Child pages
  • Ativação do Log de auditoria – MDI (RM.EXE)
Skip to end of metadata
Go to start of metadata

Produto

:

TOTVS Framework                       Versão: 11.50                                                                        

Processo

:

Log de Auditoria

Subprocesso

:

Ativação do Log de auditoria

Data da publicação

:

10/03/2015

Introdução

O LOG de auditoria é composto por uma série de Triggers que são habilitadas no banco. Podemos selecionar tabelas e campos para auditoria.
Com ele podemos obter um histórico de todas as inclusões/alterações/exclusões que ocorreram nos campos selecionados para serem auditados pelo LOG.
Quando selecionamos um campo/tabela para auditoria, automaticamente habilitamos a trigger referente a esta tabela.
Quando o campo marcado sofre uma ação (inclusão/alteração/exclusão), a trigger é disparada e grava na tabela de LOG dados sobre o autor da ação e valores alterados.

Parametrizando o LOG

  1.   No RM.exe acessar o contexto Serviços Globais | Aba Administração | Ícone Log de Auditoria (Configurações). 


Importante: Marcar a opção "LOG ATIVO" para que o processo possa ser iniciado.

 


     2. Ao selecionar a opção "Log" o sistema apresentará os processos realizados nos campos que foram auditados.

    


    3. Ao realizar consulta pelo banco de dados na tabela ZLOG será possível visualizar os mesmos dados dos campos auditados. Lembrando que a tabela ZLOG é responsável por gravar estas informações.
OBS: O mesmo procede para banco de dados ORACLE.


   

 

Informações Adicionais:


Quanto mais campos e tabelas forem auditados, mais recursos de hardware (servidor) são necessários.
Se o LOG for usado com critério, não haverá degradação de performance. 
A perda de performance vai depender de dois fatores inversamente proporcionais:
O quanto de nossos processos estamos auditando X O quanto de Recursos de Máquina temos disponível
Quando falamos em performance temos que nos atentar a algumas regras que devem ser cuidadosamente analisadas.
Devemos marcar somente os campos que realmente têm necessidade de auditoria.
Por exemplo, se marcarmos o campo Salário ta tabela PFUNC, este campo não sofre alterações a todo momento. Não há impacto sobre performance.
Ao contrário, se marcarmos um campo de uma tabela sofre alterações constantes, por exemplo, valor original da tabela de Lançamentos, suponhamos que o cliente processa em média 200 lançamentos por dia... isso "pode" ocasionar perda de performance, pois a trigger estará sendo executada a todo momento. É importante salientar que não há como afirmar que haverá perda de performance, pois vários fatores contribuem para isso como configuração de máquina e rede. Quanto mais "parrudo" o servidor for, menos impactos teremos na performance.
Temos relatos de clientes que auditam tabelas que sofrem alterações constantes e nem por isso perderam performance. Porém, sabemos que seu ambiente é hiperdimensionado. 
Um mau exemplo de utilização do Log seria marcar sem critério todos os campos da várias tabelas, isso fará com que o sistema grave a todo o momento informações na tabela de LOG, acarretaria em uma massa de dados muito grande dificultando, inclusive, a leitura destes registros. 
OBS: O Log é armazenado no banco pelo número de dias parametrizado pelo usuário. Se informado
20 dias, a tabela mantém os registros dos últimos 20 dias. Vale ressaltar que dependendo da quantidade de campos auditados e dias para armazenamento, a tabela de LOG pode assumir proporções gigantescas que podem interferir no gerenciamento do SGDB. 
O mais importante é ter critério e selecionar para Log somente o que é necessário. 

 

Obs.: Em SGBD's Oracle é necessária a concessão de algumas permissões específicas para utilização das mesmas. 

Quando este permissionamento não é realizado as triggers não são criadas e os registros na ZLOG não são inseridos. Veja como conceder as permissões para SGBD Oracle no link abaixo:


Solucionando Erro: Log de auditoria não grava os dados auditados na tabela ZLOG (Oracle)


Para identificar se o log de auditoria está ativo, consulte a tabela ZLOGPARAMS, coluna LOGATIVO, considere S para Sim e N para Não.

Caso o Log esteja ativo, para consultar as informações armazenadas referente ao log de auditoria consulte a tabela ZLOG.

Para identificar os campos auditados, consulte a tabela ZLOGCAMPOS.

A limpeza de registros na tabela ZLOG ocorre quando é gerado o relatório de Log (Log de Auditoria - Log).

Dessa forma, o  processo de limpeza é realizado de acordo com a parametrização do campo Nº de Dias do Log.   

O processo deve ser realizado manualmente, ou seja, para realizar a limpeza, faz-se necessária a geração do relatório para disparar o processo.

Já existe um chamado aberto para análise de Sugestão de Melhoria para tornar o processo de limpeza de registros da tabela ZLOG automático.



Para maiores informações:

Consulte o Wikihelp TOTVS.


COMUNIDADE  @FRAMEWORK


Canais de Atendimento:

Telefônico: 4003-0015 escolhendo as opções 02 – dois (Software), 02 – dois (Suporte Técnico), 03 – três (RM), 09 – nove (Demais Áreas), 04 – quatro (BI) e 03 – três (Gerador de Relatórios e Planilha);

Chamado: Através do Portal Totvs www.suporte.totvs.com.br