Skip to end of metadata
Go to start of metadata

Índice


Por conta da instalação do serviços, o processo de instalação do fluig deve ser feito utilizando o usuário root. Abaixo é apresentado um guia sobre como alterar as permissões e scripts para executar o fluig e serviços com um usuário fluig.

Importante!

Estas alterações serão desfeitas após o processo de atualização


Instalação/Atualização do fluig

Proceda a instalação ou atualização conforme o processo padrão que exige o usuário root. Nesta documentação.


Usuário

Siga o procedimento abaixo para criar o usuário fluig. Utilize o comando abaixo:

$ useradd --system --shell /bin/false fluig

Esse é um usuário de sistema, portanto não possuí senha ou interpretador de comando, logo não é possível realizar o login através dele. Porém se precisar realizar alguma atividade com o login fluig utilize o comando sudo no formato abaixo:

$ sudo -u fluig <comando>


Limites do usuário

Como o usuário criado não é mais o administrador, são definidos automaticamente alguns limites de recursos, que precisam ser expandidos, para tal edite o arquivo /etc/security/limits.conf e insira as linhas abaixo:

fluig            hard    nofile          500000
fluig            soft    nofile          500000

Lembrando que esse é um valor sugerido, em alguns casos o valor precisa ser aumentado, pois uma mensagem no log "too many open files" irá indicar que o valor limite de arquivos aberto não é suficiente.


Scripts

Para a utilização do usuário adequado é necessário modificar os scripts de inicialização:

Inicialização do fluig

  • Altere o arquivo <INSTALAÇÃO DO FLUIG>/appserver/bin/service/wildfly.conf, substitua o valor da variável JBOSS_USER por fluig, e.g:
JBOSS_USER=fluig



Inicialização do serviço de indexação

  • Altere o arquivo /etc/init.d/fluig_Indexer, substitua o valor da variável RUNAS para fluig, e.g:
RUNAS="fluig"


  • No final do arquivo, substitua o bloco abaixo:
if [ -n "$RUNAS" ]; then
    su -c "SOLR_INCLUDE=\"$SOLR_ENV\" \"$SOLR_INSTALL_DIR/bin/solr\" $SOLR_CMD" - "$RUNAS"
else
    SOLR_INCLUDE="$SOLR_ENV" "$SOLR_INSTALL_DIR/bin/solr" "$SOLR_CMD"
fi


  • pela linha a seguir:
sudo -u "$RUNAS" "SOLR_INCLUDE=$SOLR_ENV" "$SOLR_INSTALL_DIR/bin/solr" $SOLR_CMD



  • Altere o arquivo <INSTALAÇÃO DO FLUIG>/solr/bin/solr, substituindo a linha abaixo:
running=`lsof -PniTCP:$SOLR_PORT -sTCP:LISTEN`
if [ -z "$running" ]; then


  • pela linha a seguir:
running=`get_info | grep "\"solr_home\":\"$SOLR_HOME\"" > /dev/null`
if [ "$running" ]; then



Inicialização do serviço de Notificação em tempo Real

  • Altere o arquivo /etc/init.d/fluig_Realtime, substitua a linha:
CNT=`ps -p $PID -o comm= | wc -l`


  • pela linha abaixo:
CNT=`sudo -u fluig ps -p $PID -o comm= | wc -l`


  • e substitua a linha:
nohup $NODE_HOME/bin/node /fluig/dev/node/bin/fluig.rt >> $LOG 2>&1 &
  • pela linha abaixo:
sudo -u fluig nohup $NODE_HOME/bin/node /fluig/dev/node/bin/fluig.rt >> $LOG 2>&1 &

Permissões

Para que os serviços consigam acessar os arquivos é necessário que o usuário fluig tenha acesso nos seguintes locais:

  • Instalação do fluig (/opt/fluig/*)
  • Pasta de temporários (/tmp)
  • Volume de dados


Executando serviços em portas protegidas

Alguns sistemas operacionais Linux impedem que um usuário sem permissões administrativas utilize portas abaixo de 1024, isso impede por exemplo que o fluig aceite conexões na porta 80 e 443.

Isso pode ser mitigado de 2 formas:

  • Usar uma ferramenta para realizar a tarefa de redirecionar as requisições para o fluig (recomendado).
  • Utilizar a ferramenta setcap para habilitar o executável do java para conectar nas portas baixas.


  • No labels