha atividades de clientes e, no fechamento da viagem, o sistema sempre respeitará esta configuração. Ocorre que, na inclusão de documentos de transporte numa viagem que está em trânsito, parte-se do pressuposto que o veículo está fisicamente "em operação num cliente" pois não é possível efetuar o carregamento de um veículo uma vez que ele esteja em movimento. Partindo-se deste princípio o sistema terá os seguintes comportamentos na inclusão/carregamento dos documentos na viagem:

Viagem de entrega utilizando uma Rota cujo Serviço Operacional não possui atividades por cliente

  • Solicitação de Coleta: O sistema não gerará  as Operações de Chegada e Saída em Cliente. 
  • Outros documentos de transporte (CT-e, NFST, Docto. Apoio, etc): O sistema gerará  as Operações de Chegada e Saída em Cliente para o Remetente do documento de transporte incluído na viagem e a atividade de "chegada em cliente" será apontada automaticamente pelo sistema. O sistema não gerará as operações de Chegada e Saída em Cliente para o Destinatário. Através do apontamento da chegada no cliente remetente,  o sistema poderá identificar a UF onde a operação está se originando e esta informação é imprescindível para uma possível geração de um Manifesto Eletrônico. Enquanto não houver o apontamento da "Saída do cliente", também será possível incluir novos documentos do mesmo Cliente Remetente. Caso o usuário tente incluir documentos de transporte que não sejam do mesmo remetente onde a chegada de cliente foi apontada, o sistema apresentará o help "TMSA14443-Não é possível incluir o CTRC na viagem pois não pertence ao mesmo cliente da chegada informado no apontamento da operação"



Viagem de entrega utilizando uma Rota cujo Serviço Operacional possui atividades por cliente

Neste cenário, o objetivo do sistema é que todos os clientes envolvidos nos documentos da viagem estejam representados nas Operações de Cliente da Viagem. No fechamento da viagem, são geradas as Operações em clientes relativas aos documentos que já se encontram na viagem. No momento da inclusão/carregamento de novos documentos na viagem em trânsito o sistema faz algumas verificações básicas e toma as seguintes ações:

    • Não existem atividades de Chegada e Saída para os clientes Remetente/Destinatário do documento →  O sistema cria novas atividades não apontadas para os respectivos clientes.
    • Já existem atividades de Chegada e Saída para os clientes Remetente/Destinatário do documento e ambas as atividades estão apontadas → O sistema cria novas atividades não apontadas para os respectivos clientes.
    • Já existem atividades de Chegada e Saída para os clientes Remetente/Destinatário do documento e somente a atividade de "chegada" já está apontada → O sistema não criará novas atividades para o cliente  que estiver neste cenário. 

Além das verificações básicas acima, foi necessário criar um conjunto de validações e ações para garantir que o sistema estará refletindo exatamente o que está ocorrendo com a viagem, ou seja, os apontamentos devem ser feitos ao mesmo tempo que ocorrem. Seguem alguns exemplos:

    • Em relação às Solicitações de Coleta, caso ela seja incluída numa viagem em trânsito, não é necessário que exista um apontamento de chegada no cliente Remetente pois este tipo de documento pode ser considerado uma previsão futura de execução contudo, no mínimo,  as operações de chegada e saída no cliente remetente devem existir.
    • Em relação aos demais tipos de documentos (CT-e, NFST, Documento de Apoio) caso este documento seja incluído numa viagem em trânsito, é obrigatório que a atividade de "chegada no cliente remetente" exista e esteja apontada. Se elas não existirem ou já estiverem apontadas, o sistema criará as atividades de chegada e saída no remetente e apontará "automaticamente" a chegada no cliente remetente. Se elas existirem e não estiverem apontadas o sistema efetuará automaticamente o apontamento da "chegada no cliente remetente". Se elas existirem e a "chegada no cliente" já estiver apontada, o sistema permitirá a inclusão do documento na viagem desde que a saída do mesmo cliente não tenha sido apontada. 

Considerando que os apontamentos de chegadas e saídas nos clientes devem ser efetuados ao mesmo tempo em que o veículo está se movimentando, foram incluídas algumas validações conforme os exemplos:

    • Não é permitido apontar uma saída de cliente sem que a chegada no mesmo cliente tenha sido apontada (HELP TMSA35037)
    • Não é permitido apontar uma chegada num cliente sendo que já existe uma chegada apontada para outro cliente sem o apontamento da respectiva saída (HELP TMSA35036)


Ações permitidas após o apontamento da Chegada num Cliente 

Na tela abaixo, o sistema apresenta as operações da viagem 001735 indicando que o veículo chegou no cliente SP0003.

A partir deste momento serão permitidas as seguintes ações:

    • Inclusão de novos documentos na viagem, desde que o Remetente do documento seja exatamente igual ao cliente onde foi apontada a chegada
    • Encerramento / Transmissão de manifestos (*)
    • Geração / Transmissão de Manifestos (*)
    • Cancelamento / Transmissão de Manifestos (*)
    • Apontamento de ocorrências 

(*)Atendendo às regras da Sefaz, o usuário deve estar logado na filial de origem onde a viagem foi gerada para que estas ações sejam permitidas.


Facilitadores para inclusão de novos documentos na viagem em trânsito 

O sistema permite que sejam incluídos novos documentos na viagem em trânsito através das seguintes opções:

1)Alteração na viagem - Consulta Documentos: no campo "Fil.Docto" é possível clicar F3 e o sistema apresenta uma relação dos documentos disponíveis para seleção. Nesta opção, os documentos já devem ter sido gerados previamente. 

2)Alteração na viagem - botão "Outras ações" - opção "Nf Cliente": esta opção permite ao usuário incluir um novo lote de notas fiscais, digitar os dados da nota e, ao confirmar a digitação, o sistema iniciará o cálculo do frete, a geração do documentos de transporte, fará a transmissão para a SEFAZ e, uma vez que este documento receba o status de "autorizado", o sistema fará o vínculo deste novo documento com a viagem. Vale ressaltar, que este novo documento inserido na viagem, ficará com status "em aberto" ou "carregado", conforme configurado na pergunta "Carregamento" da viagem.


3)Entrada Documento Cliente - nesta opção, o usuário pode incluir um Lote de notas fiscais e preencher o campo  "Viagem (DTP_VIAGEM) com o número da viagem onde o novo documento será incluído automaticamente. Neste campo existe uma consulta (F3) que apresenta as viagens disponíveis para seleção e alguns detalhes sobre elas. Após a digitação dos dados da nota fiscal, o usuário deve acionar o cálculo do frete. Se o novo documento for um CT–e, assim que o mesmo seja autorizado pela Sefaz, o sistema efetuará o vínculo deste documento com a viagem indicada no campo Viagem. Vale ressaltar, que este novo documento inserido na viagem, ficará com status "em aberto" portanto, o usuário deve efetuar o carregamento deste documento na viagem. 


Atenção: Na rotina TMSA050-Entrada Documento Cliente foi criado um gatilho para preencher automaticamente o cliente remetente durante a digitação dos dados da nota. Este gatilho é executado quando o lote criado está vinculado a uma viagem que está em trânsito e existe um apontamento de "chegada em cliente" sem que exista o apontamento de "saída de cliente". Caso o usuário tente alterar o remetente, o sistema apresentará o help "TMSA050T2 - O cliente/loja remetente deve ser o mesmo cliente/loja da Operação de transporte da viagem vinculada ao lote".


Relação de documentos vinculados a uma Atividade de "Chegada em cliente" (nova funcionalidade)

Na tela de Apontamento das Operações, foi disponibilizado um novo botão chamado "Documentos"


Posicionado numa Atividade de "Chegada em Cliente", ao clicar no botão, "Documentos" o sistema apresentará os documentos vinculados nesta atividade. 

No parte superior desta tela, são apresentadas as informações da tabela "Operações (DTW)". 

Na parte inferior "Documentos da operação (DLT)" são apresentadas as seguintes informações:

    • Fil.Docto / No.Docto / Serie Docto: Filial, número e série do documento de transporte vinculado a esta atividade
    • Origem: Momento em que o documento de transporte foi vinculado na Operação. As opções possíveis são:  "Fechamento da viagem" e "Alteração da Viagem em trânsito".
    • Oper.Docto: Tipo de operação realizada neste ponto para o documento. As opções disponíveis são: 
        • "Coleta": o documento é uma solicitação de coleta portanto a operação é de uma coleta
        • "Emissão de documento": o documento de transporte foi gerado e incluído na viagem após a chegada no cliente. 
        • "Entrega Mercadoria": o documento de transporte será entregue nesta Operação/Cliente. 
    • Data / Hora Geração: Data em hora em que o documento foi vinculado na Atividade. 




A gravação dos dados na tabela "Documentos da operação (DLT)" pode ocorrer da seguinte forma:

Fechamento da Viagem: ao fechar uma viagem de entrega vinculada a uma rota que possui um serviço operacional com Operações de cliente, o sistema efetua  o agrupamento de clientes conforme descrito no tópico "Geração das Operações de Saída e Chegada em Cliente no Fechamento da Viagem. ", grava o registro de cada cliente na tabela "Operações (DTW)" e em seguida efetua a gravação na tabela  "Documentos da operação (DLT)" com os documentos relativos a cada ponto. 

Alteração na viagem em trânsito: ao carregar um documento na viagem em trânsito, o sistema verifica se os clientes remetente e destinatário já existem na tabela "Operações (DTW)" e, caso não existam, o sistema cria as respectivas Operações de chegada e saída para o cliente.  Em seguida, para cada documento, o sistema atualizará a tabela  "Documentos da operação (DLT)" tanto para o cliente remetente quanto para o cliente destinatário, ou seja, para o mesmo documento de transporte serão gravados dois registros na tabela  "Documentos da operação (DLT)" sendo que, para o remetente o campo "Oper.Docto" estará preenchido com "Emissão" e para o  destinatário o campo "Oper.Docto" estará preenchido com "Entrega".


Geração de Manifesto eletrônico enquanto a viagem está em trânsito 

No apontamento de uma "Chegada em cliente", o sistema permite que sejam incluídos novos documentos na viagem portanto, caso estes documentos sejam eletrônicos é obrigatória a Geração dos Manifestos Eletrônicos. Para a geração do Manifesto eletrônico, os documentos  não devem estar com status "Em aberto". Caso algum deles esteja, o sistema apresentará a mensagem "TMSA19002 - Existem conhecimentos que ainda não foram carregados".

Na geração do Manifesto, enquanto a viagem está com status "Em Trânsito", o sistema abrirá a tela de "Percursos da Viagem". Esta tela é imprescindível para que o sistema consiga gerar as tags relativas ao Percurso do MDFE caso o Manifesto seja eletrônico. No exemplo abaixo, a viagem se inicia no estado SP-São Paulo e existem entregas a se efetuar no Estado RS-Rio Grande do Sul. Para que este trajeto seja geograficamente possível é necessário passar pelos estados de PR-Paraná e SC-Santa Catarina e é através desta tela que o usuário pode ordenar os Estados, incluir Estados de percurso, etc. Ao confirmar os dados desta tela, o sistema finalizará a geração dos manifestos. 

No exemplo abaixo, a viagem 001735 está com status "Em trânsito" com chegada no cliente apontada portanto foi possível gerar e autorizar os Manifestos 873 e 874

Dica: Para quem utiliza o Protheus a partir da versão 12.1.23, é possível ativar a automação de geração e encerramento de Manifestos. (Parâmetros MV_MDFEAUT e MV_MDFEENC).


Premissas para que seja possível efetuar o apontamento de saída de cliente. 

Enquanto o veículo está no estabelecimento do cliente e os volumes estão sendo carregados no veículo, é obrigatório que os documentos de transporte relativos a estas mercadorias estejam sendo gerados. Para ajudar no controle desta atividade do usuário, foi incluída uma validação no apontamento da "saída do cliente" para verificar se existem registros de documentos vinculados a respectiva viagem sem que o documento de transporte esteja carregado na viagem. No exemplo abaixo, ao efetuar o apontamento da saída do cliente SP0003, o sistema apresenta o help "TMSA35058-Não é possível prosseguir com esta ação, pois existem conhecimentos de transporte e/ou notas fiscais cujo lote está vinculado à viagem e/ou lotes vazios vinculados à viagem" e em seguida apresenta a relação de Lotes que provocaram esta mensagem. 


O usuário deve analisar o Lote mencionado no help e verificar quais ações devem ser tomadas. No exemplo abaixo, o lote está com status "Em aberto" ou seja, não foram digitadas as notas fiscais portanto basta que o usuário exclua o lote. Também é possível digitar as notas fiscais, calcular e gerar os documentos de transporte e carregá-los na viagem contudo, somente o usuário poderá identificar o que deve ser feito. 

Uma vez que a verificação acima esteja resolvida, ao se efetuar o apontamento da "saída de cliente", o sistema verificará se existem documentos de transporte eletrônico que estejam sem os respectivos manifestos eletrônicos e, caso existam, o sistema apresentará o help "TMSXFUNC19-Apontamento de saída por cliente só é permitido após a geração do Manifesto Eletrônico" 

Não havendo restrições, o sistema permitirá o apontamento da Saída do Cliente. 

Atenção: Enquanto a Viagem está com status "Em trânsito" e o último apontamento (cronológico) de operações não é uma "Chegada em Cliente"  o sistema não permitirá operações relacionadas a Transmissão de dados do Manifesto para a SEFAZ. 

Reflexos do apontamento da Saída de Cliente

A partir do momento que apontamos a "chegada num cliente" e carregamos documentos na viagem em trânsito, o status destes documentos fica como "Carregado". Ao efetuarmos o apontamento da "Saída de Cliente", o status destes documentos passa a ficar "em trânsito". No exemplo abaixo, os documentos 1561 e 1594 estavam com status "carregado" e agora estão com status "Em transito" conforme os demais que já estavam na viagem. 


Sequencia dos apontamentos relativos às operações de Chegada e Saída em Cliente

Numa viagem, é possível que existam diversas Operações em diversos clientes e o apontamento não necessita ser sequencial mas deve ser cronologicamente correto. No exemplo abaixo, foi efetuado o apontamento da saída do cliente SP0003 no dia 23/03/19 às 11:00 e em seguida foi efetuado apontamento de chegada no cliente PR0002 no dia 23/03/19 às 11:10. Podemos observar que o sistema não obrigou o apontamento no cliente RS0001 que estava na sequencia do SP0003 e permitiu o apontamento no próximo cliente. 


Apontamento de ocorrências para documentos que estão na viagem em trânsito

O TMS permite que sejam feitos apontamentos de ocorrências para os documentos que estão numa viagem em trânsito. Este apontamento é extremamente importante para que o sistema reflita exatamente o que está ocorrendo numa viagem. Exemplo: Ao apontar uma ocorrência do tipo "Encerra processo" que, normalmente tem a descrição "Entrega realizada", o documento passa a ficar com status "Encerrado" dentro da viagem e, sendo assim, o sistema entende que a respectiva mercadoria já não se encontra no veículo.

Através da tela que relaciona os documentos vinculados a uma determinada atividade de "chegada em cliente" é possível identificar os documentos que deveriam receber uma ocorrência. Exemplo: 

Na viagem abaixo, o documento 1561 está com status "Em trânsito" e o destinatário é o cliente PR0002. 

Foi apontada a chegada no cliente PR0002 


Visualizando os documentos vinculados na atividade de "chegada neste cliente", é possível verificar que o documento 1561 deve ser entregue neste ponto. 

Ao efetuarmos o apontamento de ocorrência para o documento 1561, o sistema apresenta a mensagem "este documento está previsto retornar para a filial de origem da viagem. Deseja realmente apontar o encerramento de processo?" Esta mensagem serve de alerta para informar que este documento foi incluído enquanto a viagem estava em trânsito. O usuário pode decidir continuar ou não com o apontamento. Neste exemplo, foi confirmado o apontamento da ocorrência do tipo "encerra processo". 


Visualizando a viagem, observa-se que o status do documento 1561 passou a ser "Encerrado". 

E o ciclo se repete...

Para as viagens que utilizam rotas com atividades de chegada e saída em cliente, a cada "chegada num cliente", o usuário pode organizar as informações refletindo exatamente o que está ocorrendo no veículo. 


Encerrando a viagem

Para que o sistema reflita exatamente o que aconteceu com uma viagem, é importante que:

1)Todos os apontamentos de operações sejam efetuados na ordem e datas em que eles ocorreram. Caso não ocorra a chegada e saída em algum cliente, os apontamentos podem ser cancelados.

2)Todas as ocorrências sejam lançadas

3)Todos os manifestos da viagem sejam encerrados


4)A viagem seja encerrada


Estornando os processos.

A principal regra para que seja permitido o estorno dos processos descritos acima é que as ações sejam efetuadas na ordem inversa em que elas ocorreram.

O segundo ponto mais importante está ligado às regras impostas pela SEFAZ que impedem diversas ações tais como:

    • Não existe opção para se "estornar um encerramento de MDF-e".
    • Não existe opção para se "estornar um cancelamento de MDF-e"
    • Não é possível "cancelar um CT-e" que já foi movimentado numa viagem.

Diante dos impedimentos acima, em alguns casos não será possível efetuar o respectivo estorno, portanto caberá ao usuário decidir se o estorno deve ser efetuado somente até onde é possível, ou então, se o melhor caminho é dar continuidade com os processos da viagem até o final e, posteriormente, tomar ações corretivas (ocorrências, anulações, etc) que visem regularizar os processos. 

Outro fator muito importante, é lembrar que um documento gerado e incluído numa viagem enquanto a mesma está em trânsito, só poderá ser descarregado da viagem enquanto o veículo estiver fisicamente no cliente onde o documento foi gerado. 

Abaixo seguem alguns processos de estorno que receberam novas validações devido às melhorias descritas acima.


Estorno do apontamento da saída de cliente

O sistema só permitirá o estorno do apontamento da saída de cliente se ela for a última operação apontada cronologicamente. No exemplo abaixo, o usuário tentou estornar o apontamento da saída de cliente que ocorreu no dia 26/03/19 à 01:00 e o sistema não permitiu pois haviam diversas outras operações apontadas depois deste horário.

Atenção: se a tabela "Documentos da Operação (DLT)" não existir no ambiente, o estorno do apontamento da saída não será permitido.

Estorno do apontamento da chegada de cliente

O sistema só permitirá o estorno do apontamento da chegada no cliente, se, após a chegada nenhum novo documento foi gerado e incluído na viagem. No exemplo abaixo, ao tentar estornar o apontamento da chegada no cliente SP0003, o sistema identificou que, após a chegada no cliente, foram incluídos documentos e, sendo assim, o estorno da chegada só será permitido se os respectivos documentos forem cancelados. 

Para identificar quais documentos devem ser excluídos, basta clicar no botão "Documentos" e o sistema apresentará, se existirem, os documentos incluídos enquanto a "viagem estava em trânsito". No exemplo abaixo, o documento 1599 foi emitido após a chegada no cliente SP0003 (Oper.Docto=Emissão) portanto para que seja permitido efetuar o estorno do apontamento da chegada no cliente SP0003 é necessário que seja feito o cancelamento do documento 1599. Pelas regras padrões do TMS, antes de efetuar o cancelamento do conhecimento é necessário retirar o documento da viagem. 


Estorno de carregamento de um documento que está numa viagem de entrega em trânsito

Para que seja possível retirar um documento de uma viagem existe um procedimento específico de acordo com o status do documento dentro da viagem. Seguem detalhes:

Status Carregado: Acessar a opção Carregamento / Estorno. Ao abrir a tela para seleção do documento, na coluna “Estorna” preencher com “Sim” na linha do documento que deseja estornar o carregamento. O sistema fará as validações padrões como por exemplo  “TMSA21008-Documento já manifestado, não será permitido efetuar o estorno” para indicar se é ou não permitido dar continuidade a esta ação.  Especificamente em relação ao exemplo citado, ficará sob responsabilidade do usuário analisar se é ou não possível excluir o manifesto. Não sendo possível, o sistema não permitirá o estorno do carregamento portanto este documento deve seguir com a viagem até a chegada em filial a fim de que seja lançada uma ocorrência para este documento. Caso seja possível confirmar o estorno do carregamento, o documento passará a ficar com status “em aberto”. 


Status Em aberto: Os documentos que estiverem dentro de uma viagem com status “em aberto” podem ser retirados através da opção de alteração na viagem. Basta clicar “Del” na linha e depois clicar no botão “Salvar”

Vale ressaltar que, para os documentos gerados e incluídos numa viagem enquanto ela está em trânsito, é possível efetuar o seu descarregamento contudo o sistema não permitirá o apontamento de saída do cliente onde ele foi gerado, até que o conhecimento seja cancelado ou então que seja carregado novamente na viagem. O help "TMS35038- Não é possível prosseguir com esta ação, pois existem conhecimentos de transporte e/ou notas fiscais cujo lote está vinculado à viagem" alertará o usuário para estas situações apresentando o número do lote que deve ser tratado.

Importante: Ao retirar da viagem um documento que foi gerado e incluído na viagem enquanto ela está em trânsito, o sistema só excluirá o registro da tabela "Documentos da Operação  (DLT)" após o estorno do cálculo do referido documento. No exemplo abaixo, o documento 1599 já foi retirado da viagem mas ele ainda consta nos documentos da chegada no cliente SP0003 pois o mesmo ainda não foi cancelado. 


Estorno do cálculo de um documento na viagem em trânsito

Para que seja possível estornar o cálculo de um documento de transporte ele, necessariamente não pode estar ou ter participado de uma viagem.

O estorno do cálculo de um documento de transporte tem características específicas quando o documento é um CT-e pois, neste caso, é necessário efetuar a transmissão do cancelamento para a SEFAZ (vide parâmetro MV_CTECAN). No exemplo abaixo, o documento de transporte não é eletrônico portanto basta executar a opção de “estorno de cálculo do frete”.

Uma vez que o cálculo do frete tenha sido estornado, o usuário pode decidir efetuar alguma alteração nos dados da tabela “Entrada documento cliente (DTC)” e efetuar novamente o cálculo do frete ou, simplesmente, excluir os dados desta tabela e em seguida excluir os dados da tabela “Lote Entrada NF (DTP)”.

No estorno do cálculo do frete de um documento o sistema verificará se o mesmo consta na tabela  "Documentos da Operação (DLT)" e, em caso afirmativo, efetuará a sua exclusão. No exemplo abaixo, o documento 1599 constava na chegada do cliente SP0003 mas foi retirado devido ao documento ter sido cancelado.


Uma vez que já não existem documentos gerados e incluídos na viagem após a chegada num determinado cliente, o sistema permite o estorno do apontamento da chegada neste mesmo cliente. No exemplo abaixo, o sistema permitiu estornar a chegada no cliente SP0003.




Estorno do fechamento da viagem


Se uma viagem está com status "fechada", ao se efetuar a opção de "estorno do fechamento", o sistema executa uma série de validações e, uma vez que não hajam impedimentos, o sistema excluirá os dados das tabelas "Operações (DTW)" e "Documentos da Operação (DLT)"


Demais funcionalidades que estornam processos.

As regras padrões do TMS foram mantidas. 


03. OBSERVAÇÕES

Para o desenvolvimento destas melhorias foi utilizada a metodologia Ágil sendo necessário criar  diversas issues e elas estão relacionadas nos seguintes épicos:

  • DLOGTMS03-5773 - Retirada - inclusão de documentos na viagem em trânsito
  • DLOGTMS03-5771 - Retirada - facilitadores relativos ao campo Viagem (DTP_VIAGEM)
  • DLOGTMS03-5681 - Retirada - validações no estorno dos processos


04. DEMAIS INFORMAÇÕES

Configuração de Parâmetros

No Configurador (SIGACFG), acesse Ambientes/Cadastros/Parâmetros (CFGX017). Configure o parâmetro a seguir:


Nome:

MV_CTECAN
Tipo:Lógico
Cont. Por.:.T.
Descrição:Habilita validação da exclusão do CT-e autorizado pela SEFAZ, onde .T.= Somente autorizado pela SEFAZ e .F. = Não valida.                 

Nome:

MV_GEROPER
Tipo:Lógico
Cont. Por.:.T.
Descrição:Valida se o carregamento devera gerar as operações informadas no Serviço Operacional do Serviço de Negociação                                          

Nome:

MV_MDFEAUT
Tipo:Lógico
Cont. Por.:.F.
Descrição:Habilita a transmissão automática de MDF-e        

Nome:

MV_MDFEENC
Tipo:Numérico
Cont. Por.:1
Descrição:Indica se o encerramento do MDF-e ocorrerá na Operaçao de Chegada ou mediante o apontamento da Operação de saída.(0=Chegad, 1=Saída)   

Nome:

MV_ATVSAIC
Tipo:Carater
Cont. Por.:056
Descrição:Atividade de saída de viagem no cliente. Utilizado na rota automática, quando são criados roteiros.

Nome:

MV_ATVCHGC
Tipo:Carater
Cont. Por.:057
Descrição:Atividade de chegada de viagem no cliente. Utilizado na rota automática, quando são criados roteiros



07. ASSUNTOS RELACIONADOS

Veja também o material relativo à automação da geração / encerramento dos Manifestos eletrônicos.