Child pages
  • DI_ SARA_X_DTE_ABTRA
Skip to end of metadata
Go to start of metadata

INTEGRAÇÃO SARA X DTE ABTRA 

Contexto de negócio

Os recintos alfandegados integrados ao porto de Santos devem utilizar o sistema DTE (Declaração de Transferência Eletrônica), criado e mantido pela ABTRA (Associação de Terminais e Recintos Alfandegados) com apoio da alfândega da Receita Federal do Porto de Santos, e que tem como objetivo principal acompanhar e controlar a transferência dos contêineres e de carga geral de importação que passam pelo Porto de Santos.

Sistemas Envolvidos

  • SARA
  • Sistema DTE ABTRA

Integração 

Cada etapa operacional executada no recinto alfandegado relacionada a contêineres e carga é considerado um evento e deve ser cadastrado no sistema DTE.  

Para evitar a necessidade de realizar a digitação dos mesmos dados em dois sistemas distintos, o sistema DTE proporciona a integração via arquivos eletrônicos com estrutura pré-definida.

O Sistema SARA está preparado para realizar esta integração.

Escopo

Após cadastrar uma operação no sistema SARA que possui um evento equivalente no sistema DTE, é disparada uma solicitação ao módulo EDI para geração do arquivo em uma pasta definida. O módulo EDI que deve estar sempre ativo no servidor, para realizar a geração do arquivo de forma automática.

O Sistema DTE por sua vez, processa o arquivo gerado pelo sistema SARA e posteriormente cria um arquivo de retorno contendo o status do processamento do arquivo.

O modulo EDI periodicamente processa os arquivos de retorno e disponibiliza as informações no modulo ABTRA que também permite configurar o sistema para repetir a geração de arquivos.


Eventos

Lista de eventos que podem ser configurados na integração SARA X DTE ABTRA:

Código do Evento
Descrição do Evento
01SOLICITAÇÃO DE TRANSFERÊNCIA
03AVALIAÇÃO DE TRANSFERÊNCIA/BLOQUEIO
07ENTREGA DE MANIFESTO
10ACRÉSCIMO DE BL
13CONFIRMAÇÃO DE DESCARGA E TRANSFERÊNCIA
14CONFIRMAÇÃO DE ENTRADA NO TRA
17DESCONSOLIDAÇÃO
18PREVISÃO DE DESUNITIZAÇÃO
19EFETIVAÇÃO DA DESUNITIZAÇÃO
21ABERTURA CONTÊINER HOUSE/DESOVA
22DESMEMBRAMENTO DE BL
23INFORMAÇÕES DE REGISTRO DE DOCTOS SAÍDA
24DESEMBARAÇO
25DADOS DA SAÍDA
27FICHA DE MERCADORIA EM ABANDONO
29INFO TERMO DE AVARIA
32RETORNO P/ INSTRUÇÃO DE BLOQUEIO/DESBLOQUEIO
40CORREÇÃO DADOS DT / DTA
41CANCELAMENTO DE GUIAS
45ALTERAÇÃO FASE II (CANCELAMENTO)
52EXTRATO
94LOCALIZAÇÃO DA CARGA NO RA
96MOVIMENTAÇÃO DE PESSOAS E VEÍCULOS NO RA
98PRESENÇA DE CARGA
214CONFIRMAÇÃO DE ENTRADA NO TRA
219OVA DE CONTÊINER DE EXPORTAÇÃO
221INCLUSÃO/TROCA DE LACRES
223DOCUMENTO DE SAÍDA EXPORTAÇÃO
225DADOS DA SAÍDA - EXPORTAÇÃO
229INF TEMO AVARIA EXPORTAÇÃO
245CANCELAMENTO DE DADOS EXPORTAÇÃO
294LOCALIZAÇÃO DE MERCADORIA DE EXPORTAÇÃO

Instalação/Atualização

SARA

Parâmetros do sistema:

  • UNIDADE_ENVIA_DADOS_ABTRA: Parâmetro que indica a integração com o sistema DTE ABTRA. Deve estar configurado com o valor S.
  • EDI_DIRETORIO_SAIDA:  Diretório onde os arquivos que serão importados pelo sistema DTE ABTRA são gerados.
  • EDI_DIRETORIO_SAIDA_BKP:  Diretório de backup dos arquivos gerados.
  • EDI_DIRETORIO_ENTRADA: Diretório onde o sistema DTE ABTRA deve gravar os arquivos de retorno.
  • EDI_DIRETORIO_ENTRADA_BKP: Diretório de backup dos arquivos de retorno processados com sucesso.
  • EDI_DIRETORIO_LOG: Diretório onde são armazenados o log de erros na geração / importação de arquivos.
  • EDI_DIRETORIO_ENTRADA_NAOLIDO: Diretório onde são movidos os arquivos que não eram esperados na pasta entrada.
  • EDI_DIRETORIO_ENTRADA_ERRO: Diretório onde ficam os arquivos de retorno que não foram processados devido a erros.
  • EDI_DIRETORIO_SAIDA_FAT: Diretório onde ficam os arquivos de faturamento gerados pelo modulo EDI.

Configuração dos eventos:

  • A configuração dos eventos que devem ser gerados na integração com o sistema DTE ABTRA deve ser realizada de maneira manual no banco de dados do sistema SARA, inserindo o código do evento, descrição do evento e extensão do arquivo na tabela tab_abtra_evento.

Controle de Versão

O grupo TOTVS, representado por suas marcas, irá administrar as demandas de evolução dos layouts e demais ajustes, acordando junto aos solicitantes o prazo de liberação de release.

Todas as evoluções programadas deverão ser discutidas e aprovadas pelas marcas antes do início do desenvolvimento e somente serão desenvolvidas em caso de concordância das marcas e alinhamento com as diretivas definidas pelo Comitê de Integração TOTVS.