Child pages
  • Parâmetros dos Arquivos de Configuração (*.config)
Skip to end of metadata
Go to start of metadata
Produto:Framework                         Versão: 11.52                                                                        
Processo:Parâmetros para Config
Subprocesso:Configuração arquivos *.Config
Data da publicação:21/02/2014
      Os arquivos config's do Host e executáveis contém uma série de configurações importantes para o funcionamento do sistema. Assim sendo, abaixo uma lista das principais opções, seus valores default's e descrições, de forma a facilitar o entendimento das configurações.

ActionsPath

Descrição: String - Caminho onde estão as actions utilizadas no sistema. Pode conter mais de um caminho, separado por ponto e vírgula.

Exemplo: <add key="ActionsPath" value="c:\rm.net\bin;c:\corpore.net\bin"/>


Aliaspath

Descrição: Tem como objetivo definir um único Alias.dat a ser utilizado por todos os hosts do ambiente, para isso devemos adicioná-la nos arquivos RM.AliasManager.exe.config e RM.Host.exe.config ou RM.host.Service.exe.config.

Exemplo: <add key=“Aliaspath” value=“\\rm004066\publico” />

 

BadSyntaxLogEnabled

Descrição: Booleano - Habilita o salvamento dos logs de operações ilegais no banco de dados, como select * e expressões sem nolock.

Exemplo: <add key="BadSyntaxLogEnabled" value="true" />

Default: false


CertificateStoreLocation

Descrição: String - Nome do lugar onde a Store do certificado de segurança do WCF está localizado. Habilitada somente no host.

Possíveis Valores:  CurrentUser  e  LocalMachine

Default: CurrentUser


CertificateStoreName

Descrição: String - Nome do Store onde o certificado de segurança do WCF está armazenado. Habilitada somente no host.

Possíveis valores:

        - AddressBook

        - AuthRoot

        - CertificateAuthority

        - Disallowed

        - My

        - Root

        - TrustedPeople

        - TrustedPublisher

Default: My


CertificateFindType

Descrição: String - Campo pelo qual o certificado de segurança será procurado no Certificate Store. Este valor ajuda a encontrar o certificado correto com que a comunicação do sistema será protegida. Habilitada somente no host.

Possíveis valores:

       - FindByThumbprint

       - FindBySubjectName

       - FindBySubjectDistinguishedName

       - FindByIssuerName

       - FindByIssuerDistinguishedName

       - FindBySerialNumber

       - FindByTimeValid

       - FindByTimeNotYetValid

       - FindByTimeExpired

       - FindByTemplateName

       - FindByApplicationPolicy

       - FindByCertificatePolicy

       - FindByExtension

       - FindByKeyUsage

       - FindBySubjectKeyIdentifier

Default: FindByThumbprint


CertificateFindValue

Descrição: String - Valor pelo qual o certificado de segurança será procurado no Certificate Store. Habilitada no host e deve conter o nome do certificado no client. Este valor ajuda a encontrar o certificado correto com que a comunicação do sistema será protegida. Trabalha em conjunto com a chave CertificateFindType. Para que seja levada em conta, a comunicação deve estar ocorrendo em WCF e a chave SecurityEnabled habilitada.

Default: Vazio


CommunicationStyle

Descrição: String - Plataforma de comunicação a ser utilizada entre host e client. Os valores possíveis são WCF, Remoting e Todos. Caso selecionado o valor "Todos", a comunicação utilizará preferencialmente WCF e, se o serviço não estiver migrado, Remoting.

Exemplo: <add key="CommunicationStyle" value="Remoting" />

Default: WCF


 

ConfigAutoGenerate  

Descrição: Habilita a criação automática de arquivos de configuração quando utilizada a funcionalidade de Gerenciamento de Config. 

Exemplo: <add key="ConfigAutoGenerate " value="True" /> 

Default: True


 

ConfigPath 

Descrição: Tem como objetivo definir um único arquivo de configuração a ser utilizado por todos os aplicativos do ambiente. 

Exemplo: <add key="ConfigPath" value="\\PastaCompartilhadaNaRede" /> para mais informações acesse o link http://tdn.totvs.com/x/XgRFCg Gerenciador de Config.

 


DbSchemaCacheMaxSize

Descrição: Define a quantidade de Schemas que serão guardados em cache.

Exemplo: <add key="DBSchemaCacheMaxSize" value="123" />

Default: 100


DBSCommandTimeout

Descrição: Define o tempo máximo que uma Consulta SQL pode levar antes de retornar erro de timeout, em segundos.

Exemplo: <add key="DBSCommandTimeout" value="600" />

Default: 120


DefaultDB

Descrição: String - Banco de dados default para qualquer operação que possa vir a ser realizada antes do momento do login, quando o banco de dados definitivo é definido

Exemplo: <add key="DefaultDB" value="CorporeRM1120" />

Default: CorporeRM


EnableSecurity

Descrição: Determina se a comunicação WCF utilizará a segurança da camada de transporte garantida por certificados e se permitirá que credenciais sejam enviadas aos serviços. Ao setar esta tag como true, suas respectivas tags de parametrização também precisam ser configuradas, são elas: CertificateFindValue, CertificateFindType, CertificateStoreName, CertificateStoreLocation, que basicamente definem onde e como encontrar o certificado adequado.

Default: False


FileServerPath

Descrição: Tem como objetivo definir um único diretório para arquivos gerados temporariamente por processos, assim todos os hosts do ambiente irão gerar os arquivos somente neste diretório. Desta forma em ambientes que trabalham em quatro camadas devemos adicionar a tag nos arquivos RM.Host.exe.config ou RM.host.Service.exe.config de todos os servidores de APP e JOBS.

Exemplo: <add key=“FileServerPath” value=“\\rm004066\publico” />

 

Host

Descrição: Nome da máquina em que o host está sendo executado (não recomendável pois acrescenta o overhead de ir ao DNS). O ideal é informar o IP diretamente. Aplicável somente em config's de clientes.

Exemplos: <add key="Host" value="localhost" />  e  <add key="Host" value="10.31.8.91" />


HostClientPort

Descrição: Descontinuado

 

HttpPort

Descrição: Inteiro - Porta utilizada pela comunicação WCF ( CommunicationStyle = WCF ) quando o protocolo de comunicação for HTTP ( WcfProtocol = HTTP ). Caso a comunicação esteja sendo feita em Remoting, desconsidera este parâmetro. Tanto o Server quanto o Client devem estar configurados sempre na mesma porta, para que possam se comunicar corretamente.

Exemplo: <add key="HttpPort" value="1234" />

Default: 8051


JobServer3Camadas

Descrição: Booleano - Informa se a aplicação está trabalhando em três camadas. Deve ter o mesmo valor tanto nos config's dos Clients quanto do Host.

Exemplo: <add key="JobServer3Camadas" value="true" />

Default: False


LdapProvider

Descrição: Possível provider que irá responder por operações relacionadas a autenticação caso exista a integração LDAP.

 

LibPath

Descrição: String - Diretório onde estão as dll's da Lib.

 

LogPath

Descrição: String - Caminho do diretório de log.

 

LSFOV

Descrição: Indica se há necessidade de alterar o padrão de licenciamento.

 

MaxRecords

Descrição: Define a quantidade máxima de registros que um select pode retornar. Descontinuado a partir da versão 10.80.

 

NotificationsPerLicenceServerCicle

Descrição: Inteiro maior que 0 - Número de notificações que o ERP fará no License Server a cada ciclo do mesmo. O License Server exige que a cada intervalo de três minutos, pelo menos uma notificação seja feita pelo cliente. Contudo, por problemas de rede, algumas notificações podem se perder ou atrasar. Devido a isto mais notificações podem ser configuradas. Quanto pior a rede, maior deve ser o número de notificações. Se algum valor inválido for informado, o default três é utilizado. Definido nos config's dos clientes.

Exemplo: <add key="NotificationsPerLicenceServerCicle" value="10"/>

Default: 3


PerformanceLogEnabled

Descrição: Tag utilizada para mostrar o tempo gasto para abrir/editar/gravar dados. Indicado ser utilizada quando o cliente reclamar de performance, coletando os dados para análise. Exemplo: Com a TAG ativada nos arquivos config's ( RM.exe.config, RMLabore.exe.config e etc) o sistema exibirá uma tela mostrando o tempo gasto em operações gerais como abertura de uma tela de visão

Exemplo: <add Key = “PerformanceLogEnabled” value = “True”>

Default: False

Port

Descrição: Informa em que porta Host e Client se comunicarão quando a plataforma de comunicação for Remoting. Ao utilizar WCF (Parâmetro CommunicationStyle), esta configuração é desconsiderada. Tanto o Server quanto o Client devem estar configurados sempre na mesma porta, para que possam se comunicar corretamente.

Exemplo: <add key="Port" value="1234" />

Default: 8050


QueryWaitTimeToLog

Descrição: QueryWaitTimeLog trabalha em conjunto com BadSyntaxLogEnabled. Ao incluir BadSyntaxLogEnabled nos arquivos CONFIG, o sistema passa a gravar operações ilegais (select * from XXX) no banco de dados. Ao incluir nos config's a tag <add key "QueryWaitTimeLog" value = "120"/>, o sistema passará a gravar operações que superem um determinado tempo.

Default: 120 segundos


SecurityExtCacheMaxSize

Descrição: Define a quantidade máxima de tabelas relacionadas às configurações de segurança estendida que podem estar em cache.

 

SelfHosted

Descrição: Booleano - Informa se a aplicação starta o Host automaticamente caso ele não esteja iniciado. Se o serviço RM.Host.Service.exe estiver habilitado, inicia-o. Caso o serviço não esteja ou não exista, inicia o Host desktop. Este parâmetro é configurado nos clientes, não sendo levado em consideração quando configurado no server.

Exemplo: <add key="SelfHosted" value="true" />

Default: False


ServerUrl

Descrição: Descontinuado

 

ServiceAlias

Descrição: Define o alias que responderá pelos serviços executados sem autenticação

 

ServicePassword

Descrição: Descontinuado, passou a utilizar a tabela GSERVICO.

 

ServiceUser

Descrição: Descontinuado, passou a utilizar a tabela GSERVICO.

 

TcpPort

Descrição: Inteiro - Porta utilizada pela comunicação WCF (CommunicationStyle=WCF) quando o protocolo de comunicação for TCP (WcfProtocol=TCP). Caso a comunicação esteja sendo feita em Remoting, desconsidera este parâmetro. Tanto o Server quanto o Client devem estar configurados sempre na mesma porta, para que possam se comunicar corretamente.

Exemplo: <add key="TcpPort" value="4321" />

Default: 8060


TraceConsole

Descrição: Booleano – Loga em arquivo as informações que forem inseridas pela aplicação no console.

Exemplo: <add key="TraceConsole" value="True" />

Default: False


TraceEventViewer

Descrição: Booleano – Loga em arquivo as informações que forem inseridas pela aplicação no Event Viewer

Exemplo: <add key="TraceEventViewer" value="True" />

Default: False


TraceFile

Descrição: Indica se irá salvar algum log de execução do host dentro pasta \Processos\Logs\Broker\.

Exemplo: <add key="TraceFile" value="True" />

Default: False


 

TraceFluigIdentity

 

Descrição: Habilita a criação do log de comunicação entre o as integrações "RM x Identity" e "RM x Fluig", o log será gravado dentro pasta \Processos\Logs\Broker\.

 

Exemplo: <add key="TraceFluigIdentity" value="True" />

Default: False


UseDbSchemaCache

Descrição: Indica se o sistema guardará em cache os esquemas obtidos pelas consultas.

UseExternalHost

Descrição: Booleano - Informa se o Host da aplicação trabalhará internamente ou como um executável separado. A partir da versão 11.20 não é mais utilizado, pois o Host será sempre externo. Este parâmetro é configurado no cliente, não sendo considerado quando inserido no Host.

Exemplo: <add key="UseExternalHost" value="true" />

Default: False (True a partir da versão 11.20)


UseHostClient

Descrição: Descontinuado

 

UseSecurityExtCache

Descrição: Indica se o sistema guardará em cache as informações de segurança estendida obtidas a cada verificação.

 

WcfProtocol

Descrição: String - Protocolo utilizado pela comunicação entre Host e Client quando a plataforma utilizada for WCF (CommunicationStyle=WCF) .

Caso a comunicação esteja sendo feita em Remoting, desconsidera este parâmetro. Os valores aceitos são HTTP, TCP, NamedPipe e All. Este parâmetro deve ter o mesmo valor tanto no Server quanto no Client. Somente o host pode ser configurado para "All". Neste caso, ele publicará os Servers tanto em HTTP quanto em TCP, e os clientes poderão se comunicar com ele em qualquer dos protocolos.

A opção NamedPipe é a mais rápida das três. Contudo, esta comunicação só pode ser configurada quando host e client estiverem na mesma máquina. Para fazer esta verificação, a chave JobServer3Camadas é conferida. Caso esteja setada para true, utiliza o padrão TCP mesmo que esteja configurado para NamedPipes.

Exemplo: <add key="WcfProtocol" value="http" />

Default: TCP em 3 camadas, NamedPipes em 1 camada.


Para maiores informações:

Consulte o WikiHelp TOTVS


COMUNIDADE  @FRAMEWORK


Canais de Atendimento:

Chamado: Através do Portal Totvs www.suporte.totvs.com.br

Telefônico: 4003-0015 Escolhendo as opções 2 – (Software), 2 – (Suporte Técnico), 3 – (RM), 9 – (Demais Áreas), 4 – (BI) e 3 –  (Gerador de Relatórios e Planilha).