Árvore de páginas
Ir para o final dos metadados
Ir para o início dos metadados

Aumento de Casas Decimais no ambiente Faturamento - SIGAFAT

Produto:

Microsiga Protheus

Ocorrência:

Aumento de casas decimais ou inconsistências relacionadas à alteração

Ambiente:

SIGAFAT - Faturamento

Conhecimento:

O aumento de casas decimais no Protheus é uma questão delicada. Quando realizado sem os devidos critérios ou não recebe a devida manutenção, pode causar diversas inconsistências como por exemplo:


- Exibida mensagem no Pedido de Vendas informando que, por se tratar de uma Nota Fiscal de Devolução, o valor unitário deve ser igual ao da Nota Fiscal de Origem (sendo que o valor exibido no Pedido está sim igual ao valor exibido na Nota de Entrada)


- No Pedido de Vendas (SC6) o Valor é registrado “x” porém, ao Liberar / Preparar o documento de saída, esse valor é levado “y” (SC9 / SD2)


- D2_PRCVEN (preço da venda) e D2_PRUNIT (preço unitário do produto) estão com conteúdos diferentes (quando deviam ter o mesmo conteúdo) e podendo inclusive atribuir essa diferença como desconto (indevido) na Nota


- Alerts A410UNIDIF / A100VALOR / A410TOTAL / ETC.


Estes comportamentos são comumente demonstrados devido a inconsistência nas configurações da Base de Dados. Diferenças de Tamanho e Casas Decimais entre os campos das Tabelas utilizadas no processo e no recálculo. Pois quando o sistema faz um cálculo ele vai passar o valor de um campo X (C6_PRCVEN por exemplo) por vários outros campos, e se não estiver padronizado, as últimas casas decimais serão perdidas, impactando no valor FINAL considerado e levado para o campo de destino.


*IMPORTANTE: É possível até mesmo que a inconsistência seja identificada após atualização; isso devido às correções que são realizadas nas validações e nos Fontes atualizados! Ou mesmo, devido às Tabelas e/ou campos que foram criados e envolvidos no processo desde sua última atualização da Base*


Qualquer tratamento relacionado a casas decimais é considerado um desvio do Nativo do Protheus (no qual é padrão o uso de dois dígitos, apenas, para o ambiente Faturamento). Portanto, é indicado que qualquer alteração neste sentido seja realizado e documentado por um analista in loco (Consultar diretamente seu GAR Gerente de Atendimento e Relacionamentos com a TOTVS) para análise pontual de sua base/ seu cenário, inclusive para as manutenções dessas alterações nas Tabelas (já que com as atualizações podem ser criados novos campos e novas tabelas na base).


A TOTVS não possui um Documento específico para definição de todas as tabelas/campos que são utilizados em sua rotina, e consequentemente, precisam ser alterados para manter a integridade entre suas Tabelas; pois é relativo à cada Cliente, pontualmente, de acordo com os módulos que estão implantados, as rotinas que são utilizadas, as tabelas que são alimentadas e os campos que são de uso.

Sendo assim, caso realize a implementação/ manutenção internamente com sua equipe de TI, ressaltamos a importância de alterar todas as tabelas/ campos utilizados na integração de suas rotinas; a fim de não gerar inconsistência em sua base de dados.


Podemos citar os mais usuais PARA O MÓDULO FATURAMENTO, e algumas das integrações mais usuais (para demais módulos, consultar as respectivas Equipes de Suporte). Abaixo os campos de valor e de quantidade mais usuais de alteração (orientamos que estejam com o mesmo tamanho do campo E com mesma quantidade de casas decimais de um campo para outro respectivamente):


COMPRAS

SC7- PEDIDO DE COMPRAS:

C7_QUANT, C7_QTSEGUM, C7_QUJE, C7_PRECO


SC1 – SOLICITAÇÕES

C1_QUANT, C1_QTSEGUM


SC8 - COTACOES:

C8_QUANT, C8_QTDCTR, C8_QTSEGUM, C8_PRECO


SD1- NOTAS DE ENTRADA:

D1_QUANT, D1_QTSEGUM, D1_QTDPEDI, D1_QTDEDEV, D1_VALDEV, D1_VUNIT


FATURAMENTO

SC6 – PEDIDOS DE VENDA:

C6_QTDVEN, C6_QTDLIB, C6_QTDLIB2, C6_SLDALIB, C6_QTDENT, C6_QTDENT2, C6_PRUNIT, C6_PRCVEN, C6_QTDEMP, C6_QTDEMP2, C6_QTDRESE


SC9 – QTD LIBERADAS

C9_QTDLIB, C9_PRCVEN, C9_QTDRESE, C9_QTDLIB2


SD2 – NOTAS DE SAIDA:

D2_QUANT, D2_QTSEGUM, D2_PRCVEN, D2_PRUNIT, D2_QTDEDEV, D2_VALDEV, D2_QTDAFAT


SD4 – EMPENHOS

D4_QUANT, D4_QTDEORI, D4_QTSEGUM


SCK – ORCAMENTOS

CK_QTDVEN, CK_PRCVEN, CK_PRUNIT


ESTOQUES

SD3 – MOVIMENTACOES INTERNAS:

D3_QUANT, D3_QTSEGUM, D3_PERDA


SB2 – SALDOS FISICOS E FINANCEIROS:

B2_QATU, B2_QFIM, B2_QEMPN, B2_QTSEGUM, B2_RESERVA, B2_QPEDVEN, B2_NAOCLAS, B2_QTNP, B2_QNPT, B2_QTER, B2_QFIM2, B2_QEMPN2, B2_RESERV2, B2_QPEDVE2, B2_QFIMFF, B2_VFIM1 / 2 / 3 / 4 / 5, B2_VATU1 / 2 / 3 / 4 / 5, B2_CM1 / 2 / 3 / 4 / 5.


SB6- SALDOS PODER TERCEIROS:

B6_QUANT, B6_QTSEGUM, B6_QULIB, B6_PRUNIT, B6_SALDO


SB7 - INVENTARIO:

B7_QUANT, B7_QTSEGUM


SB9 – SALDOS INICIAIS:

B9_QINI, B9_QISEGUM, B9_VINI1 / 2 / 3 / 4 / 5, B9_VINIFF1 / 2 / 3 / 4 / 5


SB8 – SALDOS POR LOTE

B8_QTDORI, B8_QEMPPRE, B8_SALDO, B8_EMPENHO, B8_QACLASS, B8_QTDORI2, B8_EMPENH2, B8_QEPRE2, B8_QACLAS2


SBF- SALDOS POR ENDEREÇO

BF_QUANT, BF_EMPENHO, BF_QEMPPRE, BF_QTSEGUM, BF_EMPEN2, BF_QEPRE2


SBJ – SALDOS INICIAIS POR LOTE

BJ_QINI, BJ_QISEGUM


SBK – SALDOS INICIAIS POR ENDERECO

BK_QINI, BK_QISEGUM


PMS – PLANEJAMENTO DE PROJETOS


AF2 – TAREFAS DO ORÇAMENTO

AF2_ QUANT – AF2_KVUNIT


AF3 – RECUSRSOS DO ORÇAMENTO

AF3_QUANT – AF3_CUSTD


AF4 – DESPESAS DO ORÇAMENTO

AF4_VALOR


AF8 – PROJETOS

AF8_VALBDI


AFA -  RECURSOS DO PROJETO

AFA_QUANT – AFA_CUSTD


AFC - ESTRUTURA DO PROJETO

AFC_QUANT


PCP       

SC2- ORDENS PRODUÇÃO:

C2_QUANT, C2_PERDA, C2_QTSEGUM, C2_QUJE


SBC – PERDA POR OP:

BC_QUANT, BC_QTDDEST, BC_QTSEGUM, BC_QTDDES2


SD4 - EMPENHOS:

D4_QSUSP, D4_QTDEORI, D4_QUANT, D4_QTSEGUM


SH6 – MOVIMENTACAO DA PRODUÇÃO:

H6_QTDPROD, H6_QTDPERD, H6_QTDPRO2


CALL CENTER

SUB – ORCAMENTOS

UB_QUANT, UB_VRUNIT


Complementar: Facilitador_para_aumentar_os_campos_de_Quantidade_e_Valor_ do_ambiente_(UPDTAMCPO)


IMPORTANTE:


1) O parâmetro MV_ARREFAT trata apenas se deve arredondar ou truncar o resultado da Multiplicação "Quantidade" * "Valor Unitário"; quando o total de decimais não completa o resultado completo da operação.


2) Como mencionado, Todas as Tabelas utilizadas em seu processo devem estar de acordo. Além das mais usuais mencionadas, para consultar tabelas envolvidas em cada rotina utilizada: Pode ser verificado ao digitar o "F1" de seu teclado, no Help Online da rotina (estando seu Help Online configurado), expandindo a pasta 'Dados Técnicos'>'Tabelas'.


Ex: Ao consultar a Rotina Documentos de Saída, exibe as Tabelas Utilizadas:

• SA1 - Clientes

• SA2 - Fornecedores

• SB1 - Descrição Genérica do Produto

• SB2 - Saldos Físico e Financeiro

• SB3 - Demandas

• SB5 - Dados Adicionais do Produto

• SC5 - Pedidos de Venda

• SC6 - Itens dos Pedidos de Venda

• SC9 - Pedidos Liberados

• SE1 - Contas a Receber

• SE2 - Títulos a Pagar

• SE3 - Comissões de Vendas

• SD1 - Itens do Documento de Entrada

• SD2 - Itens de Venda do Documento de Saída

• SDE - Item do Rateio do Documento de Entrada

• SFT - Livro Fiscal por Item de Nota

• SF1 - Cabeçalho do Documento de Entrada

• SF2 - Cabeçalho das Notas Fiscais de Saída

• SF4 - Tipos de Entrada e Saída

• SF3 - Livros Fiscais

• SF7 - Grupo de Tributação

• SF6 – Guia Nacional de Recolhimento

• SI1 - Plano de Contas

• SI2 - Lançamentos Contábeis

• SI5 - Lançamentos Padronizados

• SI6 - Totais de Lote

• SI7 - Plano de Contas em Outras Moedas


3) CAMPOS TOTAIS NÃO SE ALTERA CASAS DECIMAIS.


4) Após devidas adequações de campos, qualquer validação deve ser realizada desde o início do processo, de forma que não seja trazido histórico inconsistente de Tabelas já registradas (por exemplo, trazer dado já incorreto da SD1 para SC6 / SC9 para a SD2)!

Ou seja, após realizar os ajustes de tamanhos, os dados já gravados no banco (que podem estar inconsistentes) não são alterados. Sugerimos que execute (seu time de TI) as rotinas de recálculo do sistema (Refaz saldo em terceiro / refaz dados Cli/For / Refaz saldos) após devidos backups pois alguns campos podem ser ajustados.

E refaça o procedimento do início com um novo registro (não utilize registros já gravados na base com possíveis inconsistências de dados gravados na base).

 

Observação:

Aqui foram registradas as considerações importantes na análise de base, em relação às casas decimais, para que efetue a validação.

Caso realize as validações e ainda ocorra o problema, será necessário solicitar auxilio da Consultoria Totvs (O Suporte N1 não valida mais de duas decimais, realiza o teste no Padrão nativo) ou Suporte Investigativo para que acesse remotamente a sua base, visando avaliação/ debug da rotina para investigá-la e identificar a origem do problema.

Há a Consultoria In loco (solicitar diretamente à seu Gerente de atendimento TOTVS) e a Consultoria Telefônica (Ligar diretamente no 4003-0015 Opções 2-3-2-4) na qual o atendimento é imediato.